Wilmots minimiza erros defensivos na eliminação para Gales: "Defesa com média de 23 anos"

Belga ainda citou que a falta de comunicação pesou para a estratégia adotada; ainda disse que decidirá o futuro com cabeça fria

Wilmots minimiza erros defensivos na eliminação para Gales: "Defesa com média de 23 anos"
Foto: Emmanuel Dunand/Getty Images

Na tarde desta sexta-feira (1º), a Bélgica acabou sendo eliminada pelo País de Gales nas quartas de final da Eurocopa por 3 a 1, sendo um desses gols um erro de posicionamento defensivo de um jovem jogador. Depois da partida, na entrevista pós-jogo, o técnico dos Red Devils, Marc Wilmots explicou essa eliminação pelos problemas que acabou enfrentando no setor defensivo no decorrer da disputa da competição. Além disso, a idade, segundo o selecionador belga, foi um fator para se considerar.

Antes de se começar a preparação para a disputa da Eurocopa, a Bélgica já havia perdido Vincent Kompany e para o jogo de hoje não pôde contar com outros dois jogadores experientes na posição de zagueiro: Jan Vertonghen e Thomas Vermaelen. A zaga que entrou em campo hoje, no entanto, tinha uma média de 23 anos de idade, sendo o mais velho deles o central Toby Alderweireld. O primeiro gol dos galeses aconteceu em erro de posicionamento do jovem Jordan Lukaku, chamado para sua primeira competição oficial.

"Tínhamos uma defesa de 23 anos de média", disse Wilmots. "Havíamos feito uma sequência de três partidas sem sofrer nenhum gol e no último treinamento de preparação para o jogo de quartas de final se machuca um defensor, o segundo. Infelizmente as coisas são assim", lamentou o belga que ainda tomou toda a culpa da eliminação para si próprio, mesmo quando tentava se defender das duras críticas que anda recebendo ultimamente.

Considerando-se o único culpado para a eliminação, o treinador disse que a estratégia adotada foi bom, porém faltou comunicação, reconhecendo que isso junto com automação não são coisas que se conquistam de uma hora pra outra. "Não sou um mago", afirmou. Por fim, Marc disse que os seus homens comentaram erros contra uma grande equipe, e portanto pede confiança para o futuro. "Não vamos queimar os jovens, eles têm potencial", finalizou.

No final da entrevista, Wilmots ainda falou que decidirá seu futuro à frente da Seleção Belga de futebol depois que se passar a adrenalina da eliminação, quando estiver com sangue frio.