Estados Unidos goleia Costa Rica e se recupera de tropeço na estreia da Copa América

Norte-americanos são melhores e vencem costarriquenhos com tranquilidade

Estados Unidos goleia Costa Rica e se recupera de tropeço na estreia da Copa América
Foto: Omar Torres/AFP/Getty Images
Estados Unidos
4 0
Costa Rica
Estados Unidos: Guzan; Yedlin, Cameron, Brooks e Johnson; Jones, Bradley e Bedoya (Beckerman, Min. 82); Zardes, Dempsey (Wondolowski, Min. 76) e Wood (Zusi, Min. 69). técnico: Jürgen Klinsmann
Costa Rica: Pemberton; Matarrita, Duarte, Acosta, Calvo e Gamboa (Salvatierra, intervalo); Borges, Bolanos, Campbell (Azofeifa, intervalo) e Bryan Ruiz; Ureña (Saborio, Min. 18). técnico: Óscar Ramirez
Placar: 1-0, Dempsey, Min. 8; 2-0, Jones, Min. 36; 3-0, Wood, Min. 41; 4-0, Zusi, Min. 87
ÁRBITRO: Roddy Alberto Zambrano (EQU); Johnson (Min. 44), Brooks (Min. 79)
INCIDENCIAS: partida válida pela segunda rodada do Grupo a da copa américa centenário 2016, realizada no Soldier Field, em Chicago, EUA

Nesta terça-feira (7), Estados Unidos Costa Rica abriram a segunda rodada da Copa América Centenário 2016. Com três na primeira etapa e um na segunda, os norte-americanos foram melhores e venceram por 4 a 0, com gols de Dempsey, de pênalti, Jermaine JonesWood Zusi.

Com este resultado, os Estados Unidos somam seus primeiros três pontos na fase de grupos. Por outro lado, a Costa Rica segue com apenas um ponto e precisando vencer na última rodada para tentar se classificar.

Na última rodada da fase de grupos, os Estados Unidos medirão forças contra o Paraguai no próximo sábado (11), às 20h, na Filadélfia, enquanto os costarriquenhos encaram a Colômbia também no sábado, só que às 22h no NRG Stadium, em Houston.

Estados Unidos domina e abre três de vantagem

O começo de jogo foi muito bom em Chicago. Os dois times iniciaram a partida com bastante intensidade e movimentação. Logo aos 5', quase que os costarriquenhos abriram o placar no Soldier Field, quando a defesa norte-americana saiu jogando errado e a bola sobrou para Campbell na entrada da área. O winger do Arsenal finalizou de primeira, um voleio, e a bola passou perto do gol de Guzan.

Só que na primeira chegada que teve na partida, os donos da casa foram "eficientes", quando Yedlin fez boa jogada pela direita e cruzou. A bola ia chegar em Wood, mas o atacante norte-americano foi empurrado por Gamboa dentro da área e o árbitro assinalou o pênalti. Dempsey cobrou com perfeição e abriu o placar em Chicago: 1 a 0 Estados Unidos.

Mesmo após o gol, a partida seguiu boa e movimentada em Chicago. Ambos os times trocavam passes, principalmente os costarriquenhos. Mas os Chicos pecavam bastante na hora de finalizar a jogada. Por outro lado, os norte-americanos tentavam chegar nos contra-ataques. Aos 25', Bedoya levou a bola pelo meio e passou para Zardes, que recebeu, invadiu a área e tocou na saída de Pemberton, mas a bola pegou na rede pelo lado de fora.

E a partida seguia da mesma forma, com os costarriquenhos com mais posse de bola, enquanto os Estados Unidos chegava com perigo nos contra-ataques. Quase Zardes ia marcando mais uma vez, quando o camisa 9 recebeu dentro da área e finalizou, mas mandou por cima do gol de Pemberton. Minutos depois foi a vez de Jones receber na esquerda, ajeitar para o meio e chutar colocado, mas mandou por cima.

Só que depois de tando pressionar e perder boas chances, os norte-americanos chegaram ao segundo gol. Aos 36', após erro na saída de bola costarriquenha, Dempsey recebeu, avançou no mano a mano, driblou o marcador e passou para Jermaine Jones, que bateu de primeira cruzado e a bola no canto, sem chances para Pemberton: 2 a 0 Estados Unidos.

Só que o massacre norte-americano não parou por aí. Cinco minutos após o segundo gol, mais uma bola na rede, mas desta vez com uma jogada trabalhada, quando Dempsey recebeu, ia perdendo a bola mas conseguiu passar para Wood, que recebeu de costas para o gol, girou em cima do defensor na entrada da área e finalizou no canto de Pemberton, fechando um primeiro tempo impecável do USA Team: 3 a 0.

Costa Rica perde chances e Estados Unidos fecha a conta com Zusi

Sem nada a perder, a Costa Rica foi para o ataque com tudo na segunda etapa. Logo cedo, os costarriquenhos chegaram com perigo, quando Pemberton mandou o chutão para o campo de ataque, Matarrita ajeitou para Bryan Ruiz, que deu ótimo passe para Celso Borges, que invadiu a área e finalizou, mas mandou por cima do gol de Guzan.

Alguns minutos após esta boa chance, mais uma vez os Chicos assustaram, quando escanteio foi cobrado da esquerda e Bryan Ruiz cabeceou na trave de Guzan. Os costarriquenhos eram bem melhores na segunda etapa. Os norte-americanos apenas cadenciavam a bola, e, mais uma vez, só tentavam chegar nos contra-ataques.

Mas quando pensava-se que os costarriquenhos iriam, pelo menos, balançar a rede uma vez, não foi isso que aconteceu, e pior, tomou o quarto, quando a defesa saiu jogando errado mais uma vez, Zusi roubou, levou pelo meio e finalizou rasteiro, fechando a conta em Chicago: 4 a 0 Estados Unidos.