Dele Alli frusta gigantes europeus e renova contrato com Tottenham

Assediado por grandes clubes da Europa, jovem meia estende vínculo com Spurs até junho de 2022

Dele Alli frusta gigantes europeus e renova contrato com Tottenham
Dele Alli em ação pelo Tottenham na Premier League (Foto: Julian Finney/Getty Images)

Grande renovação do Tottenham na última temporada, conduzindo os Spurs ao terceiro lugar da Premier League, o meia Dele Alli renovou contrato com o clube londrino, nesta segunda-feira (19), por seis temporadas. Devido a seu grande desempenho na temporada anterior, o jogador havia entrado na mira de badalados clubes europeus, como Real Madrid e Arsenal, e chegou a disputar a Eurocopa 2016, na França, pela Seleção Inglesa.

Sou muito feliz por estar neste clube e não consigo agradecer ao técnico e toda a equipe o suficiente por tudo que eles têm feito por mim, e aos torcedores. Eles estiveram ao meu lado desde que assinei. Espero que muitas coisas boas estejam por vir”, celebrou o atleta, em entrevista ao canal oficial do Tottenham.

Dele Alli chegou aos Spurs em janeiro de 2015 após ser contratado junto ao MK Dons, da segunda divisão inglesa. Logo em sua estreia, anotou o primeiro gol que culminou em uma vitória por 3 a 0 sobre o Manchester United, no White Hart Lane. O resultado colocou fim a um jejum de 15 anos sem vitórias do Tottenham sobre os Reds Devils em casa.

Articulador do meio-campo, Alli marcou dez gols e forneceu 11 assistências em 46 partidas na temporada passada. As boas atuações fizeram o meia inglês ganhar o prêmio de Melhor Jogador Jovem da temporada da Premier League, além de garantir uma vaga na seleção dos melhores jogadores de 2016/17 da liga inglesa.

Destacando-se constantemente nos jogos do Tottenham, Dele Alli passou a ser chamado frequentemente para a seleção da Inglaterra. Ele disputou 12 jogos com o English Team e balançou a rede apenas uma vez, contra a França, em amistoso realizado no emblemático Wembley, em novembro do ano passado. Na Eurocopa, ele viu a Inglaterra ser eliminada pela Islândia na fase de mata-mata.