Silas reclama da arbitragem após terceira derrota seguida, mas ressalta: "Não fomos efetivos"

Avaí perdeu para o Paysandu em Belém por 1 a 0, caiu para a 13ª colocação na Série B e manteve retrospecto ruim fora de casa

Silas reclama da arbitragem após terceira derrota seguida, mas ressalta: "Não fomos efetivos"
Leão só conseguiu uma finalização certa em todo jogo (Foto: Fernando Torres/Paysandu)

Longe de Florianópolis, mais uma vez o Avaí mostrou pouco futebol e perdeu para o Paysandu em Belém por 1 a 0. Apesar da partida ruim, o Leão da Ilha saiu reclamando da arbitragem por conta do gol de Jhonnatan, anotado em posição irregular. Em cinco jogos fora de casa, o time catarinense perdeu quatro e empatou um.

Após a terceira derrota seguida na Série B, o técnico Silas falou da opção do Paysandu de transferir o jogo para o Estádio da Curuzu, que, segundo o treinador, foi determinante para pressionar a arbitragem em suas decisões.

"Um jogo difícil, como todo de Série B. Vou falar só do jogo, não da indignação nossa com o árbitro. Tivemos uma chance, não fizemos, e um gol impedido. Não dá para chorar nisso. Quando você gasta energia com isso, não consegue para outras coisas. E eu falei para o árbitro tudo isso. Não sou de ficar chorando, sei ganhar e sei perder, mas ficou complicado. Paciência, foi um jogo colocado aqui para dar pressão, mas já passou", disse.

Com mais um jogo fora de casa pela frente, diante do Goiás, Silas espera entrega total do elenco para vencer e melhorar a situação do clube. "E em um trabalho de construção, como o nosso, com duas estreias, vai ter altos e baixos. Tivemos posse de bola, mas não conseguimos efetividade. Tem que ir para Goiânia e levantar moral. Sabíamos que seria difícil, mas temos que continuar lutando todo mundo junto. Essa é a palavra de ordem", afirmou.

Na sexta-feira (17), o Avaí enfrenta o Goiás no Serra Dourada, às 21h30. Com 10 pontos o Leão ocupa o 13º lugar na Série B. Para o jogo em Goiânia, Silas não vai poder contar com o zagueiro Gabriel e o lateral-direito Renato, suspensos pelo terceiro cartão amarelo.