Chelsea busca empate com Tottenham e dá título da Premier League ao Leicester

Visitantes abriram 2 a 0 ainda no primeiro tempo mas viram um inspirado Hazard conduzir o empate, determinante para o campeonato

Chelsea busca empate com Tottenham e dá título da Premier League ao Leicester
(Foto: Ben Stansall/GettyImages)
Chelsea
2 2
Tottenham
Chelsea: begovic; ivanovic, cahill, terry, azpilicueta; matic (oscar, min. 78), mikel; fabregas, pedro (hazard, min. 46), willian; diego costa. técnico: guus hiddink
Tottenham: lloris; walker, alderweireld (chadli, min. 91), vertonghen, rose (davies, min. 82); dier, dembélé, eriksen; son (mason, min. 65), lamela, harry kane. técnico: mauricio pocchetino
Placar: 0-1, min. 34, harry kane. 0-2, min. 43, son. 1-2, min. 58, cahill. 2-2, min. 83, hazard.
ÁRBITRO: mark clattenburg (ing). cartões amarelos: walker (min. 26), vertonghen (min. 37), willian (min. 46), rose (min. 46), lamela (min. 51), eriksen (min. 70), ivanovic (min. 71), dier (min. 88), mikel (min. 88), kane (min. 95), dembélé (min. 95), mason (min. 96)
INCIDENCIAS: jogo válido pela 36ª rodada da premier league, realizado no stamford bridge, londres

O Chelsea empatou em 2 a 2 com o Tottenham no Stamford Bridge na tarde desta segunda-feira (2). O resultado, válido pela 36ª da Premier League, deu o título do campeonato para o Leicester City. Son e Kane marcaram pelo Tottenham, enquanto Cahill e Hazard fizeram os gols do empate.

O primeiro tempo mostrou um jogo equilibrado na posse de bola e nas chances. O Tottenham tentava chegar no contra-ataque, enquanto o Chelsea se valia de bolas longas e tentativas em bolas paradas para chegar ao gol. Dois vacilos defensivos deram a vantagem para o Tottenham no primeiro tempo. No segundo, domínio total do Chelsea sobre um retraído Tottenham que, sofrendo o empate, perdeu a chance de ser campeão para o Leicester City.

Fazendo campeonato abaixo da expectativa, o Chelsea terminou a rodada na 10ª posição, com 47 pontos. Já o Tottenham deu adeus às esperanças de título e fica com 69 pontos, na segunda posição. O Chelsea enfrenta o Sunderland, fora de casa, na próxima rodada, no dia 7 de maio. Já o Tottenham recebe Southampton no dia 8.

Na base da individualidade, Tottenham constrói vantagem em jogo duro

A partida em Stamford Bridge já começava com o Leicester campeão. O empate em 0 a 0 dava o título aos azarões do interior. Até por isso, o time de Mauricio Pocchetino marcava em cima, fazendo pressão na saída de bola do Chelsea.

Com as linhas altas, o Tottenham permitiu a primeira chegada do jogo ao Chelsea. Aos quatro minutos, em batida de escanteio de Fábregas, Cahill subiu mas cabeceou por cima do gol. A partir daí, o jogo ganhou contornos de clássico local. Jogadas mais ríspidas se repetiam e Dembélé e Mikel protagonizaram um princípio de confusão após empurrão do nigeriano.

Aos 10 minutos, Rose valeu-se de uma de suas características para enxergar Begovic adiantado e chutou de longe, mas a bola passou ao lado da meta do Chelsea. Rose assumiu o protagonismo nos lances seguintes. Chegou duro em Willian pouco depois de seu chute. Aos 15, Ivanovic deu o troco pelo companheiro e levantou Rose. Mark Clattenburg apenas administrava a partida.

Em mais um lance de bola aérea, o Chelsea quase teve boa chance. Aos 20 minutos, Willian cobrou escanteio e Dier afastou. Pedro, com a sobra, cruzou novamente na área. Rose iria tirar de cabeça mas escorregou. A bola, que iria sobrar em ótima posição com Fábregas, foi segurada por Lloris.

Fábregas quase conseguiu chegar ao gol que abriria o placar aos 26 minutos. Recebeu boa bola rolada por Diego Costa mas o chute rasteiro passou à direita do gol. Um minuto depois, Lamela, caído, conseguiu rolar a bola para Son, que cortou Mikel e bateu de esquerda, perigosamente ao lado da meta.

O Tottenham já equilibrava a posse de bola quando, aos 34 minutos, Eriksen encontrou Lamela na esquerda. O argentino achou Kane entre a zaga do Chelsea. O atacante da seleção inglesa, com muita frieza, driblou Begovic e abriu o placar para os vice-líderes.

Após o 1 a 0, o jogo ficou mais aberto. Aos 38 minutos, Fábregas teve outra chance de abrir o marcador do Chelsea mas, pressionado por Rose, chutou ao lado. Um minuto depois, Cahill salvou o Chelsea ao se jogar na frente de chute de Lamela, já dentro da grande área.

O Chelsea, que estava fazendo partida defensiva complicada, acabou entregando o outro aos 43 minutos. Ivanovic tentou sair jogando mal pelo meio e Kane interceptou. Eriksen ficou com a bola e achou Son na direita, que apenas bateu na saída de Begovic e ampliou.

O primeiro tempo teve, como últimos atos, confusão generalizada entre os jogadores após entrada dura de Rose em Willian. Dembélé e Diego Costa se encararam e o belga colocou um dedo no olho de Costa.

Retraído, Tottenham abdica do ataque, vê Chelsea chegar ao empate e pede o título

O Chelsea subiu ao segundo tempo com a alteração necessária. Hazard, que havia feito bom jogo na última rodada, começou a partida no banco. No intervalo, Guus Hiddink sacou Pedro para colocar o camisa 10 do time de Londres, sempre pela esquerda.

Apesar da entrada de Hazard, a primeira chance veio com o Tottenham. Kane, que apesar do gol pouco fez no primeiro tempo, conseguiu espaço para bater pela esquerda, mas Begovic agarrou a bola. Aos seis, Lloris executou boa defesa ao defender chute de Hazard, que havia cortado dois marcadores pela esquerda.

A partir do lance de Hazard, o jogo se virou totalmente a favor do Chelsea. O Tottenham, sem posse de bola e saída de jogo, preferia se segurar atrás, confiando no resultado construído. Aos 12, porém, Cahill se viu livre de marcação após escanteio de Fábregas e fuzilou as redes de Lloris para dar esperanças a uma reação.

O jogo do Chelsea se assegurava muito na esquerda, com ações de Hazard, e com Willian, flutuando entre o meio e a direita. Após a entrada do belga, o brasileiro se mostrou mais livre em campo.

Aos 17 minutos, Lloris apareceu bem para defender chute de Willian, que recebeu de Diego Costa livre na direita. No mesmo minuto, Matic achou grande lançamento para Hazard, que não executou domínio favorável.

A grande chance até ali, no segundo tempo, veio aos 28 minutos. Hazard se viu sozinho na esquerda e cruzou rasteiro na grande área. Walker desviou e a bola passou por Diego Costa, que estava na pequena área para desviar para o gol.

A saída de Son para a entrada do volante Mason acabou com qualquer esperança do Tottenham de praticar futebol no último terço do campo. O último suspiro veio aos 30, do próprio Mason, que recebeu após a meia-lua da grande área e, livre, bateu fraco, entregando a bola para Begovic espalmar facilmente.

O ponto alto do jogo e do campeonato chegou aos 37. Hazard arrancou ainda do campo de defesa, pela esquerda, e achou Diego Costa pelo meio. Fazendo a função de pivô, o hispano-brasileiro devolveu para Hazard, dentro da área, bater de primeira, no ângulo esquerdo de Lloris, fazendo um golaço.

Com o título se esvaindo pelas mãos, o Tottenham se mostrava desequilibrado. Lamela deu pisão na mão de Fábregas, não flagrado por Clattenburg. Dier entrou de carrinho em Hazard em lance no meio de campo, sendo punido com o cartão amarelo pelo árbitro.

O jogo, a partir daí, caminhou para o final sem qualquer chance do Tottenham de chegar ao gol, apesar de ter Chadli no ataque. O Chelsea ainda buscou a virada, mas acabou se precipitando em lances capitais, envolvidos em emoção. No fim, o gol de empate de Hazard, que fez péssima temporada, deu o título ao Leicester City.