Mourinho comemora vitória, elogia estreia de Pogba e destaca Ibra: "Dá estabilidade à equipe"

United derrotou o Southampton por 2 a 0 na abertura da segunda rodada da Premier League; treinador português enaltece reestreia do meia francê: "Poderia jogar mais um tempo extra"

Mourinho comemora vitória, elogia estreia de Pogba e destaca Ibra: "Dá estabilidade à equipe"
Mou reafirmou a satisfação com a organização do seu time (Foto: Michael Regan/Getty Images)

O Manchester United, nessa sexta-feira (19), chegou à sua segunda vitória pela Premier League, em duas partidas disputadas, continuando com 100% de aproveitamento. O United derrotou a equipe do Southampton, por 2 a 0, com mais dois gols de Zlatan Ibrahimovic, que já figura como artilheiro isolado da competição.

José Mourinho chegou à terceira vitória em jogos oficiais pelos Red Devils, desta vez na sua primeira em Old Trafford. O técnico português celebrou a vitória e mostrou-se satisfeito com a disposição da sua equipe no jogo: “Estou muito feliz. Sei que não se pode jogar 90 minutos da forma como queremos. É impossível ter essa consistência durante 90 minutos. Em muitos momentos, por longos períodos no jogo, nós jogamos ofensivamente como queremos jogar e fomos muito sólidos defensivamente com dez jogadores defendendo e não seis, sete ou oito. Foi um esforço coletivo e por isso estou satisfeito”.

A partida marcou a reestreia de Paul Pogba e o francês manteve-se em campo durante os 90 minutos, algo que deixou Mourinho extremamente contente. “Ele [Paul] poderia jogar um tempo extra! Ele foi fenomenal e rodeado por organização”, ressaltou. “Marouane Fellaini foi tão bom quanto Pogba. A forma como os alas estavam fechando espaços dentro me deixou muito feliz, assim como toda a organização da equipe. Pogba tentou jogadas individuais e foi feliz na maioria dessas. Quando eu achei que ele estivesse perdendo força, coloquei Ander Herrera para fechar os espaços”, completou.

Ibra mais uma vez foi destaque, dessa vez com dois gols, um de cabeça, após grande cruzamento de Rooney, e outro de pênalti, sofrido por Luke Shaw. E o sueco não deixaria de ser tema para a entrevista de Mou, que afirmou: “Se ele não marcar, a contribuição será sentida, porque talvez ele não possa marcar todas as semanas. A maneira como ele segura a bola, a maneira como ele é um homem alvo dá estabilidade à equipe, eu acho que ele foi muito bem novamente”.

Concluindo, Mourinho disse que se sentiu em casa no Teatro dos Sonhos, falando que sua face durante o jogo restringe-se simplesmente ao seu foco total na partida. “Eu me senti completamente em casa. Eu sei que eu não sou um cara muito agradável, sem sorrir ou acenar, mas não é da minha natureza. Uma vez que eu deixo o vestiário, eu entro no meu jogo”, finalizou.