Para avançar às quartas da Eurocopa, Bélgica enfrenta Hungria em Toulouse

A alegria pelas vitórias conquistadas nas duas últimas rodadas pode ser a arma a impulsionar os belgas para a próxima fase, mas a Hungria não deixará a competição sem lutar pela vaga

Para avançar às quartas da Eurocopa, Bélgica enfrenta Hungria em Toulouse
(Foto: Vavel)
Hungria
Bélgica
Hungria: Kiraly, Lang, Guzmics, Juhasz e Korhut; Gera, Pinter, Dzsudzsak, Elek e Lovrencsics; Szalai
Bélgica: Courtois, Ciman, Alderweireld, Vermaelen e Vertonghen; Witsel, Fellaini, Nainggolan, De Bruyne e Hazard; Lukaku
ÁRBITRO: Milorad Mazic (SER)
INCIDENCIAS: Partida válida pelas oitavas de final da Eurocopa 2016, a ser disputada no Estádio Municipal de Toulouse, em Toulouse, na França.

Não podem haver mais erros daqui pra frente. A Eurocopa chegou a sua fase decisiva, e uma derrota significa a queda na competição. Lutando pela sobrevivência e pelo sonho do título, Bélgica e Hungria se enfrentam hoje (26), ás 16h00, no Estádio Municipal de Toulouse.  

Embalada pelas vitórias conquistadas nas duas últimas rodadas da fase de grupos e favorita a vaga para as quartas, a talentosa geração belga vem a campo para provar não ser apenas uma equipe superestimada, e que os talentos individuais com os quais conta podem formar uma equipe pronta a brigar pelo título. Mesmo sem o brilho de seus adversários desta tarde porém, a Seleção Húngara não cairá sem lutar, e ao classificar-se em primeiro num grupo que contava com Portugal, mostrou ter forças para isso. 

Ao longo da história, as duas seleções já se encontraram 13 vezes, com ampla vantagem belga: foram oito vitórias contra duas derrotas para os húngaros. No último confronto, um amistoso ainda em 2009, a Bélgica venceu por 3x0 com gols de FellainiVermaelen e Mirallas

Confiança belga que pode levar a classificação 

Apesar de terem terminado a fase de grupos apenas na segunda colocação, atrás da Itália, os belgas passaram a conquistar vitórias após um fraco jogo em sua estreia, contra a própria líder do grupo. Os bons resultados devolveram aos comandados de Marc Wilmots a alegria de jogar, e é isso que pede o técnico para a partida desta tarde: manter esta alegria em campo

"A Bélgica tem um time capaz de fazer grandes jogos quando o grupo de atletas está satisfeito com aquilo que consegue apresentar. Estamos vivendo um momento assim na competição e isso me deixa otimista para esse duelo contra a Hungria. Vamos precisar estar em um bom dia para ganharmos, mas acredito que conseguiremos justamente pelo grau de empolgação do time", analisou o treinador.  

Em nome dos jogadores, Axel Witsel falou das dificuldades que a Hungria pode apresentar para a Bélgica, mas também ressaltou a qualidade de sua equipe. "Todos sabemos que o jogo não será fácil. Penso que a Hungria é uma equipe sólida, bem organizada e com jogadores fortes fisicamente, por isso vamos ter de dar uma boa resposta. Somos uma equipe com uma qualidade técnica muito elevada. Vamos ter de encontrar espaços abertos e jogar a um ritmo elevado" declarou. 

Sem desfalques para o confronto, mas também sem anunciar quem serão os 11 eleitos para o início da partida, Wilmots deve mandar a campo a mesma equipe que venceu a Suécia na última quarta-feira (22). 

Apostar na marcação para conquistar a tão sonhada vaga 

Uma das surpresas da Euro até o momento pela forma como conquistou a classificação, a Seleção Húngara não dispõe do luxo de contar com grandes nomes entre seus jogadores. Para Bernd Storck, a melhor arma que terá diante da favorita Bélgica será uma marcação dura por parte de seus atletas. "A Bélgica aposta em talento e em movimentação. A Hungria tem como força o conjunto. Portanto, tenho convicção de que vamos conseguir um bom resultado se neutralizarmos os pontos fortes de nosso rival" disse o treinador. 

A seu favor, os húngaros possuem também alguns números: além de não terem acumulado nenhuma derrota (até o momento) na competição, a seleção possui o melhor ataque da Euro na fase de grupos. Foram marcados seis gols em apenas três jogos; e nas sete últimas partidas que disputaram na mesma competição, contando com edições anteriores, foram derrotados em uma única oportunidade. 

Assim como Wilmots, Bernd Storck poderá contar com todos os seus jogadores para a partida, mas evitou anunciar qual deve ser a escalação da Hungria para a partida.