Fiorentina tira invencibilidade da Roma e quebra jejum de cinco anos sem vencer rival em casa

Badelj marcou único gol do jogo e deu para a Viola uma vitória que não vinha diante do time da capital em casa desde 2011

Fiorentina tira invencibilidade da Roma e quebra jejum de cinco anos sem vencer rival em casa
Foto: Getty Images
Fiorentina
1 0
Roma
Fiorentina: Tatarusanu; Tomovic, Gonzalo, Astori; Tello (Bernardeschi, min. 64), Badelj, Carlos Sánchez, Milic; Borja Valero, Ilicic (Babacar, min. 77); Kalinic (Cristóforo, min. 84). Técnico: Paulo Sousa
Roma: Szczesny; Florenzi, Manolas, Fazio, Bruno Peres; De Rossi, Strootman, Nainggolan (Iturbe, min. 84); Perotti (Totti, min 78), Salah (El Shaarawy, min. 68), Dzeko. Técnico: Luciano Spalletti
Placar: 1-0, min. 84, Badelj
ÁRBITRO: Nicola Rizzoli, auxiliado por Filippo Meli e Gianluca Vuoto. Amarelos: Carlos Sánchez (FIO); Florenzi (ROM)
INCIDENCIAS: 4ª rodada da Serie A Tim 2016-17, no Stadio Artemio Franchi, em Florença, Itália

Em um jogo pouco brilhante e de muita luta, a Fiorentina bateu a Roma por 1 a 0 e quebrou uma sequência de cinco anos sem vencer o rival em casa. Badelj, aos 39 do segundo tempo, fez o único do jogo, válido pela 4ª rodada da Serie A.

Os dois times voltam a campo na quarta-feira (21). A Fiorentina, que tem um jogo a menos e ocupa a 8ª colocação, com seis pontos, visita a Udinese, enquanto a Roma, 3ª colocada, com sete, joga em casa contra o Crotone.

Times erram muito e zero se mantém

O começo de jogo em Florença foi de uma Roma com mais posse de bola, enquanto a Fiorentina tentava jogo direto e contra-ataque para tentar assustar. Apesar de jogar em casa, a Viola iniciou a partida de forma cauteloso e foram os visitantes que mais assustaram.

Aos 14, Florenzi recebeu de Salah e da intermediária descolou cruzamento na segunda trave para Dzeko, que subiu livre, e tocou de cabeça com perigo à esquerda do gol. Três minutos depois, após cobrança de escanteio, a zaga da Fiorentina afastou parcialmente e a bola sobrou para Dzeko bater forte de primeira, mas Tatarusanu salvou no reflexo.

A partir da metade do primeiro tempo, a Fiorentina passou a equilibrar mais o jogo, mas foram poucas as chances realmente claras. As jogadas da Viola normalmente paravam nas laterais e aí Milic foi o responsável por acabar com as jogadas com cruzamentos equivocados.

A Roma voltou a assustar aos 36. Em novo lançamento de Florenzi para a área, Dzeko dominou no peito e saiu de frente para o gol, mas finalizou muito forte e mandou por cima. No fim, foram quatro finalizações para cada lado, 55% dos visitantes, mas pouca emoção no Artemio Franchi.

Badelj resolve com chute de fora da área

Depois de um primeiro tempo de poucas chances, a Fiorentina teve grande chance logo aos 2. Após arrancada pela direita e cruzamento de Tello, Milic apareceu com espaço pela esquerda da área e bateu forte, mas Szczesny fez grande defesa para evitar o primeiro do jogo. Apesar dessa oportunide clara logo no início, a segunda etapa seguiu o ritmo da primeira: muita luta e poucas chances.

A primeira vez que a Roma assustou foi aos 17. Após cruzamento da direita, Nainggolan ajeitou e Perotti bateu forte, mas Tatarusanu espalmou. Quatro minutos depois, Bernardeschi cobrou escanteio e encontrou Kalinic livre na pequena área, mas a cabeçada do centro-avante foi em cima de Szczesny.

Paulo Sousa, na Fiorentina, e Spalletti, na Roma, fizeram alterações tentando mudar o panorama do jogo, mas a dificuldade das equipes para assustar se manteve - no final, a Viola finalizou oito vezes, contra 11 do time da capital.

Aos 35, Florenzi recebeu de Totti na direita e cruzou dentro da área para Nainggolan, que bateu forte de pé direito e mandou a bola na trave esquerda do gol viola. A resposta da Fiorentina veio três minutos depois, e foi fatal. Badelj recebeu de Tomovic na entrada da área, ajeitou e bateu forte e rasteiro no canto esquerdo. A bola ainda bateu na trave e morreu na rede da Roma, abrindo o placar no Franchi.

Os minutos finais foram de pressão giallorossi. A Fiorentina se retraiu na defesa e a Roma passou a pressionar até o fim dos sete minutos de acréscimos. Já aos 49, El Shaarawy recebeu dentro da área, passou por Tomovic e bateu forte, mas Tatarusanu salvou com os pés e garantiu três pontos para a Viola.