Brigando por objetivos diferentes, Milan e Roma duelam na última rodada da Serie A

Donos da casa sonham com vaga na Europa League, mas dependem de resultado do Sassuolo; visitantes querem terminar em segundo, mas também dependem de outros resultados

Brigando por objetivos diferentes, Milan e Roma duelam na última rodada da Serie A
Foto: Paolo Bruno/Getty Images
Milan
Roma
Milan: Abbiati; Calabria, Mexès, Zapata e Romagnoli; Locatelli, Kucka e Poli; Honda; Luiz Adriano e Bacca. Técnico: Cristian Brocchi.
Roma: Szczesny; Florenzi, Manolas, Rüdiger e Digne; De Rossi, Nainggolan e Pjanic; Salah, Dzeko e El Sharaawy. Técnico: Luciano Spaletti.
ÁRBITRO: Nicola Rizzoli (ITA).
INCIDENCIAS: Partida válida pela 38ª rodada da Serie A, a ser realizada no estádio San Siro, em Milão, na Itália.

Milan e Roma vão se enfrentar neste sábado (14), no estádio San Siro, a partir das 15h45 (de Brasília), em partida que será válida pela última rodada da Serie A

O Milan, sétimo colocado com 57 pontos, buscará um triunfo para tentar ficar em sexto e garantir uma vaga nos playoffs da Uefa Europa League. Já a Roma, terceira colocada com 77 pontos, entrará em campo querendo uma vitória para sonhar com o vice-campeonato, que dá vaga direta à fase de grupos da Uefa Champions League

Em seu último compromisso, o Diavolo venceu o Bologna fora de casa por 1 a 0, gol marcado por Bacca. Os gialorossi vencerem em casa o Chievo por 3 a 0, gols de Nainggolan, Rüdiger e Pjanic. 

A partida do primeiro turno, disputada em Roma, terminou empatada por 1 a 1, com gols de Rüdiger Kucka.

Visando retorno à Europa, Milan precisa vencer e torcer 

Depois de duas temporadas fora das competições europeias, o Milan quer mudar esse panorama e jogar a Europa League da próxima temporada. Mas para isso, o clube precisa vencer a Roma e torcer por um tropeço do Sassuolo contra a Internazionale, rival do Diavolo.  

Caso não consiga ficar em sexto, os comandados de Cristian Brocchi terão uma nova chance de conseguir a vaga, mas precisará bater a atual pentacampeã italiana Juventus na final da Copa Itália no próximo dia 21 (sábado), em Roma. 

Boas notícias não faltaram para o time trabalhar para alcançar esses objetivos, já que Bonaventura Niang voltaram a estar à disposição do elenco, mas só o meia italiano foi relacionado. Entretanto, na defesa, Abate não se recuperou  e Antonelli segue fora dos gramados e, com isso, Romagnoli deve ser improvisado pelo setor. 

Outro que deve ganhar uma chance é o promissor Locatelli que deverá atuar no lugar de Montolivo. No mais, o time será o mesmo que bateu o Bologna na última rodada da competição.  

Brocchi, ao falar da expectativa sobre a partida, avisou que espera muito de seus jogadores, fazendo com que o treinador tenha a famosa dor de cabeça boa, projetando a final diante da Juventus.

"Quem jogar amanhã [sábado] deverá mostrar muita vontade com demonstrações de atitude e, assim, farei as minhas avaliações para a final [da Copa Itália]. Nessas poucas partidas comigo, todos os jogadores tiveram suas oportunidades como titular. Na partida contra a Roma, espero que alguns jogadores me mostrem muito para me deixar com dor de cabeça", avaliou o jovem treinador do Milan. 

Com desfalques, Roma ainda sonha com segunda colocação 

Quando Luciano Spaletti assumiu o comando da Roma em meados de janeiro, pouquíssimos poderiam imaginar que a equipe pudesse chegar à última rodada com chances de ser segundo colocado, já que o time da capital era apenas o quinto colocado. Mas o treinador italiano fez um grande trabalho de recuperação e conseguiu essa proeza. 

E para essa última rodada, os giallorossi teram alguns pequenos problemas para o duelo diante do Milan: Perotti, Vainqueur Keita estão fora do jogo. No mais, será o mesmo time que jogou e venceu o Chievo em casa, na última rodada, com apenas a mudança no centro do ataque: entra o criticado Dzeko no lugar do argentino Perotti. 

Totti, que ainda não sabe se a Roma irá lhe propor uma renovação contratual por mais uma temporada, ficará no banco de reservas e poderá ser utilizado no decorrer do jogo, como vem acontecendo nas últimas partidas. O capitão, inclusive, tem sido decisivo com gols e assistências, mesmo com 39 anos. 

Spaletti não quis saber de subestimar o Milan. Mesmo depois da temporada abaixo dos milanistas, o treinador fez questão de avisar que, se a Roma não entrar concentrada na partida, será surpreendia pelo adversário que corre o risco de não se classificar para as competições europeias.

"O Milan não fez uma boa temporada, mas nessa última rodada, certamente terão uma disposição a mais, até porque eles correm o risco de ficarem fora das copas. Por isso, se não entrarmos com qualidade e concentração, seremos surpreendidos", observou o treinador de 57 anos.