Treinador do Volta Redonda mantém pés no chão mesmo após resultado positivo na Série D

Felipe Surian comemora vantagem no placar depois de vitória fora de casa, mas afirma que jogo ainda não está ganho; confronto que define o acesso à Série C do Brasileirão ocorre neste sábado (3)

Treinador do Volta Redonda mantém pés no chão mesmo após resultado positivo na Série D
Comandante tricolor garante que resultado ainda está em aberto | Foto: Divulgação/Volta Redonda F.C.
Fluminense de Feira (BA)
2 3
Volta Redonda (RJ)

O Volta Redonda está a 90 minutos de garantir um feito inédito em seus 40 anos de história. Neste domingo (28), a equipe derrotou o Flu de Feira de Santana por 3 a 2, fora de casa, no jogo de ida das quartas de final da Série D do Brasileirão. Apesar do resultado positivo, o treinador Felipe Surian mantém os pés no chão, e afirma que o placar ainda está em aberto. “É sempre bom vencer, mas não tem nada ganho ainda. Vencemos uma etapa, agora vamos descansar e em Volta Redonda, dentro de nossos domínios, tentar fazer um grande jogo para sacramentar a classificação à Série C”, disse o comandante. “A equipe do Fluminense é muito boa, organizada e trabalha muito bem a bola. O jogo ainda está em aberto”, destacou Surian.

Logo no início do confronto, David Batista abriu o placar para os visitantes. Um minuto depois, o lateral Osmar fez gol contra, empatando para o Flu de Feira. Embalados pela torcida, os donos da casa viraram com Rafael Granja aos 34 minutos, mas Marcos Junior, atacante do Voltaço, empatou logo em seguida.

A virada dos visitantes veio no início do segundo tempo, em uma bela cobrança de falta de Dija Baiano, coincidentemente nascido em Feira de Santana. Apesar das provocações durante todo o jogo da torcida, Dija não se intimidou e garantiu o resultado positivo para o Tricolor de Aço. “Futebol hoje em dia está assim, muito igual, então temos que surpreender de alguma maneira”, disse Surian. “Temos apostado nas bolas paradas, fizemos dois gols contra o Anápolis-GO. Agora contra o Fluminense mais dois. Todos estão de parabéns”, completou o comandante.

Um dos destaques do confronto, Marcos Junior agradeceu a Deus por ter balançado as redes adversárias. “Fui abençoado com o gol, estava trabalhando muito para isso. É uma vantagem boa, mas não podemos deixá-la cair. Em Volta Redonda será a mesma coisa, jogo bom, pegado. Então é jogar com a vantagem mas manter o pé no chão, para assim garantir o acesso à Série C”, disse o atacante, autor do segundo gol do Tricolor de Aço.

O experiente lateral-direito Osmar, de 34 anos, se envolveu em um dos gols dos donos da casa. “Tínhamos observado o Deca, lateral-esquerdo deles em vídeos. Ele não apoiava tanto, mas neste jogo apoiou muito ofensivamente, muito pela oscilação ocorrida pelo meu lado. Não estamos acostumados a tomar gol e acabamos sofrendo dois. Mas graças a Deus fomos competentes e muito felizes, conseguimos fazer três e ficamos com o resultado positivo. Agora é ver onde falhamos para que não sejamos surpreendidos dentro de casa”, comentou o jogador.

O confronto decisivo ocorre neste sábado (3), no Estádio Raulino de Oliveira. Com um empate, o Volta Redonda garante, enfim, a presença do Tricolor de Aço na Série C do Brasileirão, feito inédito em 40 anos do clube situado no Sul Fluminense.