Abrindo espaço no teto salarial, Saints estende contrato de Drew Bress até o fim de 2017

Com a prolongação do vínculo, New Orleans libera 13 milhões no salary cap podendo apostar em novas contratações

Abrindo espaço no teto salarial, Saints estende contrato de Drew Bress até o fim de 2017
Drew Brees em ação na ultima temporada Foto: (Divulgação/New Orleans Saints)

O New Orleans Saints anunciou nesta quarta-feira (7) a extensão de contrato com o lendário quarteback do time Drew Brees, no valor de 44 milhões de dólares com duração de dois anos. O novo vínculo já começa a valer a partir desta temporada da NFL, terminando no final de 2017.

O novo acordo possui cláusulas onde o time não pode trocar o jogador e nem usar Franchise Tag no mesmo. As conversas sobre este novo contrato começaram durante a pré-temporada e os lados só entraram em acordo dias antes da partida de estreia contra o Oakland Raiders em casa, neste domingo (11).

As expectativas para o time de New Orleans nesta temporada não são das melhores, a defesa que foi uma das piores na ultima temporada não foi muito reforçada, a equipe dependerá muito de seu ataque e principalmente de Brees. Com os rivais de divisão Carolina Panthers e Atlanta Falcons que conseguiram manter seus principais jogadores ficarão difíceis para eles passar pra pós-temporada.

Drew entrou na liga em 2001 como a 32 escolha da segunda rodada do draft daquele ano escolhido pelo San Diego Chargers, demorou a engrenar no time e ainda sofreu com a pressão dos treinadores em 2004 quando o time escolheu o ate hoje quarteback titular da equipe Philip Rivers, mesmo assim levou o time a pós-temporada mas sem sucesso. Em 2006 assinou um contrato com os Saints e fez historia na equipe quando no ano de 2009 conquistou o primeiro e único Super Bowl da equipe.

Recordes fazem parte da vida do jogador, dentre os mais famosos são os de mais partidas seguidas lançando touchdown, 54 jogos. O jogador com mais temporadas passando das 5000 jardas aéreas com quatro. Alem de ser considerado por muitos, uns dos melhores jogadores na historia do time de New Orleans, cidade que sofreu com o furacão Katrina em 2005, destruindo grande parte da cidade fazendo que alguns moradores se abrigassem no estádio do time.