Liverpool e Chelsea empatam no Anfield Road com gols belgas

Hazard marca ainda no primeiro tempo e Benteke empata no último minuto em jogo morno no Anfield Road

Liverpool e Chelsea empatam no Anfield Road com gols belgas
Foto: Chris Brunskill/GettyImages
Liverpool
1 1
Chelsea
Liverpool: mignolet; clyne, lovren, touré (ojo, min. 87), moreno; milner (allen, min. 75), emre can; lallana (benteke, min. 75), firmino, coutinho; sturridge. técnico: jürgen klopp
Chelsea: begovic; azpilicueta, cahill, mikel, baba; fabregas, matic; pedro (loftus-cheek, min. 93), hazard, willian (kenedy, min. 57); traoré (abraham, min. 74). técnico: guus hiddink
Placar: 0-1, min. 32, hazard. 1-1, min. 92, benteke.
ÁRBITRO: michael oliver (ing). cartões amarelos: emre can (min. 43), touré (min. 48), milner (min. 73), azpilicueta (min. 87)
INCIDENCIAS: jogo válido pela rodada 30 da premier league, realizado no anfield road, liverpool

O Liverpool empatou com o Chelsea em 1 a 1 na tarde desta quarta-feira (11), no Anfield Road, em partida válida pela rodada 30 da Premier League. Hazard fez o gol dos visitantes, enquanto Benteke empatou o jogo no último minuto.

A partida teve grande protagonismo de Eden Hazard por parte do Chelsea. O belga acumulou boas jogadas e dribles e teve atuação consagrada pelo gol no primeiro tempo. O Liverpool se mostrou ansioso pelo gol no primeiro tempo, com boa velocidade, que foi se perdendo ao longo da partida. O segundo tempo do time da casa caracterizou um time sem vontade, mas que chegou ao empate em falha de Begovic.

Com 59 pontos, o Liverpool estaciona na oitava posição e visita o West Bromwich na última rodada, no dia 15 de maio. Já o Chelsea, sem pretensões na temporada, recebe o Leicester City, campeão, também no dia 15 de maio. A equipe de Londres está na nona posição, com 49 pontos.

Talento individual de Hazard desamarra jogo com poucas oportunidades

A partida começou em alta velocidade no Anfield Road. Com um Chelsea recuado e o Liverpool buscando a velocidade com Sturridge e Philippe Coutinho, a equipe da casa mantinha as ações em seu domínio.

Logo aos cinco minutos, Moreno tabelou com Sturridge e achou Coutinho, que conseguiu bater, mas o chute foi interceptado por Baba Raman, mas já provocando o primeiro frisson na defesa dos Blues. Encaixando bons passes, Begovic foi obrigado a fazer a primeira defesa importante da partida aos sete minutos. Lallana apareceu na esquerda para cruzar rasteiro e a bola foi afastada por Begovic, que ainda defendeu o rebote de Coutinho.

Dois minutos após a chance de Coutinho, Traoré foi lançando por Hazard mas, na hora do chute, foi travado por Lovren e a bola ficou confortável para Mignolet.

Após o início acelerado do jogo, as duas equipes começaram a travar um duelo mais duro no meio de campo. Erros de passes e várias roubadas de bola foram a tônica da partida até os 20 minutos, quando o Liverpool uma boa chance.

Firmino foi lançado na esquerda por Sturridge e ganhou facilmente na corrida de Matic. De frente com Begovic, Firmino decidiu por cortar para a esquerda e, sem ângulo, bateu na rede pelo lado de fora.

A primeira grande chance do Chelsea no jogo veio aos 23 minutos. Pela esquerda, Hazard cortou o primeiro marcador e bateu bola rasteira, que Mignolet conseguiu espalmar antes de Touré chutar para frente.

Sem muitas ações, o jogo se arrastou até os 31, onde o talento individual de Hazard apareceu. O meia belga veio da esquerda conduzindo a bola entre alguns marcadores e, driblando-os em horizontal, levou a bola até a intermediária, batendo colocado, no canto esquerdo de Mignolet e marcando um belo gol.

O gol aumentou a velocidade do Liverpool mas não a efetividade do time da casa, que quase viu o Chelsea aumentar a vantagem aos 39 minutos de primeiro tempo. Traoré foi lançado ao ataque e Mignolet saiu do gol para abafar. O goleiro belga desistiu no meio do caminho e o atacante dos Blues recuou, batendo colocado para fora, na última boa chance do primeiro tempo.

Desinteressado, Liverpool chega ao empate com Benteke

Sem alterações para o segundo tempo, a expectativa era de que o Liverpool fosse para cima e conseguisse a virada, para se manter na briga pela Uefa Champions League e não depender da final da Uefa Europa League para a classificação.

Apesar disso, o início do jogo mostrou equipes em rotações completamente abaixo de um nível aceitável de espetáculo. Porém, Hazard continuava a manter bom nível de jogo e se apresentava para as jogadas, não contando com a mesma voluntariedade dos companheiros de ataque.

Willian dava lugar à Kenedy após um péssimo jogo aos 12 minutos, quatro antes de Sturridge perder chance clara frente a frente com Begovic. Aos 14, Pedro recebeu bola na direita, cortou para a perna esquerda e bateu de longe, para defesa de Mignolet.

Após o chute do espanhol, apenas aos 27, Traore conseguiu incomodar, batendo de esquerda, já dentro da área, para Mignolet fazer boa defesa, espalmando para o lado. O Liverpool se mostrava desinteressado no jogo e fazia o tempo passar sem grandes esforços.

A mudança de atitude veio apenas a partir dos 34 minutos, quando Can bateu forte, de longe, e Begovic amarrou bem a bola. Com velocidade mas perante uma boa defesa do Chelsea, o Liverpool não acumulava chances claras.

Mais preso no jogo, Hazard era ainda quem mais tentava fazer algo por parte do Chelsea. Aos 43, Ojo, que havia acabado de entrar, quase conseguiu fazer o gol de empate quando recebeu bola na segunda trave após cruzamento de Allen. O garoto, porém, tentou bater a bola para o centro da pequena área, e não achou ninguém do Liverpool.

Um minuto depois, Hazard achou Pedro livre na direita, visto que os jogadores do Liverpool estavam todos no ataque. O espanhol puxou para a perna esquerda e bateu colocado, mas Mignolet voou para impedir o 2 a 0.

O desfecho do jogo teve a cara da dramaticidade do Liverpool nesta temporada. Ojo cruzou da esquerda e Begovic afastou muito mal, na cabeça de Benteke, que apenas deixou a bola bater em si para empatar o jogo no último minuto e garantir o ponto para os Reds.