Courtois lamenta eliminação para Gales na Eurocopa: "Maior decepção da minha carreira"

Goleiro revelou que no vestiário, após a partida, falou tudo o que deveria para seu técnico, Marc Wilmots

Courtois lamenta eliminação para Gales na Eurocopa: "Maior decepção da minha carreira"
Foto: Getty Images

Depois da eliminação para o estreante País de Gales na Eurocopa nesta sexta-feira (1º), a Bélgica não só teve que encarar o revés para os britânicos, mas Thibaut Courtois não reagiu muito bem com o resultado final. Classificando como a 'maior decepção da sua carreira', o goleiro não escondeu sua frustração e jornais espanhóis afirmam que pode ter havido uma briga entre o arqueiro e o técnico da seleção, Marc Wilmots. E essa, no entanto, não é a primeira vez que o jogador do Chelsea critica seu comandante, visto suas palavras após a derrota para a Itália. 

Na partida, os belgas saíram na frente com um gol de Nainggolan logo no começo do embate, com um belo chute de fora. Depois, a equipe acabou recuando seu jogo e sofreu três gols, confirmando a eliminação para Gales nas quartas de final. A tática dos galeses foi a mesma utilizada pela Itália na partida de abertura do grupo em que a Bélgica se encontrava, o que agravou na opinião de Courtois. O goleiro, porém, analisou a partida, declarando ser a maior decepção de sua carreira.

"Essa foi uma oportunidade que talvez não tenhamos mais. Sei que somos jovens e ainda vamos passar muito tempo juntos, mas essa foi uma chance de ouro pra chegar até a final. No vestiário [após o jogo], eu disse tudo o que tinha de ser dito, dei minha opinião. Ele [Wilmots] tem que tomar suas próprias decisões. Apontei o dedo onde deveria apontar depois do jogo, porém temos que permanecer inteligentes", revelou o arqueiro. 

"Essa é a maior decepção da minha carreira, e olha que eu já joguei final de Champions League", continuou. "Começamos o jogo bem, criamos duas ou três chances de gol até que conseguimos marcar. Mas depois recuamos, demos muito espaço e não conseguimos reagir. Gales teve mais chances que nós, mas nós éramos mais perigosos. Eles dominaram a partida e nos fez parecer como se não pudéssemos criar", analisou. 

Na entrevista coletiva, o técnico Marc Wilmots disse que tomará uma decisão sobre seu futuro à frente da Seleção Belga de cabeça fria.