Lucas Pratto: o gol da esperança alvinegra

Decisivo camisa 9 do Galo é uma das armas atleticanas para reverter a vantagem do América-MG e conquistar o bicampeonato

Lucas Pratto: o gol da esperança alvinegra
Foto: Bruno Cantini/Atlético-MG

Neste domingo (8), às 16h, no Estádio Mineirão, em Belo Horizonte/MG, o Atlético-MG recebe o América-MG, pela finalíssima do Campeonato Mineiro 2016. Como perdeu a primeira partida por 2 a 1, o Galo vai precisar de uma vitória simples para levar sua 44ª taça estadual.

E de gols, quem entende é um argentino, nascido em La Plata. Falando assim, apenas pela localização, já dá para saber quem é, afinal, ele é "o cara" do ataque atleticano: Lucas David Pratto. Camisa 9 alvinegro, que joga tanto dentro quanto fora da área.

O começo da carreira e o surgimento da fama de decisivo

Rejeitado pelas categorias de base do Estudiantes de La Plata, Lucas Pratto persistiu. Foi indicado para a base do Boca Juniors por ninguém menos que Martín Palermo e, com a camisa do glorioso clube de Buenos Aires, marcou 20 gols. Porém, mesmo com tamanho desempenho nas categorias inferiores, Pratto não foi aproveitado na equipe principal.

Emprestado para a Universidade Católica, do Chile, foi inicialmente criticado por estar "acima do peso". Todavia, calou os críticos com gols! E gols decisivos, que ajudaram a equipe a conquistar seu décimo título chileno, no ano de 2010.

Ainda pertencente ao Boca Juniors, apareceu a oportunidade de jogar na Europa. Mais precisamente, no Genoa, da Itália. Sustentando a fama de decisivo, o camisa 9 foi, mais uma vez, fundamental. Gol contra o Bari, na Copa da Itália de 2011, faltando cinco minutos para terminar a prorrogação e classificação garantida.

De volta à Argentina no começo de 2012, Pratto foi contratado pelo Vélez Sarsfield. A fama de decisivo já era marca consolidada na carreira. Na temporada do título nacional 2012-13, o gol do título foi dele, na vitória de 1 a 0 sobre o Newell's Old Boys, sendo eleito o melhor jogador do Vélez durante o ano. E o prêmio também veio em 2014.

No Galo, marcas históricas e conquistas importantes

Em Dezembro de 2014, Lucas Pratto foi contratado por quatro temporadas. A estreia oficial foi contra o Tupi, de Juiz de Fora/MG, pelo Campeonato Mineiro do ano passado, na vitória por 2 a 0, onde o atacante marcou seu primeiro gol com a camisa do Galo. Em Julho de 2015, o argentino se tornou o maior artilheiro estrangeiro da história do Clube Atlético Mineiro.

Assim como nas histórias de super-heróis, o protagonista surge sempre nas horas de maior aflição. É desse tipo de momento que Pratto gosta. Na segunda partida da semifinal do Mineiro de 2015, contra o maior rival, o resultado era adverso: 1 a 0. A vaga estava ficando com o Cruzeiro. Mas, na segunda etapa, ele apareceu, mostrou o que sabe, marcou os gols da virada do Galo e classificou o time para ser, naquele ano, campeão estadual contra a Caldense.

Reveja como foi o confronto:

Na atual edição do estadual, Pratto é o vice-artilheiro, com seis gols marcados. Com um estilo de jogo característico, ele não é um "9" comum. Gosta de atuar tanto fora quanto dentro da área. Busca a bola, faz jogadas para os companheiros e dá raça dentro de campo. O centroavante é uma das grandes esperanças atleticanas para reverter o quadro desfavorável. Agora, é esperar a bola rolar.

Foto: Bruno Cantini/Atlético-MG
Foto: Bruno Cantini/Atlético-MG