Peru e Equador medem forças em Lima por objetivos distintos nas Eliminatórias

Com retorno de Guerrero, La Blanquirroja busca se distanciar das últimas posições para seguir com chance remota da vaga, enquanto La Tri visa manter boa fase e permanecer no grupo classificatório

Peru e Equador medem forças em Lima por objetivos distintos nas Eliminatórias
Foto: Norman Hall/LatinContent/Getty Images
Peru
Equador
Peru: Gallese; Aldo Corzo, Luis Abram, Christian Ramos e Miguel Trauco; Yotún, Renato Tapia, Cristian Benavente e Edison Flores; Cueva e Guerrero. Técnico: Ricardo Gareca
Equador: Alexander Domínguez; Antonio Valencia, Achilier, Arturo Mina e Walter Ayoví; Enner Valencia, Pedro Quiñónez, Christian Noboa e Jefferson Montero; Miller Bolaños e Felipe Caicedo. Técnico: Gustavo Quinteros
ÁRBITRO: Wilmar Roldán (COL)
INCIDENCIAS: Partida válida pela 8ª rodada das Eliminatórias da Copa do Mundo 2018, a ser realizada no Estádio Nacional, em Lima, no Peru

Fechando a 8ª rodada das Eliminatórias da Copa do Mundo 2018, as seleções de Peru Equador medem forças em partida na noite desta terça-feira (6), às 23h15 (de Brasília), no Estádio Nacional, em Lima. O jogo coloca de frente adversários que vivem momentos distintos e em busca de objetivos opostos para a sequência do torneio classificatório ao de maior importância no futebol.

Dona da casa, La Blanquirroja faz uma campanha altamente ruim até agora, acumulando somente uma vitória, um empate e cinco derrotas no certame. O último resultado negativo foi sofrido na última quinta-feira (1º), ao ser superada pela Bolívia, na altitude de La Paz, por 2 a 0, a deixando na 9ª posição e com quatro pontos, à frente somente da Venezuela.

Já La Tricolor vive momento mais tranquilo no campeonato, uma vez que é integrante do grupo com classificação assegurada à Copa 2018. Mesmo com quatro triunfos, uma igualdade e apenas dois reveses, os equatorianos foram surpreendidos ante a torcida na última rodada no duelo diante do Brasil, que levou a melhor na estreia do treinador Tite, ao vencer por 3 a 0, com dois de Gabriel Jesus.

A arbitragem para o clássico andino será de um trio colombiano, que tem Wilmar Roldán, do quadro da Fifa, como árbitro. Seus auxiliares serão os conterrâneos Wilmar Navarro e Cristian de la Cruz, também membros do escalão internacional. Essa será o terceiro compromisso de Wilmar no qualificatório, pois já apitou a vitória do Uruguai sobre o Chile, por 3 a 0, e o empate em 2 a 2 entre Paraguai e Brasil.

Com volta de Guerrero, Peru busca voltar a vencer

Sem saber o que é vencer já há quatro jogos nas Eliminatórias à Copa 2018, o Peru tem importantes voltas para o embate contra o Equador. Depois de revés para a Bolívia na última partida, o treinador Ricardo Gareca optou por promover o retorno de jogadores conhecidos como o polivalente Yotún, com passagem pelo Vasco, e o atacante Guerrero, do Flamengo.

Para seguir com possibilidade de disputar o Mundial após 36 anos, os peruanos não possuem baixas, mas com o comandante devendo ter a base da equipe que foi bem na Copa América Centenario como titular diante dos equatorianos. Com isso, Renato Tapia deve ganhar o lugar de César Ortiz, que iniciou ante os bolivianos.

Reservas na rodada passada, o meia Flores e o centroavante Cristian Benavente também recuperam vaga entre os 11 iniciais. O técnico da Blanquirroja demonstra cautela quanto ao confronto e a situação que sua seleção vive, porém promete fazer um duelo intenso, por já saber o estilo de jogar do adversário.

"Não devemos nos desesperar, já que a irregularidade vai tomar conta em todas as equipes que disputam o torneio. Temos que pensar jogo a jogo e fazer a nossa parte. Enquanto o Peru tiver chance, não me darei por vencido. Esse vai ser um jogo muito intenso, pois é uma seleção de bom nível. Nós já nos conhecemos, mas estamos em condições de fazer um bom papel", declarou Gareca.

Equador vai com duas mudanças para seguir no G-4

Apesar de bem na tabela, o Equador visa dar fim à série de três jogos sem vencer nas Eliminatórias, que deixou o grupo classificatório com situação bem embolada e pontuações próximas. Nessas partidas que não venceu, La Tricolor marcou somente três gols e sofreu oito, ponto de preocupação contra o Peru, fora de casa, principalmente depois do início surpreendente.

Para o confronto, o técnico Gustavo Quinteros terá apenas uma única ausência. O lateral-direito Juan Carlos Paredes, expulso ante o Brasil, cumpre a suspensão automática. Para a vaga, a tendência é a entrada do meia-atacante Antonio Valencia, pois já desempenha a função pelo Manchester United, voltando ao time após ter ficado suspenso diante da Canarinho. Quem também volta é o volante Pedro Quiñónez, pelo mesmo motivo de Valencia, fazendo o meio-campo com Noboa, Enner e Montero.

Visando apenas se recuperar, o treinador argentino da Tri reconhece a força dos peruanos em seus domínios, porém exige que sua equipe fique o mais focada possível para repor os pontos perdidos na rodada passada. Quinteros espera que a postura, mesmo com a derrota, seja a mesma dentro de campo.

"Sei que o Peru é muito forte dentro de casa, porém o Equador precisa ganhar esses pontos para recuperar os que já perdemos, na nossa casa, contra a Seleção Brasileira. A proposta de jogo sempre será a mesma e diante do Peru nós vamos jogar com a mesma ideia, de roubar a bola e, assim, pressionar ao máximo, sem dar espaços ao adversário", disse.