No sufoco, Atlético-MG vence Sport e encosta no líder Palmeiras no Brasileirão

Com gol único de Júnior Urso, Galo vence e encosta nos concorrentes ao título, Palmeiras e Flamengo

No sufoco, Atlético-MG vence Sport e encosta no líder Palmeiras no Brasileirão
Foto: Williams Aguiar/Sport
Atlético-MG
1 0
Sport
Atlético-MG: Victor; Marcos Rocha (Erazo), Leonardo Silva, Gabriel e Fábio Santos; Rafael Carioca, Júnior Urso, Otero (Carlos Eduardo) e Clayton (Cazares); Pratto e Fred. Técnico: Marcelo Oliveira
Sport: Magrão; Samuel Xavier, Matheus Ferraz, Durval e Rodney Wallace; Paulo Roberto, Neto Moura, Everton Felipe (Agenor), Gabriel Xavier e Rogério (Apodi); Ruiz. Técnico: Oswaldo de Oliveira
Placar: 1-0, min. 58, Júnior Urso
ÁRBITRO: Thiago Duarte Peixoto (SP). Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasse (SP) e Herman Brumel Vani (SP)
INCIDENCIAS: 25ª rodada do Campeonato Brasileiro. Estádio Independência. Público: 11.389. Renda: R$ 382.580,00

O jogo foi difícil, nervoso, deixando o torcedor sem piscar durante os 90 minutos. No entanto, todo o sentimento do torcedor do Galo valeu a pena no final. Valendo pela 25ª rodada do Campeonato Brasileiro, o Atlético-MG derrotou o Sport, por 1 a 0, gol marcado pelo volante Júnior Urso, em partida disputada no Estádio Independência.

O resultado para o Atlético-MG foi muito bom. O Galo somou 45 pontos e retomou a terceira posição que havia sido roubada pelo Santos com a vitória sobre o Botafogo. Além dos três pontos, o alvinegro encostou em Palmeiras, primeiro colocado com 48 pontos, e Flamengo, segundo com 47, e mostrou sua força na briga pelo título brasileiro. 

Para o Sport, o resultado não foi dos melhores, uma vez que um resultado positivo, até mesmo, um empate, seria interessante, pois nas duas próximas rodadas, o rubro-negro terá dois jogos seguidos na Ilha do Retiro, pontos que poderiam fazer muita diferença na briga contra outros times que lutam contra o rebaixamento. 

Na próxima rodada, o Atlético-MG vai ao Mineirão enfrentar o Cruzeiro, domingo (18), às 16hs. O mando de campo é celeste. No mesmo dia e horário, o Sport receberá o Coritiba, na Ilha do Retiro.

Jogo difícil, mas erro do goleiro Magrão facilita as coisas para o Galo

Antes da partida, o técnico Marcelo Oliveira teve três desfalques importantes. O lateral-direito Carlos Cesar e o zagueiro Edcarlos, suspensos pelo terceiro cartão amarelo, o meia Maicosuel, lesionado, além do atacante Robinho, por conta de um desgaste físico. Já o Sport foi a campo sem Diego Souza e Rithely, suspensos. 

A grande novidade do Atlético foi à volta do lateral-direito Marcos Rocha. No entanto, a felicidade pelo retorno durou apenas 11 minutos. Em uma jogada defensiva, o jogador sentiu dores e pediu para ser substituído. Sem lateral, o técnico Marcelo Oliveira promoveu a entrada do zagueiro Erazo, e trouxe Gabriel para a posição de Rocha.

O Sport tentou imprimir uma marcação mais adiantada para roubar a bola e chegar em velocidade com a aproximação dos laterais. O Atlético valorizou a posse de bola e conseguiu equilibrar a partida, criando a melhor chance da primeira etapa aos 13 minutos. No lançamento de Clayton, o zagueiro Matheus Ferraz escorregou e a bola sobrou para Lucas Pratto, que dominou mal e finalizou em cima do goleiro Magrão.

O Sport também teve uma grande chance aos 38 minutos. No passe de Gabriel Xavier, o lateral-esquerdo Rodney Wallace passou e cruzou rasteiro, com a bola cruzando toda a pequena área de Victor. No minuto seguinte, o lance mais curioso da partida. Na reposição de bola do arqueiro atleticano, a bola caiu no campo de ataque alvinegro. O goleiro Magrão saiu da grande área para tentar abafar, errou no combate e colocou a mão na bola. O árbitro expulsou o camisa 1 rubro-negro.

Atlético-MG marca gol, perde chances, e Sport foi para o tudo ou nada

No segundo tempo nenhum dos dois times mexeram na formação inicial. Com um jogador a menos, o Sport perdeu o setor ofensivo. O Atlético-MG se aproveitou bem para construir suas melhores oportunidades no jogo e dominar o adversário.

Aos 13 minutos, o Atlético marcou o primeiro gol. Na jogada individual do meia venezuelano Otero, a bola sobrou para Júnior Urso, que bateu cruzado, rasteiro, sem chances para Agenor, abrindo o marcador para o Galo. Mais tarde, aos 18, novamente Otero na jogada. Desta vez, o cruzamento na cobrança de falta, e o chute forte de Fábio Santos que foi na rede, mas pelo lado de fora.

Aos 26 minutos, foi à vez de Fred perde um gol. Na bola lançada pelo meio-campo, Fred recebeu livre, sem marcação, ajeitou a bola, e na hora de finalizar, acertou a bola no travessão. A partir deste lance, o jogo ficou lento, com o Atlético trocando passes, sem levar perigo à defesa rubro-negra, o mesmo acontecendo com o Sport, que com um jogador a menos, seguia sem poder ofensivo.

Na reta final da partida, com as entradas de Apodi e Vinicius Araújo, o Sport ganhou velocidade, equilibrou o jogo e quase empatou a partida aos 44 minutos. No cruzamento de Gabriel Xavier, Araújo tocou de cabeça e a bola passou próxima a trave esquerda do goleiro Victor. Após este lance, o Galo retomou o controle da bola e segurou a partida até o apito final.