Icardi brilha, Internazionale vira contra Juventus e alivia pressão sobre De Boer

Beneamata vence Vecchia Signora em Milão após seis anos e ascende na tabela da Serie A

Icardi brilha, Internazionale vira contra Juventus e alivia pressão sobre De Boer
Icardi marcou e deu assistência para o tento de Perisic (Foto: Claudio Villa/Internazionale)
Internazionale
2 1
Juventus
Internazionale: Handanovic; D’Ambrosio, Miranda, Murillo, Santon (Miangue, min. 78); João Mário, Medel (Felipe Melo, min. 74); Candreva, Banega, Éder (Perisic, min. 69); Icardi. Técnico: Frank de Boer.
Juventus: Buffon; Benatia (Barzagli, min. 25), Bonucci, Chiellini (Pjaca, min. 80); Lichtsteiner, Pjanic, Khedira, Asamoah, Alex Sandro; Mandzukic (Higuaín, min. 73), Dybala. Técnico: Massimiliano Allegri.
Placar: 0-1, min. 66, Lichtsteiner. 1-1, min. 68, Icardi. 2-1, min. 77, Inter.
ÁRBITRO: Paolo Tagliavento (ITA). Cartões amarelos: Lichtsteiner (min. 19), Barzagli (min. 28), Asamoah (min. 45+1), Medel (min. 46), Banega (min. 84), Handanovic (min. 90+6). Cartão vermelho: Banega (min. 89).
INCIDENCIAS: Partida válida pela quarta rodada da Serie A, realizada no Giuseppe Meazza, em Milão, na Itália.

A Internazionale espantou a má fase com uma grande vitória, neste domingo (18), no Derby d’Italia. Com grande atuação de Mauro Icardi, os nerazzurri venceram de virada a Juventus, por 2 a 1, no Giuseppe Meazza, em Milão, pela quarta rodada da Serie A. Os bianconeri abriram o placar com Stephan Lichtsteiner, mas Icardi e Ivan Perisic viraram a partida para os donos da casa.

O resultado tira a pressão sobre o técnico holandês Frank de Boer, que não conseguiu fazer a equipe interista engrenar nos últimos jogos. A Inter não vencia a Juventus em Milão pela liga italiana desde abril de 2010.

LEIA MAIS: Após tropeço da Inter na estreia pela UEL, Frank de Boer critica: "Perdemos a cabeça"

Com o triunfo, a Beneamata se recupera na Serie A: chega a sete pontos e ascende à sexta posição. Já a Vecchia Signora, com nove pontos, perdeu a chance de tirar a liderança do Napoli, que venceu o Bologna no sábado (17), e segue na segunda colocação.

Ambos os times voltam a campo na próxima quarta-feira (21). A Inter enfrenta o Empoli, fora de casa, às 15h45, enquanto a Juve recebe o Cagliari, no Juventus Stadium, também às 15h45. Os dois jogos serão válidos pela quinta rodada da Serie A.

Primeiro tempo disputado, mas sem chance de gols

Em casa, a Inter foi a campo no 4-2-3-1, sistema base do técnico Frank de Boer neste início de trajetória no clube de Milão. Já a Juventus estava disposta no 3-5-2, tradicional esquema tático que vem sendo utilizado no time bianconero desde os tempos de Antonio Conte, ex-técnico da agremiação.

Inter e Juventus demoraram a criar boas chances. Ambas as equipes tinham dificuldades para chegar à meta do adversário. A primeira boa oportunidade de gol saiu dos pés do ítalo-brasileiro Éder, arriscando de fora da área após se desvencilhar da marcação.

A Juventus assustou com Khedira, mas o meio-campista cabeceou fraco e Handanovic não teve dificuldades para defender. No contra-ataque, a Inter teve o melhor momento do primeiro tempo com Icardi, que ganhou na força física de Chiellini e quase marcou em um chute colocado.

Antes do apito final no primeiro tempo, Dybala fez boa jogada próximo à linha de fundo e tocou para Pjanic, que ajeitou e finalizou com perigo, rente à trave direita de Handanovic.

Inter vira para cima da Juve com gol e assistência de Icardi

Embora sem alterações, a Inter voltou mais imponente para a segunda etapa. O problema, contudo, seguia sendo a falta de objetividade. O setor ofensivo interista tinha dificuldades para fazer a infiltração e furar o bloqueio defensivo da Juve.

Porém, aos 63 minutos, a Inter armou ótima jogada e por pouco não tirou o zero do placar. João Mário carregou a bola pelo meio e passou para Icardi que achou Candreva infiltrando em diagonal pela direita; o camisa 87 ex-Lazio pegou de primeira e a bola raspou a trave.

A Juve sofria com a pressão da Inter, ainda que essa imposição interista não tivesse originado grandes oportunidades de gol. Os comandados de Massimiliano Allegri, inclusive, não haviam oferecido perigo no segundo tempo. Na primeira chegada, entretanto, a Juve abriu o placar. Alex Sandro passou por D’Ambrosio e cruzou na área para Lichtsteiner estufar a rede.

A felicidade da Vecchia Signora não durou muito. Dois minutos depois do tento juventino, a Inter empatou o duelo. Banega cobrou escanteio e Icardi subiu mais que todo mundo na área para testar firme e superar Buffon. O Giuseppe Meazza ficou inflamado após o gol do camisa 9.

A Inter continuou em cima depois de empatar o combate e não demorou para fazer os torcedores presentes no estádio comemorarem novamente. Em saída de bola errada do brasileiro Alex Sandro, Icardi ficou com a redonda, driblou Buffon e deu um tapa de trivela para Perisic cabecear no canto do arqueiro.

Perisic comemora o tento que deu o triunfo à Inter (Foto: Claudio Villa/Internazionale)
Perisic comemora o tento que deu o triunfo à Inter (Foto: Claudio Villa/Internazionale)

Allegri percebeu que a Juve não estava produzindo como de costume e fez duas alterações ofensivas: sacou Mandzukic e Chiellini para colocar Higuaín e Pjaca, respectivamente. E Higuaín quase marcou em sua primeira tentativa: Alex Sandro cruzou e o artilheiro testou com perigo.

O time de Turim pressionou bastante a defesa nerazzurra em busca do segundo gol, mas não obteve êxito e a Inter conseguiu bater a Juventus no Giuseppe Meazza pela Serie A depois de seis anos.