Com Borussia-Park lotado, Gladbach não sai do zero contra Eintracht Frankfurt

Equipes mostraram pouca criatividade em um jogo muito fraco tecnicamente

Com Borussia-Park lotado, Gladbach não sai do zero contra Eintracht Frankfurt
Foto: Getty Images
Borussia M'Gladbach
0 0
Eintracht Frankfurt
Borussia M'Gladbach: Sommer, Jantschke, Elvedi, Vestergaard, Korb, Kramer, Dahoud (Herrmann, min. 74), Johnson (Nico Schulz, min. 86), Stindl, Wendt, Hahn. Técnico: André Schubert
Eintracht Frankfurt: Hradecky, Chandler, Abraham, Vallejo, Oczipka, Hasebe, Mascarell, Fabian, Huszti, Gacinovic (Tarashaj, min. 82), Hrgota (Seferovic, min. 75). Técnico: Niko Kovac
ÁRBITRO: Felix Zwayer (ALE). Cartões Amarelos: Johnson (min. 44), Huszti (min. 80), Tarashaj (min. 84)
INCIDENCIAS: Jogo válido pela 9ª rodada da Bundesliga, disputado no Borussia-Park, em Mönchengladbach. Público presente: 54.014 torcedores

Borussia Mönchengladbach e Eintracht Frankfurt se enfrentaram, nesta sexta-feira (28), em partida válida pela nona rodada da Bundesliga, no Borussia-Park, em Mönchenglabach. Os Potros buscavam a recuperação, já que não venciam há três rodadas, enquanto o Frankfurt visava ratificar os bons resultados recentes.

Apesar de um Borussia-Park completamente lotado – 54.014 torcedores presentes –, as equipes decepcionaram o show da torcida mandante, em uma partida fraca tecnicamente e sem qualquer emoção. Felix Zwayer foi o árbitro da partida que acabou empatada em 0 a 0.

O Gladbach volta a campo  na terça-feira , dia 1º de Outubro, diante do Celtic, também no Borussia-Park, em jogo válido pela Champions League.  Já o Frankfurt retorna aos gramados no sábado (5), quando receberá o Colônia pela Bundesliga.

Gladbach e Frankfurt fazem uma primeira etapa monótona

O Borussia M’Gladbach, comandado por André Schubert, entrou em campo objetivando uma recuperação no campeonato, mas o desejo do treinador não foi representado dentro de campo, pelos jogadores, com um início de jogo lento e sem objetividade por parte dos mandantes.

Os Potros até finalizaram três vezes nos minutos iniciais, mas sem qualquer ameaça ao gol dos The Eagles, que por sua vez, após alguns minutos, avançaram a marcação e dificultaram a vida da equipe mandante, criando algumas chances, levando perigo a meta do arqueiro suíço Yann Sommer, principalmente com Marco Fabián, jogador mais lúcido dos visitantes na etapa inicial.

Branimir Hrgota, ex-jogador do Borussia Mönchengladbach, teve excelente oportunidade para abrir o placar e aumentar a tensão no Borussia-Park, após vacilo da defesa adversária, no entanto o sueco pecou na conclusão e desperdiçou uma boa chance de dificultar ainda mais a situação dos Potros no jogo e no campeonato.

Em ritmo lento, panorama não muda e Gladbach amarga mais um empate em casa

Precisando do resultado e atuando em casa, o Gladbach decepcionou a torcida mais uma vez. A equipe retornou para a etapa final com a mesma formação do primeiro tempo e o panorama da partida não mudou. Os Potros continuavam errando vários passes e o Frankfurt, que na etapa inicial pressionava, se acomodou no jogo, deixando o duelo sem qualquer emoção.

O Borussia tentou chegar com perigo, mas foi ineficaz, demonstrando enorme falta de capacidade de ditar o ritmo do jogo, fator diretamente ligado a ausência de Thorgan Hazard e do brasileiro Raffael, destaques da equipe. Em uma das poucas jogadas de perigo da partida, Hahn tocou para Stindl, que cruzou para Johnson, mas o norte-americano não conseguiu alcançar a bola, desperdiçando grande chance.

Os únicos destaques positivos da partida foram as atuações de dois defensores dos mandantes: Nico Elvedi e Jannik Vestergaard, perfeitos em quase todas as jogadas ofensivas do Frankfurt e com extrema tranquilidade na saída de bola.

A oportunidade mais clara do confronto veio apenas aos trinta minutos da etapa complementar, quando Oscar Wendt, após receber ótimo cruzamento da esquerda, finalizou para uma ótima intervenção do goleiro Hradecky, acertando o travessão da equipe visitante. No entanto, o ímpeto dos Foals parou nesse lance e as equipes, aparentemente satisfeitas com o resultado, abdicaram das jogadas ofensivas.