Napoli resolve jogo na segunda etapa com dois de Callejón e bate Palermo

Napolitanos tem dificuldade na primeira etapa, mas garantem a vitória na segunda etapa

Napoli resolve jogo na segunda etapa com dois de Callejón e bate Palermo
(Foto: Getty Images)
Palermo
0 3
Napoli
Palermo: Posavec; Rispoli, Goldaniga, Rajkovic, Aleesami; Hiljemark, Gazzi, Jajalo (Bruno Hemrique); Embalo (Nestorovsli), Diamanti, Sallai (Bentivegna).
Napoli: Reina; Maggio, Albiol, Koulibaly, Ghoulam; Zielinski (Allan), Jorginho, Hamsík; Callejón (Mertens), Milik (Gabbiadini), Insigne.
Placar: 0-1, min. 47, Hamsík. 0-2, min. 51, Callejón. 0-3, min. 65, Callejón.
ÁRBITRO: Davide Massa (ITA)
INCIDENCIAS: Partida válida pela 3ª rodada da Serie A, no estádio Renzo Barbera, em Palermo.

Neste sábado (10), pela terceira rodada da Serie A, o Napoli foi a Sicília, e venceu o Palermo por 3 a 0, após dificuldades no primeiro tempo, marcou os gols da vitória no segundo tempo, com Hamsík, e dois gols de Callejón.

Com o resultado, o Napoli foi a sete pontos na tabela, e está na vice-liderança, enquanto o Palermo permanece com somente um ponto, na 17ª posição. Na próxima rodada, o Napoli enfrentará o Bologna, em casa, enquanto o Palermo, irá enfrentar o Crotone fora de casa. No meio da semana, na terça-feira (13), os napolitanos ainda vão a Kiev, jogar contra o Dinamo pela Uefa Champions League.

Primeiro tempo de dificuldades para concluir e poucas ações ofensivas

No primeiro tempo os dois times tinham táticas claras: o Palermo se defendia como podia, jogando suas linhas o mais pra trás possível. Enquanto o Napoli tentava atacar de todas as maneiras, mas não conseguia com tanta facilidade, o que ocasionavam erros de passes e conclusões.

As melhores chances do primeiro tempo foram napolitanas: aos 12 minutos, após bela troca de passes, Insigne cruza pra Milik chutar por cima do gol. Em seguida, aos 15 minutos, outra jogada pela esquerda, que Milik chutou pra defesa de Posavec, que colocou pra escanteio. 

O Palermo só criou uma chance no primeiro tempo, no chute de fora de Embalo aos 32 minutos, que Reina, bem colocado, fez a defesa. Em uma primeira etapa morna, o árbitro encerrou diretamente nos 45 minutos.

Napolitanos vencem jogo na segunda etapa

Mas logo no início do segundo tempo o Napoli foi efetivo nas conclusões, vinha mais ofensivo ainda, e logo aos 2 minutos, após lançamento de Zielinski para o lado esquerdo, Ghoulam recebeu e cruzou pro centro da área, onde chegava Hamsík, que chutou, a bola tocou na trave e entrou, era a vantagem napolitana.

E os napolitanos não parariam por aí: logo aos seis minutos, cruzamento de Insigne da esquerda e Callejón aparece de peixinho e cabeceia junto ao chão, a bola quica e encobre o goleiro Posavec para marcar o segundo gol.

Os rosaneri até tentaram uma reação quando o técnico Davide Possanzini, substituindo o suspenso e novo técnico Roberto De Zerbi, colocou o maior reforço da equipe pela primeira vez em campo na temporada: o estreante brasileiro Bruno Henrique, que entrou aos 11 minutos, e logo aos 13 minutos, após cruzamento na área, o ex-corintiano entrou como elemento surpresa e cabeceou pra fora, na melhor chance do Palermo na partida.

Mas logo os comandados de Maurizio Sarri fechariam o jogo, aos 20 minutos, após grande jogada individual de Zielinski pelo lado esquerdo, ele toca pra Callejón na direita chutar da entrada da área, e o goleiro Posavec aceitar. Era o terceiro gol napolitano.

A partir daí, os napolitanos começaram a cozinhar o jogo em banho-maria, pensando na partida de meio de semana, enquanto o Palermo sequer conseguiu ameaçar o gol de Reina até o apito final do árbitro Davide Massa.