Atlético-MG e Grêmio abrem final inédita da Copa do Brasil no Mineirão

Na finalíssima, Galo luta pelo segundo título; Tricolor gaúcho quer recuperar a hegemonia na Copa do Brasil como maior campeão

Atlético-MG e Grêmio abrem final inédita da Copa do Brasil no Mineirão
Foto: Bruno Cantini/Atlético-MG
Atlético-MG
Grêmio
Atlético-MG: Victor; Carlos César, Erazo, Gabriel e Fábio Santos; Leandro Donizete, Júnior Urso e Maicosuel; Cazares (Clayton), Robinho e Lucas Pratto. Técnico: Marcelo Oliveira.
Grêmio: Marcelo Grohe; Edílson, Pedro Geromel, Kannemann e Marcelo Oliveira; Walace, Maicon, Ramiro, Douglas e Pedro Rocha; Luan. Técnico: Renato Portaluppi
ÁRBITRO: Péricles Bassols Cortez (Fifa-PE), auxiliado por Rodrigo Henrique Correa (Fifa-RJ) e Nadine Schramm Camara Bastos (Fifa-SC).
INCIDENCIAS: Primeira partida da final da Copa do Brasil 2016. Jogo será realizado no Estádio Mineirão, em Belo Horizonte (MG), às 21h45.

Cercado de suspense, ansiedade e muita vontade de ser campeão Atlético-MG e Grêmio vão colocar a bola para rolar nesta quarta-feira (23), no Estádio Mineirão, valendo pela primeira partida da final da Copa do Brasil. A partida de volta acontecerá daqui a sete dias, na Arena do Grêmio. 

Há quem diga que numa decisão, os primeiros 90 minutos são cruciais. Para Atlético-MG e Grêmio, ambos terão a oportunidade quebrar jejuns indigestos na história dos clubes. O Galo procura seu primeiro bicampeonato em uma competição nacional. O alvinegro teve cinco chances de ser campeão brasileiro, mas ainda festeja único título do Brasileirão, em 1971. O alvinegro tenta o segundo título da Copa do Brasil. O primeiro foi em 2014, derrotando o rival Cruzeiro.

Já o Grêmio conhece de sobra a emoção de ser campeão da Copa do Brasil. O tricolor gaúcho foi o primeiro vencedor, em 1989, e ainda coleciona os troféus de 1994, 1997 e 2001, o último título importante do time gremista. De lá para cá, apenas foram apenas três títulos gaúchos, o último em 2010, que colocaram a agremiação a margem de uma história contada por muitos canecos. 

Marcelo Oliveira x Renato Portaluppi: Quem pode levantar o troféu?

Os dois foram excelentes jogadores e marcaram época nos clubes em que hoje estão como treinadores. Marcelo Oliveira e Renato Gaúcho não colecionam uma rivalidade particular, visto que eles nunca chegaram a se encontrar em uma decisão de campeonato. No entanto, o título da Copa do Brasil representa muito para ambos. 

Foto: Bruno Cantini/Atlético-MG

Para Marcelo Oliveira, é a sequencia de um período vitorioso que o coloca como um dos principais treinadores do país. De 2011, quando foi treinador do Coritiba, até hoje, Marcelo esteve em quatro das últimas cinco finais da Copa do Brasil, sendo vencedor em apenas um delas. Experiente, o técnico atleticano revela o caminho a ser traçado para ser campeão.

"É uma competição nacional difícil de chegar à final. Temos que estar com a energia toda concentrada nesse jogo, em casa, em todos os detalhes", declarou.

Foto: Lucas Uebel/Grêmio

Renato Portaluppi também tem uma Copa do Brasil no currículo. O treinador gremista foi campeão pelo Fluminense, em 2007, em seu melhor período como técnico de futebol. Após treinar o time carioca, Renato acumulou insucessos e até assumir o Grêmio no segundo semestre deste ano, estava sem trabalhar desde 2014, quando treinou o tricolor carioca. Renato revelou sua ansiedade para o começo da partida.

Pensado é a coisa que mais tenho feito. Não tenho dormido. Não vejo a hora que chegue esses primeiros 90 minutos. Venho pensado de que maneira tenho que montar o time, marcação. Mas tenho certeza que o Marcelo (Oliveira, técnico do Atlético-MG) não deve estar dormindo tão tranquilo assim”, ressaltou.

Marcelo Oliveira não terá Luan e pode ter mais desfalques

Após poupar o time diante do Santa Cruz, empatando por 3 a 3, no último domingo pelo Campeonato Brasileiro, o técnico Marcelo Oliveira colocou suas atenções para a final da Copa do Brasil. Nesta semana, o treinador alvinegro passou a conviver com problemas sérios que geraram dúvidas na montagem da equipe.

O primeiro desfalque foi o meia Luan. O Menino Maluquinho teve detectado um edema na panturrilha direita. O técnico Marcelo Oliveira fechou o último treino para a imprensa e a revelação de quem jogará só acontecerá momentos antes da partida. Cazares e Clayton lutam pela vaga. Hyuri e a improvisação de Marcos Rocha na posição de meia também são considerados.

Outros desfalques são do volante Rafael Carioca e do atacante Fred. O primeiro suspenso pelo terceiro cartão amarelo sofrido diante do Internacional, na semifinal. O segundo por ter disputado a Copa do Brasil pelo Fluminense nas fases iniciais do torneio.

Renato Portaluppi espera por Geromel para confirmar o Grêmio

O técnico Renato Portaluppi também poupou seus titulares na última rodada do Campeonato Brasileiro. O tricolor gaúcho venceu o América-MG por 3 a 0.

O único problema de Renato para o jogo é se o zagueiro Pedro Geromel entrará em campo. O defensor não participou da última atividade do Grêmio antes do embarque para Belo Horizonte (MG). Na chegada do time gremista a capital mineira, Geromel estava com delegação, levantando rumores de que ele atuará ao lado de Kannemann.

Caso Geromel não tenha condições, Rafael Thyere e Fred disputam a vaga. Após a chegada a Belo Horizonte, Renato reuniu os atletas e passou vídeos de jogos do Atlético-MG, atentando os jogadores para os pontos fracos da equipe mineira.