Higuaín decide e garante vitória para Juventus no reencontro com Napoli

Juventinos e napolitanos fizeram clássico equilibrado, e no final, com a "lei do ex", atacante decide a favor contra o ex-clube

Higuaín decide e garante vitória para Juventus no reencontro com Napoli
Foto: Getty Images
Juventus
2 1
Napoli
Juventus: Buffon; Barzagli, Bonucci, Chiellini (dal 39' p.t. Cuadrado); Lichtsteiner, Khedira, Hernanes (Sturaro), Pjanic (Marchisio), Alex Sandro; Higuaín, Mandzukic.
Napoli: Reina; Hysaj, Chiriches, Koulibaly, Ghoulam; Allan (Zielinski), Diawara, Hamsik (El Kaddouri); Callejon, Mertens, L.Insigne (Giaccherini).
Placar: 1-0, min. 50, Bonucci. 1-1, min. 54, Callejón. 2-1, min. 71, Higuaín.
ÁRBITRO: Gianluca Rocchi (ITA) Cartões amarelos para: Chiellini (J) Alex Sandro (J) Insigne (N) Hernanes (J) Mandzukic (J)
INCIDENCIAS: Partida válida pela 11ª rodada da Serie A, no Juventus Stadium, em Turim.

Neste sábado (29), no Juventus Stadium, pela 11ª rodada da Serie A, Juventus e Napoli fizeram mais um clássico entre as equipes do norte e sul. Depois de Leonardo Bonucci colocar os juventinos na frente, e José Callejón empatar o jogo, o homem que todos tinham expectativa de ver na partida, Gonzalo Higuaín, fez o gol da vitória bianconera, por 2 a 1, que ampliou a distância da Juve na liderança do campeonato.

Com o resultado, a Juventus estendeu sua vantagem na liderança, está com 27 pontos, e em relação ao Napoli, terceiro colocado, a distância foi aberta para sete pontos, já que os napolitanos permanecem com 20. E o Napoli ainda pode perder a posição caso Milan e Lazio vençam seus respectivos jogos neste domingo (30).

Na próxima rodada, o time napolitano enfrenta justamente a Lazio no San Paolo, no sábado (5), enquanto a Juve viaja ao Vêneto para enfrentar o Chievo, no domingo (6). Antes disso, ambos têm confrontos pela Uefa Champions League no meio de semana: os napolitanos, fora de casa, pegam o Besiktas, na terça-feira (1º), à medida que a Juve recebe o Lyon, em casa, na quarta-feira (2).

Primeiro tempo equilibrado termina sem gols

No primeiro tempo, um jogo pegado, equilibrado, de muitas faltas, e poucas chances. Na melhor juventina delas, aos 23 minutos, Higuaín recebeu livre, cara a cara com Reina, mas Chiriches lhe tirou na hora certa. No minuto seguinte, aos 24, a melhor chance napolitana veio com chute cruzado de Callejón pela direita.

Em resumo, a Juventus passou mais tempo com a posse de bola na primeira etapa, enquanto o Napoli tentava através de contra-ataques. Em um jogo pegado, o árbitro Gianluca Rocchi não chegou a ser tão rigoroso, e apesar da pressão, distribuiu apenas três cartões amarelos, mas quanto a gols, a primeira etapa terminou zerada.

Juve sai na frente, Napoli iguala e Higuaín decide

O roteiro do segundo tempo parecia como o do primeiro: Juve com a bola, e Napoli nos contra-ataques. Mas aos cinco minutos, após cobrança de escanteio, os bianconeri saíram na frente, tudo depois de uma rebatida mal sucedida de Ghoulam, que caiu dentro da área onde estava Bonucci, que chutou forte para abrir o placar.

Em seguida, o Napoli melhorou, passou a ir mais ao ataque e dominar a partida, e aos nove minutos, após jogada de Insigne pela esquerda, ele cruzou pra Callejón, que bateu cruzado pra empatar o jogo para os napolitanos. 

O jogo ficou igual, e após as mexidas de Massimiliano Allegri e de Maurizio Sarri, a balança pendeu para o lado juventino: e o gol decisivo da partida veio aos 26 minutos, quando após cruzamento na área napolitana, a zaga cortou, e Higuaín veio de trás e chutou forte no canto direito, sem chances para Reina. Gol que o argentino preferiu não comemorar, em respeito a sua ex-equipe.

Nos minutos finais, o Napoli tentou algumas oportunidades, mas sem gerar grande perigo à meta de Buffon. E o resultado saiu com mais uma vitória para a líder Juventus após o apito final do árbitro Gianluca Rocchi, que não teve grandes polêmicas.