Presidente do América-MG elogia postura do Cruzeiro na negociação por Bryan

Alencar da Silveira Júnior revela detalhes da venda do lateral-esquerdo para o clube celeste: Coelho ficou com "pouco mais de R$ 600 mil", além de 10% de uma venda futura do jogador

Presidente do América-MG elogia postura do Cruzeiro na negociação por Bryan
Bryan disputou 92 jogos com a camisa do América-MG, marcando nove gols (Foto: Divulgação/América-MG)

O presidente do América-MG, Alencar da Silveira Júnior, revelou, pela primeira vez, detalhes da negociação que envolveu a transferência do lateral-esquerdo Bryan para o Cruzeiro. Durante a apresentação do atacante Willian Barbio no CT Lanna Drummond, o mandatário não utilizou números exatos, mas sinalizou valores.

"O América-MG ficou com um percentual do jogador e teve um pagamento do Cruzeiro por isso. Os valores a gente não precisa divulgar. Mas foram bons. Só posso falar que foi boa a negociação. Foi um pouco acima dos R$ 600 mil. O percentual foi 10% [sobre futura venda de Bryan]", contou Alencar.

LEIA MAISBryan passa por exames médicos na Toca II e exalta acerto com Cruzeiro: "Gratificante"

Para contar com o lateral-esquerdo, o Cruzeiro teve que vencer concorrências do Atlético-MG e do Sport. A postura do presidente da Raposa, Gilvan de Pinho Tavares, foi determinante para a conclusão do negócio, segundo o mandatário do Coelho. Silveira revelou ainda que o América não vai receber jogadores do clube celeste.

"A negociação foi muito boa para o América-MG, para o Cruzeiro e para o jogador. A gente, desde a primeira hora, sabia que tinha várias propostas para o jogador. O Cruzeiro fez uma boa negociação quando entrou o Gilvan. Ele, acima de tudo, respeitou a instituição. O jogador tinha contrato, poderia ficar até agosto. Mas fizermos o melhor para o jogador. Ele tem as portas abertas aqui no clube. A gente criou o Bryan, agora ele vai bater asas e voar. É o que todo jogador sonha, ele terá um salário maior que tem aqui, até mesmo pelas condições dos clubes", concluiu.