Pjaca retruca ironia de torcedor do Milan: "É ainda o banco da Juventus"

Jogador foi procurado pelo Milan na última janela, mas acabou se transferindo para a equipe de Turim, onde hoje é reserva

Pjaca retruca ironia de torcedor do Milan: "É ainda o banco da Juventus"
Pjaca é uma das opções do ataque da Velha Senhora (Foto: Valerio Pennicino/Getty Images)

O meia-atacante Marko Pjaca, de 21 anos,  foi alvo de uma disputa entre duas das maiores equipes da mundo na última janela de transferências do mercado europeu, Milan e Juventus. O croata, no entanto, negou o time de Milão e optou por rumar a Turim, onde hoje é reserva.

A condição do jogador foi motivação para que um torcedor do Milan, no Twitter, cutucasse o atleta biaconeri. "Como está o banco, meu amigo?", perguntou. Para surpresa do jovem, também na rede social o jogador respondeu, também sarcástico: "No banco ou não, é ainda o banco da Juventus. Se você tiver a chance de experimentar isso".

Nas semanas antecedentes à confirmação da chegada de Pjaca à Vecchia Signora, um dos argumentos usados a favor de sua ida ao Diavolo era de que, caso se tornasse rossonero, teria mais chances de atuar, devido ao momento que o clube tem vivido nos últimos anos, ao contrário do que aconteceria caso se tornasse jogador da Juventus.

A previsão se confirmou: desde que chegou à atual campeã italiana, Marko pouco atuou. Enfrentou uma lesão e está na fase final de recuperação. Uma esperança está em ser mais utilizado quando sua equipe iniciar a jornada na Copa Itália, pois, jogando simultaneamente três competições (caso permaneça disputando a Uefa Champions League), seria normal o técnico Massimiliano Allegri mandar a campo mais nomes.

A Juve lidera a Serie A com 30 pontos, cinco a mais que o Milan, terceiro colocado. O clube busca o pentacampeonato consecutivo, enquanto os rossoneri não levantam o troféu desde a temporada 2010-2011.