Temas do momento:
Connect with facebook

Mesmo após acesso com o Pisa, Gattuso se demite do cargo de treinador

Com Gattuso no comando o Pisa conseguiu voltar à Serie B do calcio, mas o ex-jogador não se acertou com a diretoria e se demitiu

Mesmo após acesso com o Pisa, Gattuso se demite do cargo de treinador
Foto: Getty Images

Neste último domingo (31), foi confirmado que Gennaro Gattuso não é mais o treinador do Pisa. O polêmico ex-jogador Rossonero chegou ao clube no início da última temporada para a disputa da Serie C, e após ter conseguido o acesso com os Nerazzurri, Gattuso não entrou em acordo com algumas políticas da direção, ocasionando sua demissão. 

Gattuso e a diretoria do Pisa nunca tiveram uma relação tão amigável, mas devido a boa campanha que o clube fazia na Serie C, a direitoria preferiu manter o ex-jogador a frente da equipe. Mas ao final da temporada não teve jeito, e Gattuso anunciou seu desligamento com os Nerazzurri em um comunicado no seu site oficial.

"Seguindo as novas, sérias, constantes e inaceitáveis ​​problemas sociais, que impedem uma situação de emprego adequada e séria, e pelo respeito que sempre trouxe e trará para a cidade de Pisa e os fãs do Pisa, sou obrigado a apresentar a minha demissão irrevogável do cargo de treinador de futebol do Pisa, juntamente com a minha equipe", escreveu.

"É uma escolha muito dolorosa, mais ainda depois desta experiência nova e a promoção à Serie B, mas absolutamente necessário antes de tudo é o senso de responsabilidade para os próprios jogadores. A menos que as condições mínimas de fato vir a desempenhar um trabalho que eu continue com paixão e nunca preceder o interesse pessoal ao do grupo. Eu sei que as dificuldades são parte do trabalho e acho que têm demonstrado, especialmente agora durante a última temporada, caracterizada por muitos obstáculos, obstáculos que não nunca me trazem medo e não me desencoraja, com certeza", prosseguiu.

"Ele (presidente) esperava que a situação poderia ser superada através do trabalho de campo e dedicação, e eu infelizmente tive que achar que a minha era uma ilusão: sem organização e sem programação não é possível. Perguntar metas sérias, concretas e realistas ao status atual do clube não fará nada, viver para o dia, puxando uma vida à espera de algum tipo de nova inesperado, ele não pertence à minha maneira de interpretar os compromissos que eu tomo. não vou ignorá-lo. pois seria um ato irresponsável, especialmente contra a cidade e os fãs, que não merece", continuou. 

"Sempre terei uma memória maravilhosa desta experiência, eu não hesito em classificar como q mais emocionante da minha ainda curta carreira como treinador e entre o melhor de sempre na minha vida, vinte anos no futebol. Minha gratidão para com Pisa e o Pisa nunca falha", encerrou.

Após nove temporadas longe da Serie B, o Pisa está de volta e poderá sonhar com o seu retorno a elite do futebol italiano. A última participação dos Nerazzurri na Serie A foi na temporada 1990/1991.

Como jogador, Gennaro Gattuso foi ídolo no Milan, disputando 335 partidas pela equipe de Milão. Fora suas passagens pelo Perugia, Rangers, Salernitana e Sion. Já fora das quatro linhas, o Pisa foi o quarto clube de Gattuso, que já comandou o Sion, Palermo e OFI Crete, sem obter tanto sucesso.