Agente esfria nome de Aleix Vidal em Milan e Inter: "Pouco provável"

Segundo empresário do jogador, o Barcelona tem interesse em manter Aleix no elenco

Agente esfria nome de Aleix Vidal em Milan e Inter: "Pouco provável"
Foto: Getty Images

O senhor Graziano Battistini, sócio italiano da empresa que cuida dos interesses de Aleix Vidal, deu uma notícia muito ruim para a dupla de Milão, Inter e Milan. Graziano, representante da agência de atletas Promoesport, afirmou em entrevista ao site CalcioMercato.com que o Barcelona pensa em ter o jogador para o andamento da temporada 2016/17 do futebol espanhol. Com a saída de Daniel Alves confirmada, Aleix deve ganhar espaço na lateral.

Na temporada 2015/16, onde pôde atuar apenas no segundo semestre, já que o Barça estava cumprindo punição, Vidal pouco participou e totalizou o baixo número de 14 jogos vestindo a camisa culé - só nove deles como titular, cerca de 850 minutos em campo. Entretanto, com a saída do brasileiro Daniel Alves confirmada pelo clube, o ex-atleta do Sevilla deve conquistar seu espaço pelo lado direito. No Sevilla, Aleix chegou a jogar em todas pelo flanco destro.

"Pelo que sei, existem poucas possibilidades de vê-lo (Aleix Vidal) na Itália, pois não creio que o Barcelona tenha intenção de negociar o jogador. Com o adeus de Dani Alves, já há um potencial sucessor no elenco. Sem contar que o clube deve defender o importante investimento feito no verão passado", opinou o empresário na entrevista. "Hoje a situação é essa, mas no futebol tudo pode mudar rapidamente. Volta ao Sevilla? Me ocupo apenas com as transações na Itália", continuou.

"Se devo dar uma opinião, porém, duvido que algo do gênero (um retorno ao Sevilla) possa ocorrer. Sobre Milan e Inter? Não comento".

Cristian Zapata e Jherson Vergara renovam com o Milan

Foto: Getty Images
Foto: Getty Images

A dupla Zapata e Vergara, ambos nascidos na Colômbia, está de contrato novo com o Milan. Nesta sexta-feira (10), o clube milanista anunciou as duas renovações contratuais. Agora os dois atletas sul-americanos têm vínculo até o dia 30 de junho de 2019.