ASA empata com Salgueiro mas segue invicto na Série C

Times pecam na hora de finalizar e não saem do zero, em Alagoas; Resultado faz equipes estacionar na tabela

ASA empata com Salgueiro mas segue invicto na Série C
(Foto: Divulgação/Assessoria ASA)
ASA
0 0
Salgueiro

Neste domingo (05), o ASA recebeu o Salgueiro pela 3ª rodada do Grupo A da Série C do Campeonato Brasileiro. A partida foi muito equilibrada, nenhum dos dois times conseguiu transformar as oportunidades em gol e o placar não saiu do zero.

O empate deixou o time de Alagoas em terceiro lugar, com cinco pontos. O próximo confronto do Fantasma é contra o Ríver-PI, em Arapiraca, às 16h. Já o Carcará se manteve na sexta colocação, com quatro pontos. Na 4ª rodada, o clube pernambucano enfrenta o América-RN, no Cornélio de Barros, às 19h.

Equipes chegam com perigo, mas não alteram o placar

O time alvinegro tentou fazer valer o fator casa e começou em cima do adversário, porém o Salgueiro se defendeu bem e não deu espaço para a criação de jogadas. Logo aos 12 minutos, o goleiro Luciano teve que trabalhar para o ASA não abrir o placar. Ramalho recebeu e chutou forte, mas Luciano salvou o escrete pernambucano. 

A equipe alagoana continuou trocando passes na intermediária adversária e controlou as ações do embate, mas esbarrava na defesa do Carcará. Em um dos poucos lances que a zaga errou, Jeferson Baiano quase abriu o placar. O zagueiro Ranieri falhou e o jogador do Asa chutou, mas Luciano defendeu com os pés.

O jogo já se encaminhava para o intervalo, quando o árbitro marcou uma falta para o Salgueiro. Rogério cobrou, e o goleiro teve que se esticar para tocar na bola, que ainda bateu na trave. No rebote, a zaga afastou o perigo. A resposta da equipe mandante não demorou. Klenisson cruzou, mas a bola desviou no lateral Daniel e acertou a trave.

Com menos lances de perigo, partida esfria no segundo tempo

Na volta do intervalo, os times se estudaram um pouco mais e não conseguiram criar oportunidades claras de gol. Os técnicos observaram o fraco desempenho ofensivo e fizeram algumas mudanças para tentar chegar ao gol. No ASA, Ivanzinho entrou no lugar de Klenisson, e no Carcará, Tatu deu lugar a Rafael Mineiro. Porém, não foi suficiente e o ritmo do jogo continuou fraco.

A primeira chance de perigo foi aos 22 minutos. Diogo bateu uma falta no ângulo, mas Luciano fez um milagre e evitou o gol do Alvinegro. Logo depois, mais substituições para tentar mudar o rumo do confronto. Jeferson Berger entrou no lugar de Piauí, e Reinaldo Alagoano substituiu Jeferson Baiano, mas nada mudou e nenhuma das equipes criou algum lance perigoso.

No final, os times tentaram a última cartada. Aurélio e Paulinho Mossoró, entraram no lugar de João Paulo e Valdeir, respectivamente. Mesmo com as alterações, as duas equipes sentiram o cansaço e não chegaram com perigo. A partida ficou com um ritmo lento e sem grandes chances até o final.