Barcelona oficializa renovação contratual de Neymar e estipula incomum multa rescisória

Extensão do vínculo contratual foi confirmada até 2021 e valor para algum clube tirar craque brasileiro da equipe catalã aumenta com o fim do contrato

Barcelona oficializa renovação contratual de Neymar e estipula incomum multa rescisória
(Foto: Divulgação/Barcelona)

A diretoria do Barcelona divulgou, em seu site oficial, a renovação do contrato de Neymar. Vigorado até 2018, o novo vínculo entre o craque brasileiro e a equipe catalã tem validade até a metade do ano de 2021. O craque publicou em uma rede social a finalização do acordo horas depois do presidente Josep Maria Bartomeu afirmar, em entrevista coletiva, que a negociação estava praticamente encaminhada e um desfecho favorável a ambas as partes estava perto de acontecer.

Segundo o site do Barça, a multa rescisória é volátil na medida em que se aproxima o fim do contrato. Para algum clube tirar Neymar da equipe blaugrana no primeiro ano de contrato, é necessário pagar 200 milhões de euros (R$ 712 mi). No segundo ano de vínculo, 222 milhões de euros (R$ 790 mi). Nos últimos três anos de contrato, o valor aumenta para 250 milhões de euros (R$ 822 mi). No contrato anterior, a multa rescisória era avaliada em 190 milhões de euros (R$ 676 mi).

A informação no portal oficial do clube destacou ainda que um evento será realizado no próximo dia 15 para celebrar o acordo entre as partes. A solenidade vai acontecer antes que o craque se junte ao elenco que vai representar a Seleção Brasileira nos Jogos Olímpicos Rio 2016.

A renovação era algo que ganhava os principais assuntos dos veículos de comunicação esportivos da Espanha, principalmente da Catalunha. Nos últimos meses, especulações deram conta de que Manchester United, Real Madrid e Paris Saint-Germain teriam propostas para contar com o atacante. Ainda assim, o jogador sempre manifestou interesse no Barcelona e a renovação foi uma prova do desejo do atleta em permanecer no clube.

No Barcelona desde 2013, Neymar já tem bons recordes, atuações e títulos em sua carreira no futebol internacional. São 85 gols marcados em 141 jogos disputados com a camisa azul-grená no Campeonato Espanhol, na Copa do Rei, na Supercopa da Espanha, na Uefa Champions League, na Supercopa da Uefa e no Mundial de Clubes. Na temporada 2015/2016, foi o segundo jogador com mais atividade em campo, atrás apenas do companheiro de ataque uruguaio Luis Suárez.

Ao todo, são 11 títulos conquistados com o time catalão: Troféu Joan Gamper (2013, 2014 e 2015), Supercopa da Espanha (2013), Campeonato Espanhol (2014/2015 e 2015/2016), Copa do Rei (2014/2015 e 2015/2016), Supercopa da Uefa (2015), Uefa Champions League (2014/2015) e Mundial de Clubes da Fifa (2015). Além disso, disputou o prêmio Bola de Ouro Fifa/France Football como melhor jogador do mundo em 2015 e ficou na terceira colocação.