Chico Barreto fica em quinto e Brasil encerra sua participação na ginástica artística com quatro medalhas

Chico fica em quinto; Alemão supera o favorito holandês e leva o ouro

Chico Barreto fica em quinto e Brasil encerra sua participação na ginástica artística com quatro medalhas
(Foto: REUTERS/Mike Blake)

O Brasil encerrou nesta terça-feira (16) sua participação de ginástica artística nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. Um dos aparelhos mais fantásticos da ginástica artística correspondeu as espectativas com grandes apresentações. E, o brasileiro Francisco Barreto, o Chico, foi um dos protagonistas desta tarde. Após excelente apresentação, o ginasta vibrou com os 15,208 pontos que o colocou na quinta colocação. O topo do pódio foi reservado para o alemão Fabian Hambuechen (15,766), que foi seguido pelo americano Danell Leyva (15,500) e o britânico Nile Wilson (15,466).

"Eu fiquei muito satisfeito comigo mesmo. Estava ansioso para saber como ia sair. A série estava encaixada nos treinos. Eu estava em casa. Se eu tivesse cravado a saída, teria uma comemoração maior. Até o momento da saída eu tinha esperança de brigar, mas dei um pulinho. Isso pesa em uma final. Sair com um quinto lugar me deixa muito satisfeito. Achava que era impossível eu pegar uma final olímpica. Vi que tudo é possível", declarou Chico. 

Chamado de Holandês Voador e favorito nos jogos de Londres, Epke Zonderland não teve uma boa tarde no Rio de Janeiro. Foi ao chão e lá ficou, desapontado, chegando a assustar a comissão médica holandesa. Em seguida, conseguiu colocar a cabeça no lugar e terminou a prova na sétima posição. O alemão Hambuechen  já tinha o bronze nos Jogos de 2008, a prata em 2012 e finalmente conseguiu o ouro. 

A prova de Chico Barreto

A Arena Olímpica ficou em silêncio para ver a prova do brasileiro Francisco Barreto.  Só era possível escutar os gritos de amigos e familiares: "Vai, Chico!". Ele foi. O ginasta fez uma grande prova e vibrou miuto. Mesmo sabendo que era difícil estar no pódio, o brasileiro estava satisfeito em realizar bem seu papel e conseguir 15,208 pontos. Terminou a competição na quinta colocação e colocou seu nome da história da ginástica artística brasileira.