Festival de Cannes: Ken Loach vence a Palma de Ouro pela segunda vez

O júri de Cannes surpreendeu por contrariar a crítica e não dar explicações sobre suas escolhas. Confira a lista de ganhadores

Festival de Cannes: Ken Loach vence a Palma de Ouro pela segunda vez
Os vencedores Shahab Hosselini, Ken Loach e Jaclyn Jose (foto: GettyImages)

A cerimônia de premiação final do 69º Festival de Cannes terminou com o veterano cineasta britânico Ken Loach vencendo a sua segunda Palma de Ouro da carreira, pelo drama "Eu, Daniel Blake".

O filme, que narra a batalha de bem estar social de um carpinteiro de Newcastle, despertou uma forte reação emociional do público de Cannes quando foi exibido no início do festival. Apesar de levar a platéia às lágrimas, os críticos foram mais reservados com relação ao filme. O júri deste ano, liderado pelo diretor George Miller, evitentemente votou com o coração, entregando a honraria máxima para Ken Loach, exatamente 10 anos depois de ele ter vencido o seu primeiro prêmio pelo fillme "Ventos da Liberdade (The Wind That Shakes the Barkley, 2006).

Ao receber o prêmio, Loach disse "O filme pode nos trazer o mundo da imaginação. Mas também pode trazer-nos o mundo em que vivemos... Devemos passar uma mensagem de esperança, devemos dizer que outro mundo é possível e necessário".

Loach junta-se ao grupo de elite dos duas vezes campeões da Palma de Ouro, que inclui Michael Haneke, Francis Ford Coppola, Emir Kusturica, Bille August, Shohei Imamura, Alf Sjöberg e os irmãos belgas Jean-Pierre e Luc Dardenne.

O Júri

O Júri de Cannes, liderado por George Muller, divergiu de consenso crítico em muitas de suas decisões, começando pelo filme do cineasta alemão Maren Ade, sobre a comédia de pai e filha "Toni Erdmann". O filme foi um dos mais aclamados pela crítica este ano por uma margem bem significante e foi nomeado o melhor da competição pelo júri de críticos da FIPRESCI.

Questionado sobre a omissão de "Toni Erdmann" durante a coletiva de imprensa pós-cerimônia de premiação, Miller se recusou a discutir o raciocínio do júri. Ele e seus colegas jurados, que incluíam Kirsten Dunst, Donald Sutherland e Mads Mikkelsen, apresentaram-se como um grupo unido e apaixonados por cinema. Para resumir a expericência do júri em três palavras, Miller disse uque o grupo é "inteligente, feroz e bonito". 

O filme brasileiro "Aquarius", de Kleber Mendonça Filho, apesar de aclamado pela crítica e chamar a atenção internacional pela manifestação política durante o festival contra o Impeachment no Brasil, saiu da competição sem nenhum prêmio.

Confira a lista de ganhadores:

Palma de Ouro: “I, Daniel Blake” (Ken Loach)

Grand Prix: “It’s Only the End of the World” (Xavier Dolan)

Direção: Olivier Assayas, “Personal Shopper” e Cristian Mungiu, “Graduation”

Melhor Ator: Shahab Hosseini, “The Salesman”

Melhor Atriz: Jaclyn Jose, “Ma ‘Rosa”

Prêmio do Juri: Andrea Arnold, “American Honey”

Roteiro: Asghar Farhadi, “The Salesman”