Feyenoord surpreende, vence o United e lidera Grupo A da Europa League

Holandeses mostraram defesa bem postada e ataque eficiente, vencendo na estratégia os Red Devils

Feyenoord surpreende, vence o United e lidera Grupo A da Europa League
Foto: Dean Mouhtaropoulos / Getty Images
Feyenoord
1 0
Manchester United
Feyenoord: Jones; Karsdorp (Nieuwkoop 90+1'), Botteghin, van der Heijden, Kongolo; El Ahmadi, Kuyt, Vilhena; Beghouis (Basaçikoglu 68'), Jorgensen, Toornstra.
Manchester United: De Gea; Darmian, Bailly, Smalling, Rojo; Herrera, Schneiderlin, Mata (Young 63'), Pogba, Martial (Depay 63'); Rashford (ibrahimovic 63').
Placar: 1-0, min. 79, Vilhena.
ÁRBITRO: Jesus Gil Manzano. Amarelos: van der Heijden 23'.
INCIDENCIAS: partida válida pela primeira rodada do grupo a da uefa europa league, disputado no De Kuip, em Roterdã, holanda.

Após ter tido grandes dificuldades contra o PSV na temporada passada pela Champions League, o Manchester United iniciou sua campanha na Europa League perdendo para mais um holandês, dessa vez o Feyenoord, na tarde desta quinta-feira (15), em Roterdã, na Holanda. Vilhena marcou o gol da vitória holandesa no segundo tempo, fechando o placar em 1 a 0.

A vitória do Feyenoord dá a liderança do Grupo A junto ao Zorya Luhansk, que bateu o Fenerbahçe também por 1 a 0. O United divide a terceira posição com o lado turco do grupo. Os times voltam a campo pela competição daqui a duas semanas, quando o time de Roterdã viaja para enfrentar o Fenerbahçe, enquanto que os Red Devils recebem o Zorya, no próximo dia 29. Os esforços se voltam, agora, para os compromissos nacionais. 

Equilíbrio entre equipes se mostra presente na primeira etapa

Logo nos minutos iniciais, os dois clubes mostraram grande equilíbrio para o que as pessoas acreditavam que seria a partida. O Feyenoord não se fechou para o Manchester United que, apesar de jogar fora, tem a força necessária para conseguir controlar o embate e buscar o resultado com mais continência. Os holandeses, porém, tiveram a posse de bola em maior tempo durante os primeiros 26 minutos, por exemplo.

A primeira chance de perigo do jogo aconteceu aos 26 com Anthony Martial, que recebeu cruzamento rasteiro de Darmian, dominou e bateu com força no canto do goleiro, mas acabou indo para fora, tirando gritos de ambas as torcidas, seja de alívio ou de lamentação. Os ingleses continuaram tentando criar oportunidades, mas não conseguiam entrar na defesa bem postada pelos holandeses, o que dificultou na penetração. 

Mais para o final do primeiro tempo, o Feyenoord decidiu sair para o jogo e fazer valer a posse de bola que criava na maior parte do tempo, conseguindo levar a torcida próximo dos 40 minutos, quando um chute foi proferido da entrada da área após boa jogada com troca de passes, mas a bola acabou subindo muito, saindo por cima do gol de De Gea

No contra-ataque, Feyenoord marca o gol da vitória no segundo tempo

A busca pelo gol do United na segunda etapa foi apresentada aos donos da casa logo com segundos da fase final, quando Herrera arriscou de fora da área, mas acabou indo por cima do gol. Próximo dos nove minutos, Pogba conseguiu arriscar novo arremate de fora, mas sem chance de perigo ainda. Os holandeses não se abataram, porém, e continuaram em cima, buscando o gol até com mais agressividade que o adversário.

Com 15 minutos, El Ahmadi continuou com a sequência de chutes de fora da área, com mais um, mas mandando pela direita do gol do Manchester. Os arremates de fora continuaram a ser disparados, com Vilhena, que arriscou também de fora depois do Feyenoord roubar a bola de Rojo pela direita. 

Pogba decidiu entrar para o clube e, aos 21 minutos, mandou de fora da área com força, mas também foi para fora. Conforme o tempo foi passando, as equipes foram deixando o jogo mais aberto, com mais oportunidades para os dois lados, apesar de ao mesmo passo a eficiência se mostrar fora dos padrões nesta tarde para os dois lados. Ibrahimovic recebeu cruzamento aos 34 minutos, mas acabou mandando por cima do gol. 

Com 37 minutos, o Feyenoord apareceu forte em um contra-ataque e Vilhena recebe cruzamento rasteiro pelo meio para finalizar no canto do arqueiro adversário, abrindo o placar para os donos da casa. A pressão do United passou a aparecer no final da partida e Young conseguiu um chute meio torno nos minutos finais, mas a bola subiu muito. Nos acréscimos do segundo tempo, Ibrahimovic conseguiu soltar chute forte em cobrança de falta, mas o goleiro encaixou a defesa.