Roma abre dois de vantagem, mas cede empate ao Cagliari em jogo alucinante

Time romano marca duas vezes no começo de cada tempo, mas sofre gol no fim e não consegue os três pontos

Roma abre dois de vantagem, mas cede empate ao Cagliari em jogo alucinante
Momento em que Isla acerta El Shaarawy e comete o pênalti que deu à Roma a oportunidade de abrir o placar (Foto: Enrico Locci/Getty Images)
Cagliari Calcio
2 2
AS Roma
Cagliari Calcio: Storari; Isla, Salamon, Bruno Alves, Murru; Padoin (Giannetti, min. 71), Di Gennaro, Ionita, Barella (Deiola, min. 80); Sau (Munari, min. 91), Borriello.
AS Roma: Szczesny; Florenzi, Manolas, Vermaelen, Bruno Peres; De Rossi, Nainggolan, Strootman (Paredes, min. 79); El Shaarawy (Dzeko, min. 45), Perotti (Fazio, min. 64), Salah.
Placar: 0-1, min. 6, Perotti. 0-2, min. 46, Strootman. 1-2, min. 55, Borriello. 2-2, min. 87, Sau.
ÁRBITRO: Paolo Mazzoleni (ITA). Cartões amarelos: Isla (min. 21), Murru (min. 23), Padoin (min. 39), Florenzi (min. 45).
INCIDENCIAS: Jogo entre Cagliari e Roma, válido pela segunda rodada da Serie A.

Neste domingo (28), Cagliari e Roma se enfrentaram em jogo válido pela segunda rodada da Serie A. O time da casa tentava sua primeira vitória na competição, depois de perder para o Genoa por 3 a 1 no primeiro jogo da temporada. Enquanto isso, os romanistas vinham de vitória por 4 a 0 sobre a Udinese, mas tinham o peso da eliminação para o Porto na fase preliminar da Uefa Champions League. Em uma grande partida, as duas equipes acabaram saindo com um ponto cada, empatando por 2 a 2, em Sardenha.

Uma surpresa aconteceu logo que as equipes entraram em campo. Daniele De Rossi foi titular, mas não vestia a braçadeira de capitão romanista, que ficou com Alessandro Florenzi. Em jogo de intensidade fortíssima desde o primeiro minuto da etapa inicial, a Roma abriu o placar ainda com cinco minutos, com Diego Perotti, na marca do pênalti, aproveitando infração cometida por Isla. A cena pareceu se repetir no começo do segundo tempo, quando Strootman marcou com menos de um minuto de bola rolando. A popular “lei do ex” atacou quando Borriello descontou para o Cagliari. Já depois dos 40, Marco Sau conseguiu levar o time da casa ao empate.

Com o resultado, o Cagliari conquista seu primeiro ponto na Serie A, com uma derrota e um empate, tentando se reabilitar na próxima rodada, quando visita o Bologna, no dia 11 de setembro. Enquanto isso, a Roma sofre mais um golpe, após a eliminação da Uefa Champions League, mas segue firme na briga por posições na parte de cima da tabela. O próximo compromisso giallorosso será também no dia 11 de setembro, enfrentando a Sampdoria, dentro de casa.

Roma marca de pênalti logo no começo, mas sofre pressão forte na primeira etapa

Logo no primeiro minuto, o time visitante já chegou com perigo. Em boa trama pela ponta canhota, Bruno Peres recebeu com espaço, entrou na área e tentou a finalização, mas acabou mandando pra fora. No entanto, a chance perdida não fez falta porque, logo aos cinco minutos, o atacante Stephan El Shaarawy foi derrubado por Mauricio Isla dentro da área e o árbitro Paulo Mazzoleni marcou a penalidade máxima. Na cobrança, Perotti foi para a bola com muita tranquilidade e abriu o placar.

Enquanto o Cagliari tentava responder, a Roma aproveitava a velocidade de seu trio de ataque nos contra-ataques e teve boa chance com Salah aos 12 minutos. Em boa trama puxada por El Shaarawy, o egípcio recebeu passe pela direita, bateu colocado mas acabou mandando para fora. Três minutos depois, Padoin quase empatou depois de receber cobrança de escanteio na entrada da área e arriscar de fora. A bola desviou em Nainggolan e por pouco não matou o goleiro Szczesny. Pouco depois, Isla apareceu bem no ataque e caiu, pedindo pênalti. Entretanto, o juizão mandou o jogo seguir e, caso fosse marcada, a falta deveria ser fora da área.

O restante do primeiro tempo teve o Cagliari com ligeira vantagem na posse de bola, enquanto a Roma tentava impôr velocidade, sem chegar com muito sucesso ao campo do adversário. Aos 35, quem teve grande chance foi Marco Borriello. O centroavante recebeu no pivô, fez o giro e saiu cara a cara com Szczesny, que fez excelente defesa com os pés. Mostrando alguma dificuldade na saída de bola, os giallorossi só chegaram com uma finalização de muito longe de Florenzi e só não levaram o gol de empate por causa da trave. Em jogada pela esquerda, Di Gennaro fez o levantamento buscando Borriello e o camisa 22 se jogou num peixinho, tocando no cantinho. Szczesny estava batido e só torceu, vendo a bola acertar sua trave direita.

Cagliari força pressão para cima da Roma, que recua e acaba sendo punida no fim

Nem deu tempo do Cagliari manter a boa fase da primeira etapa. Com menos de um minuto de jogo, Salah recebeu pela direita e lançou Dzeko dentro da área. O camisa 9 havia acabado de entrar na vaga de El Shaarawy e escorou para o holandês Kevin Strootman, que chegava de trás, finalizar com muita força, sem chances para Storari, marcando pela primeira vez em mais de dois anos . Menos de três minutos depois, Salah, novamente pela direita, acreditou em bola longa e rolou para trás, com Dzeko pegando de primeira, mas finalizando para fora.

Mas o Cagliari mostrou ter forças para reagir. O italiano Marco Sau recebeu dentro da área, driblou dois zagueiros, bateu de canhota e viu Szczesny fazer uma defesa espetacular. No rebote, porém, Marco Borriello mostrou todo seu oportunismo e mandou a bola para o fundo do gol, descontando para o time da casa ainda com dez minutos do segundo tempo. Aos 20, Dzeko recebeu passe de Salah pela direita e resolveu arriscar da entrada da área, obrigando Storari a fazer defesa difícil com o pé direito.

Daí pra frente, Spalletti tentou mudar o esquema de jogo da Roma, tirando Perotti para colocar o zagueiro Fazio em campo, dando mais liberdades para os laterais. Bruno Peres apareceu bem no ataque, fazendo boa jogada, carregando pelo meio e soltando uma bomba, parando mais uma vez no goleiro Storari. Dzeko era mesmo o grande nome do segundo tempo. Em contra-ataque depois de pressão dos donos da casa, o centroavante bósnio recebeu de Strootman, cortou para o meio e bateu firme. Storari, mais uma vez com o pé, salvou o seu time de sofrer o terceiro. Na sequência, Marco Sau chegou a empatar, mas o gol foi anulado de forma correta pela arbitragem, com a marcação de impedimento.

A persistência do Cagliari, no entanto, foi recompensada. Aos 42, Isla recebeu pela direita com muito espaço, já dentro da área, levantou a redonda na direção do gol e Marcou Sau, agora em condição legal, desviou levemente, mandando a bola pro fundo do gol. Aos 45, Paredes levantou na área, Fazio escorou com o peito e Dzeko girou batendo pro gol. Em finalização difícil, acabou mandando por cima. Os romanistas ainda chegaram em duas outras oportunidades com levantamentos na área adversária, mas Florenzi desperdiçou grande chance numa delas e o placar de 2 a 2 se manteve até o apito final.