Itália vence Suécia com gol do ítalo-brasileiro Éder e avança às oitavas da Eurocopa

Azzurra soma seis pontos e já está classificada para as oitavas de final da Euro; Suécia, com um, jogará sua vida contra a Bélgica

Itália vence Suécia com gol do ítalo-brasileiro Éder e avança às oitavas da Eurocopa
Atacante da Inter decidiu para os italianos (Foto: Getty Images)
Itália
1 0
Suécia
Itália: Buffon; Barzagli, Bonucci, Cheillini; Candreva, De Rossi (Thiago Motta), Parolo, GIaccherini, Florenzi (Sturaro); Pellè (Zaza), Éder. Técnico: Antonio Conte
Suécia: Isaksson; Lindelöf, Johansson, Granqvist, Martin Olsson; Källström, Ekdal (Lewicki), Forsberg (Durmaz), Larsson; Guidetti (Berg), Ibrahimovic. Técnico: Erik Hamrén
Placar: 1-0, min. 88, Éder
ÁRBITRO: Viktor Kassai, auxiliado por Gyorgy Ring e Vencel Toth, todos da Hungria. Amarelos: De Rossi, Buffon (ITA); Martin Olsson (SUE)
INCIDENCIAS: 2ª rodada do Grupo E da Eurocopa 2016, no Estádio Municipal, em Toulouse, França. Público: 29.600 pessoas

A Itália conseguiu mais uma vitória na Eurocopa 2016, desta vez batendo a Suécia de Zlatan Ibrahimovic, na cidade de Toulouse, por 1 a 0. O jogo foi pouco dinâmico, travado e cheio de erros em ambos os lados. Em um confronto onde aparentemente ninguém queria ter a posse de bola, o 0 a 0 realmente não poderia estar muito distante. Não fosse um belo gol do ítalo-brasileiro Éder, muito criticado durante o duelo, já aos 43 minutos do 2º tempo, este de fato teria sido o placar final.

Na última rodada, a Itália enfrenta a Irlanda em Lille, enquanto a Suécia joga contra a Bélgica, em Nice. As partidas acontecem na quarta-feira (22), às 16h.

Primeiro tempo de poucas chances não sai do zero

O jogo foi negativo como um todo, mas a primeira metade guardou lances péssimos e nenhuma fluidez ofensiva. Tanto que nesse período foram dados apenas quatro chutes, dois para cada lado e só um na direção correta. 

Com 60% de posse de bola ao fim da etapa inicial, a Suécia errou bastante, tendo a redonda sem oferecer perigo a Buffon. A Itália, em contrapartida, recuava para defender; porém, abusando das ligações diretas para o pivô de Graziano Pellè ao atacar. De tal forma, o zero não saiu do marcador.

Éder decide placar para a Itália no fim

O segundo tempo, a exemplo do outro, não empolgou. Apesar disso, o confronto ganhou em emoção conforme os times foram se abrindo para buscar o triunfo. Aos 27 minutos, na reta final, Ibrahimovic perdeu um gol em baixo da trave. 10 minutos mais tarde, foi a vez de Parolo carimbar a trave. Contudo, faltando pouco para o último apito, Eder recebeu de Simone Zaza e avançou para tirar do goleiro sueco: 1 a 0. Não havia tempo para uma reação da Suécia.

Os suecos sentiram falta da inspiração do grande craque Zlatan Ibrahimovic, que chegou a perder uma oportunidade incrível no segundo tempo, praticamente sobre a linha da meta italiana - o jogador ainda estava em posição irregular. O lance aconteceu quando a partida ainda estava empatada em 0 a 0, sendo a melhor ocasião de gol da seleção amarela. Que não acertou sequer uma finalização na direção do alvo no duelo, totalizando apenas quatro chutes.

A Itália atuou no seu tradicional 3-5-2, criando pouquíssimas chances para abrir o placar na primeira etapa. Alessandro Florenzi era uma válvula de escape pelo lado esquerdo, mas a troca de passes lenta impedia qualquer trama mais envolvente. Só nos últimos 45 minutos, já com a Suécia aberta, a Azzurra pôde colocar o adversário em dificuldade. Em uma rara associação italiana perto da área, Zaza ajeitou para Éder, atacante da Inter, anotar o tento solitário do jogo.