Eurocopa 2016: sem Benzema e outros desfalques, França confirmará o favoritismo?

Atacante do Real Madrid não foi convocado para a Euro por problemas com a justiça; Deschamps sofreu com jogadores lesionados durante a preparação para a competição, cortando jogadores importantes da lista final

Eurocopa 2016: sem Benzema e outros desfalques, França confirmará o favoritismo?
Fotomontagem: VAVEL

A França sediará a Eurocopa pela terceira vez. Os bleus contam com uma geração muito boa, com jogadores já consolidados no futebol mundial e jovens promissores que já se destacam em suas equipes. Aquele que seria o principal nome da seleção na competição está fora por problemas extracampo. Os franceses confirmarão o favoritismo nesta edição da Euro?

Karim Benzema não foi convocado por Didier Deschamps. O técnico da seleção e o presidente da Federação, Noël Le Graët, resolveram não chama-lo por conta do envolvimento do atacante no caso de chantagem a Mathieu Valbuena. O camisa 9 do Real Madrid é investigado por participação na tentativa de extorsão ao meio-campista do Lyon. O detentor do suposto vídeo pedia 100 mil euros em troca da não distribuição do vídeo íntimo envolvendo o meio-campista. Valbuena afirma que Benzema serviu de intermediário no caso.

LEIA MAIS: Federação Francesa confirma que Benzema não será convocado para disputa da Eurocopa 2016

O atacante estava suspenso pela Federação desde dezembro do ano passado por conta de sua participação nesta polêmica, e em abril confirmou que não seria chamado para a Eurocopa. Valbuena também está fora da lista, mas por outros motivos. O meia ex-Marseille sofreu com algumas lesões e não teve uma boa temporada, sendo preterido.

Os bleus não devem sentir falta de Benzema nesta Eurocopa. Olivier Giroud e André-Pierre Gignac disputarão a vaga de centroavante titular. Ainda no setor ofensivo, Deschamps terá a disposição: Kingsley Coman, Antoine Griezmann, Anthony Martial e Dimitri Payet. Além disso, outros dois ótimos jogadores ficaram na lista de suplentes: Hatem Ben Arfa e Alexandre Lacazette.

LEIA MAIS: Benzema comenta ausência na Euro: "Deschamps cedeu à pressão de uma parte racista da França"

Olivier Giroud marcou 24 gols e deu seis assistências em 53 partidas pelo Arsenal nesta temporada, somando todas as competições disputadas. O homem de referência dos Gunners disputará sua segunda Eurocopa, desta vez com grandes chances de ser o titular da posição.

Giroud e Gignac disputarão vaga no time títular (Foto: Franck Fife/AFP/Getty Images)

André-Pierre Gignac é o concorrente. O jogador com passagens por Toulouse e Marseille fez uma escolha muito discutível ao trocar o Olympique pelo Tigres, do México. O atacante foi vice-campeão da Libertadores e da Concacaf Champions Legue. Ele conquistou o título do Apertura 2015 com a equipe. Pelo clube mexicano, já balançou as redes 33 vezes em 50 jogos.

Foto: Michael Regan/Getty Images

Outro que deixou o conturbado Marseille para se aventurar em outras terras foi Dimitri Payet. O camisa 27 do West Ham ganhou chances na seleção já na reta final da preparação para a Euro e convenceu Didier Deschamps. O jogador foi um dos principais nomes da campanha do clube inglês nesta temporada, quando alcançaram a sétima posição e quase chegaram à Europa League. Foram 12 gols marcados em 38 partidas pelo clube. Payet também contribuiu com 12 assistências e ótimas atuações individuais na Premier League.

Foto: Graham Chadwick/Getty Images

O grande problema do selecionado francês está nos desfalques defensivos. Sakho, que estava suspenso preventivamente após testar positivo em um exame antidoping, não foi chamado. Varane, machucado, também desfalcará os Bleus. Outro que ficou de fora foi Debuchy, do Bordeaux, não devido a sua condição física.

Três alterações foram feitas na lista final de Deschamps. Jérémy Mathieu, do Barcelona, foi diagnosticado com uma lesão muscular na panturrilha direita e foi cortado. Samuel Umtiti, do Lyon, entrou no grupo. Varane sofreu uma lesão muscular de grau dois no bíceps femoral da perna esquerda. Didier Dechamps chamou o zagueiro campeão da Uefa Europa League pelo Sevilla, Adil Rami. Outro que deixou o elenco próximo a competição foi Lass Diarra. O ex-volante do Real Madrid e atualmente no Marseille sofreu uma inflamação no joelho. Morgan Schneiderlin, do Manchester United, foi convocado.

A lista de desfalques - seja por lesão ou problemas extracampo - é tão grande, que dá para fazer um time: Ruffier; Debuchy, Varane, Sakho, Mathieu; Lass, Zouma, Valbuena, Fekir, Ntep; Benzema.

Varane sofre lesão na coxa e desfalca Seleção Francesa na Euro 2016

Mathieu é cortado da Euro com lesão na panturrilha e Deschamps chama Samuel Umtiti, do Lyon

A França é candidata ao título da Eurocopa 2016. Mesmo com a ausência de Benzema e os cortes de última hora na defesa, o time segue com bons nomes tanto para o time titular, quanto para o banco de reservas. O fator casa também será determinante na campanha dos Bleus, que terão o apoio incondicional de seus torcedores. Este poderá ser o primeiro título importante desta geração como profissionais.

Vale lembrar que alguns dos convocados foram campeões do mundial sub-20 em 2013. Paul Pogba era o capitão, Umtiti e Digne também estavam lá. Zouma, hoje no Chelsea, e que seria convocado, mas está fora há muito tempo por lesão, também estava naquele grupo.

A Seleção Francesa conquistou o título duas vezes. A primeira aconteceu em casa, em 1984. O segundo troféu veio em 2000, com a geração que havia conquistado a Copa do Mundo dois anos antes. Caso levantem o caneco pela terceira vez, empatariam com Alemanha e Espanha, as duas maiores venceras da Eurocopa.

Em 2012, na edição da Euro disputada Polônia e Ucrânia, os franceses tiveram um desempenho abaixo da expectativa. A equipe comandada por Laurent Blanc se classificou em segundo no Grupo D com apenas quatro pontos. A eliminação seria sacramentada nas quartas de finais, após derrota para a Espanha por 2 a 0.

Neste ano, a França está no Grupo A ao lado de Roménia, Suíça e Albânia. Ao todo, dez estádios receberão partidas da Euro: Stade de France, Vélodrome, Stade des Lumières, Stade Pierre-Mauroy, Stade Bordeaux-Atlantique, Parc des Princes, Stade Geoffroy-Guichard, Allianz Riviera, Stade Félix-Bollaert e o Stadium Toulouse.

O corte de Lass Diarra aconteceu após a divulgação oficial do elenco pela Uefa
Foto: Uefa