Manchester City recebe Steaua Bucareste para assegurar vaga na Champions League

Jogo de ida, na Romênia, terminou em 5 a 0 para os ingleses, que não devem ter dificuldades para estar na fase de grupos da competição europeia

Manchester City recebe Steaua Bucareste para assegurar vaga na Champions League
Foto: Daniel Mihailescu / Getty Images
Manchester City
Steaua Bucaresti
Manchester City: hart; zabaleta, otamendi, stones, clichy; fernando, yaya touré; navas, de bruyne, nolito; iheanacho. técnico: pep guardiola
Steaua Bucaresti: niță; enache, tamaș, mitrea, momcilovic; popa, stanciu, boldrin, hamroun; tănase, william de amorim. técnico: laurențiu reghecampf
ÁRBITRO: pawel gil (pol)
INCIDENCIAS: jogo válido pela rodada de volta dos playoffs da uefa champions league, a ser realizado no ettihad stadium, manchester

Manchester City e Steaua Bucaresti se enfrentarão nesta quarta-feira (24), no Ettihad Stadium, às 15h45 (horário de Brasília). A partida, válida pela volta dos playoffs da Uefa Champions League, é a segunda nesta fase entre os clubes. No agregado, o confronto está em 5 a 0 para o time inglês.

A partida de ida demonstrou a superioridade da equipe de Manchester frente aos romenos. Apesar do placar de 5 a 0, o Manchester City não efetivou em números tudo aquilo que poderia apresentar. Isso porque Sergio Aguero, atacante argentino, perdeu dois pênaltis, ainda no primeiro. Kün, no entanto, acabou por marcar três gols na partida, sendo fulcral para a definição do placar.

A passagem à fase de grupos da Uefa Champions League, se confirmada, será a sexta classificação seguida do Manchester City na competição europeia. Com moral, o Manchester City teve, no jogo de ida, a sua maior vitória fora de casa na história da Champions League, enquanto a derrota, para o Steaua, foi a mais pesada em casa de sua história.

Guardiola prega respeito aos romenos apesar de placar agregado

Ainda que tenham imensa tranquilidade no placar acumulado, os ingleses não parecem querer dar a classificação como certeza. Muito pela influência do treinador Pep Guardiola, o Manchester City buscará tratar o jogo com a seriedade necessária.

Para a partida, o técnico espanhol deverá poupar alguns dos principais jogadores, principalmente Gündogan, Kompany, Sané e Zinchenko, que ainda estão em processo de recuperação. Sagna segue fora após pancada que já o tirou da última rodada da Premier League, frente ao Stoke. Quanto à escalação, Guardiola indicou que Yaya Touré e Joe Hart terão uma chance, mas não revelou o onze completo. Especula-se na Inglaterra que ele poderá dar chances a diversos jovens jogadores.

O arqueiro inglês vem sendo especulado em outros clubes depois de não estar adaptado ao estilo do treinador catalão de se usar um goleiro. Além disso, foi dado pelo próprio Guardiola o direito de escolha por parte de Hart, que pode preferir ficar no clube e aprimorar tais características, bem como sair se quiser.

Em entrevista coletiva dada como prévia da partida, Josep Guardiola afirmou que o time e ele respeitam todos os adversários que têm pela frente e, por isso, a partida será jogada como qualquer outra.

“Complacência não é aceitável para mim. Tenho muito respeito pelos adversários e sei que, no futebol, tudo pode acontecer. É só lembrar daquela final de Champions League entre Liverpool e Milan, com 3 a 0 no intervalo e o que aconteceu depois. E o Milan tinha um time muito experiente”, disse o espanhol.

Reghecampf aponta distância financeira como fator para a desvantagem romena

Se antes do jogo de ida contra os ingleses, o discurso do Steaua Bucaresti era de confiança e esperança em vencer o Manchester City, agora a ideia é apenas tentar fazer com que a derrota não piore em termos de placar.

Sem esperanças de classificação, o técnico Laurentiu Reghecampf admitiu, em entrevista coletiva, que a derrota já é certa e tentou explicar alguns pontos que distanciam o time romeno e o Manchester City, como a diferença financeira. A realidade dos dois países no futebol é bem diferente no poder aquisitivo, sendo a Premier League a liga mais rica do mundo e, além disso, o clube azul de Manchester ainda teve a ajuda do magnata dono do clube.

Perguntado sobre o que seria necessário para ganhar do City, o treinador ironizou. “Precisaríamos de 500 milhões de euros. Nosso time já está fora. Acho que não há questionamentos sobre isso. A derrota em Bucaresti foi pesada”, afirmou o romeno.