Em pré-temporada nos Estados Unidos, Sakho é dispensado por desrespeitar regras do Liverpool

Zagueiro francês quase perdeu embarque do clube para São Francisco, faltou um treino e chegou atrasado à refeição do time; Klopp decidiu o mandar de volta para Liverpool, afirmando que não irá multar o atleta em dinheiro

Em pré-temporada nos Estados Unidos, Sakho é dispensado por desrespeitar regras do Liverpool
Foto: Steve Bardens/Getty Images

A equipe do Liverpool está em pré-temporada nos Estados Unidos, onde jogará alguns amistosos de preparação para a nova época que começará. Essa, porém, será a primeira sob controle de Jürgen Klopp, sendo do começo ao fim, e o treinador alemão quer criar um time vencedor, um vínculo campeão. Porém, segundo o ex-Borussia Dortmund, Mamadou Sakho não andava se comportando da maneira que esperava, o que ocasionou no retorno do francês para a Inglaterra, depois de ter disrespeitado três regras simples. 

Recentemente, o zagueiro francês recebeu uma suspensão por doping e agora, depois de poder voltar ao clube profissionalmente, acabou desrespeitando algumas regras básicas, segundo o seu comandante alemão. Klopp, no entanto, falou ainda que não irá multar o atleta em dinheiro ou que houve uma discussão entre os dois quando foi decidido mandar Sakho de volta para Liverpool. 

"Ele quase perdeu o embarque do time para São Francisco [no voo que saiu da Liverpool], perdeu uma sessão de treino e chegou atrasado para refeição do time", revelou Jürgen. "Eu tenho que criar um clube aqui, construir algo novo, portanto pensei que talvez fizesse mais sentido para ele se fosse mandado para casa. Isso porque nós temos algumas regras e precisamos de respeito para com elas, e se alguém me fizer pensa que não está respeitando-as, terei de reagir a tal", acrescentou.

"Depois de oito ou dez dias, poderemos discutir sobre isso novamente", prosseguiu o treinador. "Não tivemos nenhuma discussão, isso porque não existe uma quando só uma pessoa fala. E eu falei. Sobre punir ele em dinheiro, não acho que seja o caso. Quero que eles aprendam algo, não estou interessado no dinheiro deles e há outras formas de se punir alguém nesse ramo. Não quero que eles [jogadores] façam algo porque se não perderão o dinheiro deles, e sim por que querem fazer isso", completou.