Marcello Lippi é anunciado como novo técnico da China e deve ganhar 20 mi de euros por ano

Treinador italiano retorna ao país dois anos após deixar o comando do Guangzhou Evergrande

Marcello Lippi é anunciado como novo técnico da China e deve ganhar 20 mi de euros por ano
Foto: Reprodução/Twitter

Após muitas especulações, a seleção da China oficializou o seu novo treinador. O italiano Marcello Lippi será o novo comandante da seleção asiática e já deve comandar a China no dia 15 de novembro contra a seleção do Qatar, pelas Eliminatórias Asiáticas para a Copa do Mundo de 2018, na Rússia.

A China é atualmente a última colocada da terceira e última fase das Eliminatórias Asiáticas com apenas um ponto conquistado em quatro partidas. O Qatar, por sua vez, é o quinto e penúltimo, com três pontos.

Após a última derrota da China para o Uzbequistão, por 2 a 0, no dia 11 de outubro, o treinador Gao Hongbo pediu demissão. A saída do técnico chinês abriu uma série de rumores e discussões em quem seria seu substituto. Marcello Lippi e Gregorio Manzano foram os nomes mais citados, até que nas últimas semanas o nome do italiano foi ganhando cada vez mais força no país.

Marcello Lippi tem 68 anos e fez história no país asiático ao comandar o Guangzhou Evergrande entre maio de 2012 e novembro de 2014. Com o treinador italiano, o time do Cantão foi tricampeão da Super Liga Chinesa, conquistou a primeira Champions Asiática da equipe em 2013, a única Copa da China do clube em 2012 e uma Supercopa da China também em 2012.

O treinador italiano assinou até janeiro de 2019 e receberá incríveis € 20 milhões por ano, segundo a mídia chinesa. Ainda segundo informações vindas do país, o Guangzhou Evergrande, que tinha assinado um acordo para o retorno de Marcello Lippi no início de agosto, pagará € 15,5 milhões e a Federação Chinesa de Futebol (CFA) pagará o resto.