Carrasco brilha e Atlético de Madrid faz 7 a 1 no Granada

Belga marcou três vezes e deu duas assistências na partida

Carrasco brilha e Atlético de Madrid faz 7 a 1 no Granada
Atlético de Madrid
7 1
Granada
Atlético de Madrid: OBLAK, JUANFRAN, SAVIC, GODÍN, FILIPE LUIS, KOKE (TIAGO, MIN. 66), GABI, CARRASCO, CORREA, GREZMANN (TORRES) E GAMEIRO (GAITÁN, MIN.66).
Granada: OCHOA, TITO, VIEZO, LOMBÁN, GABRIEL SILVA, JAVI MÁRQUEZ, ANGBAN, BUENO, ANDREAS, ISAAC CUENCA E PONCE (KRAVTES, MIN. 74).
Placar: 0-1, MIN.18, ISAAC CUENCA. 1-1, MIN.33, CARRASCO. 2-1, MIN. 44, CARRASCO. 3-1, MIN.61. 4-1, MIN. 63, GAITÁN. 5-1, MIN. 81, GAITÁN. 6-1, MIN. 85, CORREA, 7-1, MIN. 87, TIAGO.
ÁRBITRO: RICARDO DE BURGOS BENGOETXEA AMARELOU CORREA E AGBO.
INCIDENCIAS: Jogo válido pela 8ª rodada do Campeonato Espanhol 2016/17, disputado no Estádio Vicente Calderón, em Madrid.

Foi fácil. É dessa maneira que se pode descrever a goleada do Atlético de Madrid neste sábado (15) diante do Granada, no Vicente Calderón. A partida, válida pela oitava rodada da La Liga, marcou a festa em homenagem aos 50 anos do estádio, que se despede nessa temporada, já que o Atleti se mudará para La Peineta em 2017.

Yannick Carrasco liderou a equipe na impressionante virada. Marcou três vezes e assistiu seus companheiros em outras duas oportunidades. Nico Gaitán, com dois gols, Correa e Tiago fecharam o elástico placar. Isaac Cuenca foi quem marcou o gol de honra dos visitantes logo o início da partida. Um dos gols mais bonitos da temporada até aqui, diga-se.

O camisa 10 do Atlético foi o homem da partida e deixou a partida extremamente fácil para os colchoneros, que se mantém na liderança do Campeonato Espanhol. Com oito jogos disputados, a equipe chega a 18 pontos, ainda invicto. Agora se prepara para enfrentar o Rostov, na Rússia, pela Uefa Champions League, na quarta-feira (19). Pelo campeonato, fará o duelo pela liderança diante do Sevilla, no Ramón Sánchez Pizjuán, na próxima rodada.

Por sua vez, o Granada continua no fundo do poço. O lanterna absoluto em todas as 8 rodadas continua sem vencer e receberá o concorrente direto ao rebaixamento, Sporting Gijón, na próxima rodada.

Susto no início e atuação colossal de Carrasco

Como esperado, o Atlético começou pressionando alto e criando mais perigo que o Granada. Porém, foram os visitantes quem marcaram primeiro. Isaac Cuenca aproveitou a rara falha defensiva e acertou um chutaço de rara felicidade no ângulo de Oblak, que nada pode fazer. Foi um começo até estranho do sistema defensivo do Atleti, com Godín comentando alguns erros seguidamente, resultando, inclusive, no gol.

A equipe sentiu o gol e demorou 10 minutos para retornar ao jogo. Apostando, principalmente, na bola parada para furar a retranca armada pelo técnico estreante no Granada – Lucas Alcaraz. E foi assim que chegou ao primeiro gol. Koke alçou a bola na área e após defesa de Ochoa, Savic deu um pequeno toque para trás, onde estava Carrasco, de frente para o gol. O camisa 10 não hesitou e encheu o pé para o fundo das redes.

Ainda no primeiro tempo, o belga atacou novamente. Cortou para o pé bom – o direito – e finalizou.  A bola desviou em Tito e enganou Ochoa, que não pôde fazer nada para evitar a virada.

Equipe cria com facilidade e goleia

A segunda etapa pode ser resumida apenas em gols colchoneros. Primeiro, Carrasco confirmou seu hat-trick. Griezmann recebeu em velocidade pela direita e disparou até a linha de fundo, levantou a cabeça e rolou para trás. Lá, mais uma vez, estava Carrasco, que apenas teve o trabalho de tirar de Ochoa e marcar seu terceiro. No minuto seguinte – aos 18, foi Filipe Luis quem cruzou para a área e a bola, após um bate rebate com Ochoa, sobrou para Nico Gaitán empurrar para as redes em seu primeiro toque na bola.

A partir daí, Cholo poupou Koke e Griezmann para a partida do meio de semana. Mas o ritmo não caiu. Muito pelo contrário, mais gols vieram. Nico Gaitán foi as redes novamente, dessa vez em sua jogada característica. Recebeu na ponta direita, puxou a bola para a canhotinha e fuzilou para o gol. Assim o Atlético chegava ao quinto gol.

Nos 5 minutos finais, mais dois gols. Primeiro com Correa, de fora da área. Partiu da esquerda para o meio, ajeitou para o seu pé direito e bateu no cantinho de Ochoa, que mais uma vez não conseguiu evitar.

Por último, o experiente Tiago deixou sua marca. Após mais uma assistência de Carrasco, o português finalizou com categoria e deu números finais ao marcador. O 7 a 1 foi real – mais uma vez.