Com primeira fase reformulada, clubes definem novo regulamento do Pernambucano 2017

Sem contar com o Trio de Ferro, primeira parte do Estadual vai ser disputada em 21 dias e times foram divididos em três grupos

Com primeira fase reformulada, clubes definem novo regulamento do Pernambucano 2017
Assim como em 2016, Pernambuco tem direito a três vagas na Série D (Foto: Divulgação/FPF-PE)

A noite desta segunda-feira (7) foi importante e detalhou como será o 2017 do futebol pernambucano. No evento realizado na sede da FPF-PE, os times que permaneceram na elite em 2016 definiram qual será o regulamento a ser seguido na próxima temporada do Campeonato Pernambucano. Com muitas novidades, o Estadual foi aprovado por todos os 10 clubes presentes.

Mesmo com semelhança na fórmula adotada dos últimos anos, o Trio de Ferro segue entrando na segunda fase, todavia agora o Salgueiro é um dos participantes da primeira. Essa, inclusive, foi reformulada de maneira mais radical. Disputada em dois turnos e todos versus todos, a etapa de abertura agora terá as equipes separadas em três grupos e enfrentando as das outras chaves.

Para enfrentar os representantes da capital, são classificados apenas os três melhores na classificação geral, que garantem também a vaga na Série D do ano em questão. Se o Carcará, único na Série C, avançar à segunda parte, o primeiro do Hexagonal do Rebaixamento assegura seu lugar na Quarta Divisão nacional, com os dois últimos rebaixados à A-2.

Apesar do risco de ter o número de datas reduzido por determinação da CBF, de 14 para 12, o Estadual tem início dia 4 de janeiro e encerra sua primeira metade dia 25 de janeiro. A segunda tem o começo logo em seguida, no dia 29, com a grande final marcada no dia 30 de abril. A partida de abertura desse ciclo final será um Clássico das Emoções, a ser disputada entre Santa Cruz e Náutico no Arruda.

Santa Cruz, atual campeão, enfrentou o Náutico em uma das semifinais essa temporada (Foto: Antônio Melcop/Santa Cruz)
Santa Cruz, atual campeão, enfrentou o Náutico em uma das semifinais essa temporada (Foto: Antônio Melcop/Santa Cruz)

Estado terá sistema inédito na arbitragem em 2017

No certame, será implementado o árbitro de vídeo, composto por três membros em cabine para avaliar possíveis jogadas duvidosas a partir da geração oficial de imagens. Entram também lances determinantes no resultado, como pênaltis, impedimentos ou gols de mão, conforme disse Manoel Serapião, ex-árbitro e atual diretor da Escola Nacional de Árbitros de Futebol (Enaf), permanecendo a comunicação entre os responsáveis pela arbitragem em caso de possível irregularidade.

Outra medida em relação à arbitragem é o sistema para definir quais os juizes de cada jogo. De agora em diante, essa escolha vai se dar por uma audiência pública e critério técnico, fato pioneiro no Brasil. Com isso, segundo o presidente Evandro Carvalho, a Federação adotará o uso de software para registrar notas atribuídas aos profissionais, com os de melhor média sendo escolhidos, melhorando a qualidade.

"Fomos os primeiros a obter tal autorização para instituir o método da audiência pública, que busca identificar, através dos critérios de mérito de qualidade técnica, os árbitros em melhores condições para apitar os jogos. Com isso, eliminamos o risco dos sorteios, atualmente aleatórios e priorizaremos a qualidade de rendimento", declarou Evandro.

Confira os grupos, mesmo com a Série A-2 ainda em andamento

Grupo A Grupo B Grupo C
Salgueiro América Central
Atlético Serra Talhada Vitória
Belo Jardim Campeão A-2 2016 Vice-campeão da A-2 2016