Marcelo Oliveira exalta grupo do Atlético-MG após vitória, mas vê ajustes a serem feitos na equipe

Treinador aprova evolução da defesa alvinegra, mas diz que time precisa melhorar na recomposição e compactação

Marcelo Oliveira exalta grupo do Atlético-MG após vitória, mas vê ajustes a serem feitos na equipe
Foto: Bruno Cantini/Atlético-MG

O Atlético-MG venceu o América-MG, por 3 a 0, na noite dessa quinta-feira (13), no Mineirão, e continua na cola de Flamengo e Palmeiras pelo caneco do Campeonato Brasileiro. Fred, Carlos César e Lucas Pratto foram os responsáveis por balanças as redes do goleiro americano João Ricardo.

Após a vitória, o técnico Marcelo Oliveira exaltou o desempenho do setor defensivo do Galo, que chegou à marca de dois jogos sem levar gols. Porém, o comandante vê alguns ajustes a serem feitos na equipe para os próximos jogos.

Campeão brasileiro pelo Atlético em 1971, uruguaio Cincunegui morre aos 76 anos

O Atlético tem um grupo de jogadores muito bom, mas precisa montar um time. A gente tem mudado muito por várias circunstâncias. A linha de quatro evoluiu muito, e evoluiu porque está jogando a mesma. Trocamos apenas o Gabriel pelo Erazo devido ao período que ele ficou machucado e na seleção”, disse.

Mas o time como um todo precisa melhor no que se refere à recomposição e à compactação. Como se mexe muito no time, nós ainda não estamos bem sintonizados nesse sentido. Mas são poucos gols nos últimos jogos”, completou o técnico.

Como o Flamengo venceu o clássico contra o Fluminense, o Atlético segue sendo de quatro pontos da segunda colocação. Porém, a distância para o líder Palmeiras diminuiu para cinco pontos, uma vez que os paulistas empataram sem gols com o Cruzeiro.

Marcelo Oliveira usou o lema do “Eu Acredito” para reafirmar sua confiança na conquista do Brasileirão. “Nós acreditamos sempre. Sabemos que é muito difícil, mas que é possível. Existe uma diferença, foi reduzida hoje e vamos lutar muito intensamente. Temos um time forte, uma torcida fiel e, quem sabe, a gente vai ter um presente maravilhoso de fim de ano”, afirmou.

Por fim, o treinador comentou sobre a pressão nesta etapa derradeira do campeonato. “A pressão está em cima de todos, em quem está lá embaixo, em posição intermediária ou lá na frente. Ela faz parte do futebol e acho que não atrapalha porque os times têm consciência do que fazem e os trabalhos são consistentes. O que pode ter é alguma surpresa, uma adversidade, inclusive conosco, mas estamos concentrados e gastando energia no nosso time para fazer uma pontuação regular porque, certamente, vai acontecer surpresa em um campeonato que é muito equilibrado”, observou.