Real Madrid vence Atlético de Madrid nos pênaltis e conquista UCL pela décima primeira vez

Equipes de Madrid reeditaram a final de 2013/14 e novamente o Real Madrid levou a melhor, mas desta vez nos pênaltis

Real Madrid vence Atlético de Madrid nos pênaltis e conquista UCL pela décima primeira vez
Foto: Getty Images
Real Madrid (5)
1 1
(3) Atlético de Madrid
Real Madrid (5): Keylor Navas; Carvajal (Danilo, min. 6'/2ºT), Sergio Ramos, Pepe e Marcelo; Casemiro, Kroos (Isco, min. 26'/2ºT) e Modric; Bale, Benzema (Lucas Vazquez, min. 31'/2ºT) e Cristiano Ronaldo. Técnico: Zinedine Zidane.
(3) Atlético de Madrid: Oblak; Juanfran, Savic, Godín e Filipe Luís (Lucas Hernandez, min. 3'/2ºT-OT); Augusto Fernandez (Carrasco, min. 0'/2ºT), Gabi, Koke (Partey, min. 8'/2ºT-OT) e Saúl; Griezmann e Fernando Torres. Técnico: Diego Simeone.
Placar: 1-0, min. 14'/1ºT, Sergio Ramos. 1-1, min. 34'/2ºT, Carrasco.
INCIDENCIAS: Jogo válido pela final da Uefa Champions League, realizado no estádio San Siro, em Milão, Itália.

Onze vezes Real Madrid! Na tarde deste sábado (28), os merengues venceram o Atlético de Madrid nos pênaltis por 5 a 3, após empate no tempo normal por 1 a 1. Sergio Ramos abriu o placar no primeiro tempo, mas Carrasco empatou na etapa final. Na prorrogação, o jogo permaneceu empatado e a decisão caminhou para as penalidades, onde prevaleceu o Real Madrid que acertou todas as cobranças.

O Atlético de Madrid teve a posse de bola na maior parte do jogo e assim como em 2014 deu muito trabalho ao Real Madrid. Mas, assim como na última decisão, Sergio Ramos voltou a marcar e complicou os planos de Diego Simeone. Os colchoneros dominaram o segundo tempo, onde conseguiram empatar o jogo com Carrasco, e mantiveram o equilíbrio do jogo na prorrogação. Na decisão por pênaltis, Juanfran foi o único a perder a cobrança e os rojiblancos chegaram ao segundo vice seguido para o rival blanco.

Pela segunda vez nas últimas três temporadas o Real Madrid sagrou-se campeão da Champions League, aumentando o número de taças do torneio em sua galeria de troféus, que agora são 11, o maior vencedor da competição europeia. A conquista transformou Zinedine Zidane como o sétimo na história a conquistar o torneio como jogador e como treinador, ambos pelo Real Madrid.

Sergio Ramos marca e Real sai na frente

O Real Madrid começou melhor e atacando o Atleti. Logo no começo do jogo, após cobrança de falta de Bale, o brasileiro Casemiro quase abriu o placar, mas Oblak salvou os colchoneros. O domínio blanco era maior e aos 14 minutos, após cobrança de falta de Kroos, Bale desviou na primeira trave e o zagueiro Sergio Ramos apareceu para abrir o placar em Milão, sendo carrasco outra vez.

Após abrir o placar, o Real Madrid recuou e esperava o Atlético para sair jogando no contra-ataque. Aos 33, Griezmann arriscou de fora da área, mas Navas defendeu. Dez minutos depois, aos 43, o francês voltou a aparecer finalizando da entrada da área, mas a bola saiu pelo canto e levando perigo. O Atlético crescia no fim do primeiro tempo, mas as equipes foram para o descanso com o Real na frente.

Sergio Ramos comemora seu gol na final contra o Atlético outra vez (Foto: Getty Images)
Sergio Ramos comemora seu gol na final contra o Atlético outra vez (Foto: Getty Images)

Griezmann perde pênalti, mas Carrasco empata e o jogo vai para prorrogação

O segundo tempo começou pegando fogo. Logo nos primeiros minutos, Fernando Torres foi derrubado por Pepe e o árbitro marcou pênalti, bastante contestado pelos jogadores do Real Madrid. Na cobrança, Griezmann bateu firme no meio mas acertou o travessão.

As coisas começaram a piorar para o Real Madrid ainda no começo da etapa final. Carvajal se lesionou e Danilo entrou no jogo. O Atleti seguiu pressionando. Aos oito minutos, após cobrança de escanteio, o zagueiro Savic quase empatou, mas a bola bateu na rede pelo lado de fora. Aos 14, foi a vez de Saúl arriscar de fora da área e levar perigo, mas a bola saiu por cima.

O primeiro grande lance de perigo do Real Madrid na etapa final foi aos 24 minutos, quando em contra-ataque o meia Modric lançou Benzema que avançou livre pela esquerda, invadiu a área e bateu na saída de Oblak, mas o goleiro salvou o Atleti. O Real cresceu no jogo e aos 32 minutos o galês Bale perdeu grande chance após driblar o goleiro Oblak, mas Savic salvou a bola que tinha endereço certo. No contra-ataque, Carrasco aproveitou cruzamento de Juanfran pela direita e empatou o clássico.

Após empatar, o Atlético se fechou e esperou o Real Madrid, que foi para cima em busca do gol de desempate. Aos 40, após chute cruzado de Bale, Oblak voltou a salvar os colchoneros. No fim da etapa final, Griezmann saiu em contra-ataque e Sergio Ramos parou com falta violenta. O árbitro deu cartão amarelo para o zagueiro e encerrou o jogo.

Foto: AFP
Carrasco comemora o gol do Atlético de Madrid (Foto: AFP)

Jogo permanece empatado na prorrogação e caminha para os pênaltis; Juanfran perde cobrança, Real converte todas e conquista o título

Na prorrogação, o Real Madrid começou pressionando nos primeiros 15 minutos, mas o Atlético resistiu a pressão. Na etapa final da prorrogação, o jogo ficou bastante parado com as duas equipes muito cansadas. Os colchoneros até equilibraram mais o jogo, mas o empate permaneceu e a decisão foi para os pênaltis.

Nas penalidades, o Real Madrid cobrou muito bem todas as primeiras quatro cobranças, tirando muito bem o Oblak em todas elas. Já o Atlético, acertou muito bem as três primeiras, sem dar chances para Navas. Porém, na quarta cobrança, Juanfran acertou a trave e o Real ficou com a cobrança decisiva. Cristiano Ronaldo não decepcionou e encerrou a decisão, sagrando o Real campeão pela 11ª vez.

Foto: Getty Images
Jogadores do Real Madrid comemoram o título após o término da cobranças de pênaltis (Foto: Getty Images)