Histórico! Brasil vence Espanha com cesta no fim e sobrevive na Rio 2016

Marquinhos anotou a cesta da vitória quando restavam 5.5 segundos para o fim do jogo

Histórico! Brasil vence Espanha com cesta no fim e sobrevive na Rio 2016
Foto: Reuters
Brasil
66 65
Espanha

Na tarde desta terça-feira (9), o Brasil venceu a Espanha por 66 a 65 pela segunda rodada da fase preliminar do basquete masculino nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, na Arena Carioca 1, no Parque Olímpico da Barra da Tijuca. O fim do jogo foi emocionante e Marquinhos anotou a cesta da vitória quando restavam 5.5 segundos para acabar. Marcelinho Huertas foi o cestinha do Brasil com 11 pontos, enquanto Pau Gasol, da Espanha, foi o maior pontuador do jogo com 13 pontos.

Com mais consistência durante o jogo, a equipe brasileira mostrou outra postura em relação ao primeiro jogo diante da Lituânia. Durante alguns momentos do jogo, os espanhóis chegaram a igualar o placar, todavia eram irregulares defensivamente.

O último quarto do jogo foi emocionante. Os espanhóis reagiram com grande atuação de Sergio Llull, tiraram a vantagem brasileira e viraram o jogo. Porém, quando restavam 5.5 segundos para o fim do jogo, Marquinhos - com um tapinha no rebote - anotou a cesta da vitória do Brasil para delírio da torcida presente na Arena Carioca 1.

Na próxima rodada, o Brasil tem mais um jogo difícil, desta vez contra a Croácia, quinta-feira (11), às 14h15 (de Brasília). No mesmo dia, às 19h, a Espanha enfrenta a Nigéria precisando a vitória para sonhar com vaga nas quartas de final dos Jogos Olímpicos.

Brasil domina primeiro quarto, Espanha reage no segundo, mas vantagem é brasileira

Diferente do início do jogo contra a Lituânia - onde o Brasil com dominado - a seleção brasileira entrou com outra postura diante da Espanha. Com a equipe mais ligada, a equipe do técnico Ruben Magnano abriu boa vantagem, vencendo o primeiro quarto por 18 a 13. Destaques para Marquinhos e Alex.

No segundo quarto o jogo ficou mais equilibrado. A Espanha reagiu e entrou no jogo, chegando a assumir a liderança em alguns momentos. O Brasil conseguiu recuperar a frente do placar no fim do período graças as bolas de três pontos de Raulzinho e Giovannoni, além da boa atuação de Marcelinho Huertas que foi para o intervalo como o cestinha do jogo com sete pontos. Os espanhóis venceram o segundo quarto por 18 a 16, mas a reação brasileira no fim do período contribuiu para a equipe ir para o intervalo na frente do placar vencendo por 34 a 31.

O equilíbrio na etapa inicial foi grande. As duas seleções foram para o intervalo com 50% de aproveitamento nos arremessos de dois pontos, porém o Brasil levava vantagem na linha de três pontos (38% contra 13%) e na linha do lance livre (88% contra 67%). Até nos rebotes o equilíbrio era grande - Brasil tinha 11 defensivos e quatro ofensivos, enquanto a Espanha tinha 10 defensivos e seis ofensivos.

Espanha reage, mas Brasil vence com cesta no fim do jogo

O Brasil começou melhor no terceiro quarto, chegando a aumentar sua vantagem para nove pontos. Mas, ao longo do jogo, os espanhóis reagiram e chegaram a igualar o placar em 45 a 45. Entretanto, a equipe brasileira acordou na reta final, aumentando a vantagem no placar outra vez e vencendo o período por 19 a 14, indo para o último quarto vencendo por 53 a 45.

No último quarto, novamente os espanhóis reagiram equilibrando o jogo e até virando o placar, graças a boa atuação de Sergio Llull. Mas o Brasil conseguiu se recuperar no fim do jogo, e quando restavam 5.5 segundos para o fim, Marquinhos - com um tapinha no rebote - anotou os pontos da vitória brasileira. A Espanha ainda teve tempo para o último ataque, mas a defesa do Brasil tomou conta do garrafão.