Prefeito de cidade italiana pede desculpas por atos racistas contra Keita, atacante da Lazio

Massimo Bitonci, prefeito Pádua, foi a público pedir desculpas pelas ofensas racistas sofridas pelo atleta em amistoso de pré-temporada

Prefeito de cidade italiana pede desculpas por atos racistas contra Keita, atacante da Lazio
Foto: Getty Images

Em um amistoso de pré-temporada entre Lazio e Padova, os torcedores biancorossi ofenderam o atacante Keita Balde ao imitarem e fazerem sons de macaco quando o jovem jogador pegava na bola. Logo após ao término da partida, o prefeito da cidade de Pádua pediu desculpas em nome de toda a cidade ao atleta pelas ofensas racistas recebidas.

O pedido de desculpas do prefeito Massimo Bitonci foi através de um post no seu perfil do Facebook. "Esporte é sobre paixão, partilha e amizade. Eu lamento ouvir, como prefeito e esportista, que na noite de ontem algumas pessoas tenham constrangido toda uma cidade e, especialmente, os verdadeiros torcedores no estádio. Gostaria de pedir desculpas a Keita, jogador da Lazio, em nome deles", escreveu o prefeito.

Um caso semelhante a este aconteceu em janeiro de 2013, quando em um amistoso entre Milan e Pro Patria, o meio-campista Kevin Prince-Boateng liderou todos os jogadores rossoneri a abandonar o campo de jogo após os torcedores tigrotti o efenderem com gritos racistas, sendo este um caso emblemático na Itália. O futebol do país da bota é um dos que mais tem ocorrências de racismo, principalmente nas divisões inferiores, como a Serie D e Serie C.

Keita Balde nasceu na Espanha e tem origem senegalesa, inclusive sendo jogador da seleção de Senegal, tendo sua primeira oportunidade nas eliminatórias para a Copa da África, além de amistosos. O veloz jogador, que pode atuar como ponta esquerda ou direita, foi revelado pelo Barcelona, mas, antes de assinar pela Lazio, teve uma breve passagem por empréstimo pelo UE Cornellà, No clube da capital italiana, Balde teve sua primeira oportunidade na temporada 2013/14.

A Lazio só apresentou um novo reforço para a temporada 2016/17. Trata-se do lateral-esquerdo Jordan Lukaku, irmão do atacante Romelu Lukaku. A tradicional equipe italiana esteve próximo de contratar Alexandre Pato, mas o brasileiro rejeitou a Lazio.