Com um a mais, Suíça vence estreante Albânia pelo placar mínimo

Gol solitário do zagueiro Schär, no início, faz os suíços conquistarem o primeiro triunfo em estreias na Eurocopa; albaneses estreiam com revés

Com um a mais, Suíça vence estreante Albânia pelo placar mínimo
Foto: Paul Gilham/Getty Images
Albânia
0 1
Suíça

A tarde deste sábado (11), no Felix Bollaert em Lens, foi marcada pela estreia de Albânia Suíça na Eurocopa 2016. Em jogo que os irmãos Xhaka se enfrentaram pela primeira vez em toda a história, cada um pela sua respectiva seleção, o suíço levou a melhor ante os estreantes no torneio continental em uma vitória pelo placar mínimo. Com gol de Schär, quebraram o tabu histórico de seu país nunca ter vencido na primeira partida da competição.

Com a vitória, os helvéticos largam na frente no Grupo A, ficando ao lado da anfitriã França na liderança, mas atrás devido ao número de tentos marcados. Já os albaneses ficam na lanterna em desvantagem para a Romênia, pois não balançaram as redes. A Schweizer Nati vai enfrentar agora os romenos, no Parc des Princes, em Paris, às 13h (de Brasília) na próxima quarta-feira (15), já as Águias vão duelar com os franceses, porém às 16h (de Brasília) e no Velódrome, na Marselha.

Historicamente superior no histórico do duelo, a Suíça procurou não ceder espaços no início para sair o quanto antes em vantagem. Forte na marcação defensiva e explorando bem uma desatenção da defesa adversária, os suíços saíram à frente no placar. O meia Shaqiri bateu escanteio fechado, Berisha saiu errado da meta e o zagueiro Schär, esperto, se antecipou e tocou para o fundo do gol.

Mesmo estando com o marcador a favor, os helvéticos procuraram não se acomodar dentro das quatro linhas e continuaram buscando ir novamente às redes. Depois de receber bom passe na entrada da pequena área, o centroavante Seferovic saiu de frente para o goleiro adversário, mas bateu colocado e perdeu boa chance de ampliar o resultado.

Apesar da desvantagem, a Albânia não ficou somente atrás e foi para cima em busca do empate. Após trocar bons passes no setor ofensivo, Taulant Xhaka tabelou com Roshi e encheu o pé, contudo mandou para fora e desperdiçou a oportunidade para deixar tudo igual antes do intervalo. O que já estava complicado, ficou ainda mais difícil com a expulsão do capitão Cana, em um lance infantil, fazendo com que a Schweizer Nati voltasse a atacar nos últimos minutos.

Na reta final, os alvirrubros tiveram três boas jogadas, porém não foi eficiente em nenhuma. Na primeira, Dzemaili cobrou falta com força e parou na trave. Depois, o mesmo Dzemaili recebeu de Lichtsteiner e bateu com muito perigo. Na última tentativa, Seferovic arrematou cruzado e ficou em boa intervenção do arqueiro albanês, a última da etapa inicial.

No segundo tempo, o panorama permaneceu igual ao primeiro, com a Suíça pressionando e levando mais perigo. Antes dos dez minutos, Seferovic recebeu bom passe na pequena área, cortou a marcação e chutou em cima do goleiro da Albânia, que levou a melhor em todas sobre o atacante. Já pela metade, o centroavante arriscou na saída do camisa 1, que interveio novamente.

Do meio para o fim, a falta de criatividade e objetividade das equipes foi a tônica, com muitas oportunidades sendo desperdiçadas. Mesmo com um a menos, os albaneses mostraram forças para reagir e tentar o empate heroico, porém não conseguiram explorar os raros espaços cedidos pelos helvéticos, que administrou a vantagem construída nos minutos iniciais do duelo.