Liverpool é superior e vence Milan com tranquilidade na Champions Cup

Time de Jürgen Klopp dominou equipe rossonera durante toda a partida e perdeu algumas oportunidades; Origi e Firmino fizeram na segunda etapa

Liverpool é superior e vence Milan com tranquilidade na Champions Cup
Firmino faz pose após marcar o segundo gol dos Reds (Foto: Divulgação/Liverpool)
Liverpool
2 0
Milan
Liverpool: Mignolet; Arnold (Clyne), Lovren, Klavan, Milner (Sheyi Ojo) ; Henderson, Wijnaldum (Alberto Moreno) , Lallana (Stewart), Coutinho (Firmino); Mané (Marlovic), Sturridge (Origi). Jurgen Klopp.
Milan: Gabriel; Abate, Vergara, Alessio Romagnoli (Paletta), Luca Antonelli (Calabria)n; Andrea Bertolacci (Kuco), Riccardo Montolivo, Niccolò Zanellato (Poli); Luiz Adriano (Matri), Suso (Bonaventura), M'Baye Niang (Honda). Vincenzo Montella.
Placar: 1-0, Origi (13' do segundo tempo); 2-0, Firmino (28' do segundo tempo).
ÁRBITRO: Kevin Stott.
INCIDENCIAS: Partida válida pela Champions Cup, a ser realizada no Levi's Stadium, na cidade de Santa Clara, Califórnia.

No começo da madrugada desse domingo (31), Liverpool e Milan se enfrentaram pela Champions Cup, no Levi's Stadium, localizado na cidade californiana de Santa Clara. O time inglês venceu a equipe italiana por 2 a 0, com gols marcados por Origi e Roberto Firmino.

Liverpool é superior, mas placar não é alterado

Os Reds foram melhores durante todo o primeiro tempo, enquanto a equipe milanista pouco chegou ao ataque. Logo aos dois minutos de partida o Liverpool quase abriu o placar: Mané cruza da direita, bola chega para Coutinho, mas Abate é rápido e consegue cortar o brasileiro. Dois minutos depois, o mesmo Abate, dessa vez no ataque, cruzou na área do Liverpool e nenhum companheiro chegou na bola, sendo ela cortada pela defesa adversária.

Aos dez minutos, Sturridge fez boa jogada e passou para Lallana, que em condições de finalizar, decidiu cruzar e não foi bem, cruzando em cima da defesa do time italiano. Pouco depois, em lances sequenciados, os Reds tiveram seu ataque parado por impedimento, com Coutinho e Lallana. Já aos 16’, Lallana puxou bom contra-ataque, passou para o novato Wijnaldum, que tocou para Sturrigde finalizar em cima da zaga do Milan.

O lado direito do Liverpool era o mais movimentado, com Mané e o jovem Arnold. Aos 27’, o jovem lateral cruzou da direita, porém a zaga cortou para escanteio. Dois minutos depois, em nova boa chance, Sturridge finalizou novamente em cima da defesa. No minuto 33, em rara resposta, Niang se desvencilhou da marcação, entretanto finalizou muito mal e a bola saiu em tiro de meta.

O Liverpool parecia se aproximar do gol. Aos 37’, Mané cruzou da direita para Sturrigde, no entanto a bola ficou longa para a finalização e o atacante inglês passou para Lallana, que finalizou colocado e bola saiu perigosamente por cima do gol milanista. Já aos 40’, talvez a melhor chance do time inglês: Mané recebeu sozinho em frente ao gol, finalizou forte, todavia o goleiro brasileiro Gabriel fez grande defesa e garantiu o placar inalterado.

Liverpool continua melhor, faz dois e garante vitória

Para a segunda etapa, as equipes fizeram muitas mudanças, porém não surtiu muito efeito, visto que a equipe inglesa continuou superior e garantiu a vitória por 2 a 0. Já aos 13 minutos do segundo tempo os Reds abriram o placar com Origi, que havia entrado no lugar de Sturridge. O belga recebeu em boa posição, driblou o oponente e bateu cruzado no gol de Gabriel.

O Milan tentou responder aos 16’, com dois lances seguidos. Inicialmente Antonelli cruzou da esquerda e Suso tentou completar o cruzamento, sem sucesso, mas na sobra a bola foi para direita e foi novamente cruzada, dessa vez para Niang, que cabeceou perigosamente sobre o gol de Mignolet. Já aos 20’, Abate tentou mais um cruzamento da direita, entretanto dessa vez ninguém completou.

Aos 23’, Calabria, que havia acabado de entrar, evitou o segundo gol de Origi, ao desviar a bola para escanteio. E dois minutos depois, o mesmo Origi marcou, todavia já havia sido marcado impedimento no lance. Aos 28’, o Liverpool ampliou, com Roberto Firmino, que após sobra de jogada de Sheyi Ojo, empurrou a bola para dentro das redes de Gabriel.

Pouco depois, o mesmo Ojo tentou finalização de fora, mas bola subiu e passou longe do gol. Como resposta, Honda, mais uma que entrou na segunda etapa, cabeceou perigosamente, por cima do gol de Mignolet. Já no fim da partida, Gabriel fez sua última defesa em chute de Firmino, após rebote de jogada ofensiva.