Invicto há oito rodadas, Avaí recebe Goiás por consolidação no G-4

Na 3ª colocação, Leão da Ilha não perde desde a primeira rodada do returno; Esmeraldino busca regularidade para sonhar com acesso

Invicto há oito rodadas, Avaí recebe Goiás por consolidação no G-4
Foto: Divulgação/Goiás EC
Avaí
Goiás
Avaí: Renan; Alemão, Fábio Sanches, Betão, Capa; Luan, João Filipe, Renato, Marquinhos; Rômulo, Vitor (Tatá). Técnico: Claudinei Oliveira
Goiás: Márcio; Sueliton, Felipe Macedo, Alex Alves, Juninho; David, Patrick, Léo Lima, Léo Sena; Rossi, Léo Gamalho. Técnico: Gilson Kleina
ÁRBITRO: Pathrice Wallace Corrêa Maia, auxiliado por Gabriel Conti Viana e Carlos Henrique Cardoso de Souza, todos do RJ
INCIDENCIAS: Partida válida pela 29ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro 2016, no Estádio da Ressacada, em Florianópolis, SC; a partida começa às 21h30

Melhor campanha do returno, o Avaí tenta ampliar seu bom momento e aumentar a vantagem no G-4 da Série B. O duelo contra o Goiás, que vem de duas vitórias em sequência, é considerado um dos maiores desafios do Leão nessa sequência. A partida marca o reencontro de dois personagens com a Ressacada: o técnico Gilson Kleina e o atacante Léo Gamalho fizeram parte da campanha do time de Florianópolis na Série A 2015.

Bragantino busca frear boa fase do embalado Náutico para evitar rebaixamento

Brasil de Pelotas mira retorno ao G-4 em duelo contra lanterna Sampaio Corrêa

No primeiro turno, o Goiás venceu por 2 a 0, com gols de Anderson Salles, de pênalti, e Cassiano. Em 12 confrontos na história, foram seis vitórias do Avaí, cinco do Esmeraldino e um empate. Na Série A do ano passado, o Leão da Ilha venceu os dois jogos: 1 a 0 em Goiânia e 2 a 1 na Ressacada.

Sem Lucas Coelho, Avaí tem dúvida no ataque

A campanha do segundo turno do Avaí é surpreendente, principalmente após um primeiro turno onde o time rondou a zona de rebaixamento. O técnico Claudinei Oliveira assumiu o time na 22ª rodada e o time ainda não perdeu com o treinador - a sequência de invencibilidade começou uma rodada antes, com comando interino. A última vítima do Leão foi o Paysandu, que foi derrotado por 2 a 0 na Ressacada na última sexta-feira (30).

Em relação à rodada anterior, o Avaí vai contar com o retorno do lateral-esquerdo Capa, que volta ao time titular. Porém, Claudinei Oliveira ganhou uma nova dor de cabeça. O atacante Lucas Coelho, com problema no ombro, está fora do jogo, assim como William, seu substituto imediato. O treinador não confirmou o substituto, mas Tatá e Vitor, que só tem um jogo na carreira como profissional, brigam pela vaga.

"As duas coisas são válidas. Você tem um atleta mais experiente e outro mais de área, o que manteria o esquema. Temos essas opções, não vou descartar. Tenho gostado do Vitor, tem muita intensidade. Vamos pensar. Não tenho nada claro na minha cabeça. A substituição natural seria o Vitor pelo Lucas, e o Tatá é outra opção, o Rômulo iria para dentro. Vamos pensar", disse.

Claudinei Oliveira destacou a qualidade do time do Goiás, que, apesar da posição baixa na tabela, vem se recuperando e, segundo o treinador, tem muitos jogadores de qualidade.

"O Léo (Gamalho) é um grande atacante (...) e temos que ter atenção também, ele é oportunista. Não podemos ter preocupação de encaixe individual. Se você tira um, desarruma a defesa. É evitar tirar os zagueiros da área, deixa-los próximos, ficarmos organizados. O Goiás é uma equipe técnica, tem o Léo Lima, tem o Rossi. Tem o Sueliton, que foi meu jogador. Jogadores com boa rodagem, um time com aporte financeiro e que cresceu com o Kleina. Vai ser mais um jogo em que vamos ter que nos suportar, entender o jogo e quando tiver a seu feitio, fazer os gols", analisou.

Goiás busca sequência inédita para começar a olhar para cima

Depois de passar rodadas dentro ou rondando o Z-4, o Goiás conseguiu duas vitórias em sequência que fizeram o time abrir 10 pontos para o Z-4. Com 37 pontos, o Esmeraldino ocupa o 13º lugar, após golear o Paraná por 4 a 0 na última quinta-feira (29).

O técnico Gilson Kleina, que treinou o Avaí em 2015, destacou a grande fase do agora rival e, apesar da boa fase do Goiás, disse que o time ainda tem o que melhorar.

"O próximo adversário está muito bem na classificação. A gente sabe que vai ter de melhorar um pouco mais na marcação. Tivemos também alguns problemas na bola aérea, então é possível melhorar. Claro que a sequência de resultados positivos nos ajuda, aumenta a confiança, mas ainda podemos melhorar", afirmou.

A oito pontos do Avaí, 3º colocado, e do Londrina, 4º, o Goiás ainda está longe do G-4, mas o volante David acredita que uma vitória sobre um rival em tão boa fase, pode aumentar a confiança do time para sonhar com o acesso.

"Chegou o momento. A gente busca essa regularidade desde o início. Ainda não conseguimos três vitórias seguidas. Com duas, já demos um salto. Com três, começamos a reagir definitivamente buscando alguma coisa boa. O Avaí está embalado. É uma oportunidade de a gente encostar mais e não deixar o adversário desgarrar", disse o jogador à rádio CBN Diário.

Para o jogo em Florianópolis, Kleina não pode contar com o volante Adriano, outro ex-Avaí, que está suspenso, além do atacante Walter e do lateral-direito Ednei, que se recuperam de lesão.