Com arbitragem polêmica e superioridade, Avaí supera Náutico e fica perto de retorno à elite

Leão pode confirmar acesso já na próxima rodada em caso de vitória, enquanto Náutico torce por tropeço do Bahia para seguir sonhando com vaga no G-4

Com arbitragem polêmica e superioridade, Avaí supera Náutico e fica perto de retorno à elite
Foto: Jamira Furlani/Avaí
Avaí
3 0
Náutico
Avaí: Renan; Alemão, Fábio Sanches, Betão e Capa; Luan, João Filipe (Judson, min 56), Renato, Marquinhos (João Paulo, min 81) e Diego Jardel; Rômulo (Vitor, min 64). Técnico: Claudinei Oliveira.
Náutico: Júlio César; Joazi, Rafael Pereira, Igor Rabello e Gastón; João Ananias, Rodrigo Souza (Maylson, intervalo), Rony, Marco Antônio (Tiago Adan, intervalo) e Vinícius; Bergson (Negretti, min 79). Técnico: Givanildo Oliveira.
Placar: 1-0, Marquinhos, min 24; 2-0, Marquinhos, min 47; 3-0, Rômulo, min 52;
ÁRBITRO: Diego Almeida Real (RS), auxiliado por José Eduardo Calza (RS) e Alexandre Pruinelli Kleiniche (RS). Cartões amarelos: Vitor (Avaí); Gastón e Igor Rabello (Náutico). Cartão vermelho: Maylson (Náutico).
INCIDENCIAS: Partida válida pela 36ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro, disputada na Ressacada, em Florianópolis, Santa Catarina.

O Avaí deu um grande passo para retornar à elite do futebol nacional uma temporada após o rebaixamento. O confronto diante do Náutico neste sábado (12), na Ressacada, em Santa Catarina, em Florianópolis, pela 36ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro, era fundamental para as pretensões do time catarinense. Em meio a arbitragem polêmica e apresentação consistente, o Leão mostrou superioridade e bateu o Timbu por 3 a 0. Os gols foram marcados por Marquinhos (2x) e Rômulo.

Com o resultado desta tarde, o Avaí fica próximo de garantir o retorno à Série A do Campeonato Brasileiro. O Leão chegou aos 62 pontos, retornou à terceira colocação e abriu cinco pontos para o quinto lugar. Já o Náutico segue na quinta colocação, com 57 pontos. Agora, o Timbu torce por um tropeço do Bahia nessa rodada para seguir a dois pontos de distância para o G-4.

A 37ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro será realizada no próximo final de semana. O Avaí vai entrar em campo no sábado (19), às 16h30 (horário de Brasília), para fazer um confronto com o Londrina, no estádio do Café, em Londrina, no Paraná. Já o Náutico vai ter pela frente um duelo, no mesmo dia e horário, diante do Tupi, no Mário Helênio, em Juiz de Fora, Minas Gerais.

Arbitragem erra duas vezes e Avaí abre vantagem contra o Náutico

O confronto começou bastante pegado, sem grandes oportunidades para os dois lados. O grande problema para Avaí e Náutico não conseguirem criar chances claras de gols nos primeiros minutos foi a sequência de erros de passes no setor de meio-campo, dificultando assim a vida dos atacantes. A primeira boa chegada aconteceu aos 10 minutos, em favor dos donos da casa, quando Diego Jardel fez boa jogada pela direita e cruzou para Rômulo chutar com perigo.

Durante os primeiros 15 minutos de partida, as oportunidades de gols foram escassas. O Náutico só veio construir uma boa chance aos 17 minutos, quando Bergson acertou ótimo lançamento para Rony, que tentou entrar na área, mas foi bem acompanhado pela marcação leonina. Aos 19 minutos, entretanto, o Timbu quase abriu o placar, pois Vinícius cobrou uma falta chutando forte e obrigou o goleiro Renan a fazer grande defesa. No rebote, Rodrigo Souza se atrapalhou e desperdiçou a chance.

A rede, apesar da melhora do Náutico na partida, veio balançar mesmo aos 24 minutos em favor dos donos da casa. Em uma falta inexistente, Marquinhos pegou a bola e acertou um lindo chute no ângulo, sem chance para o goleiro Júlio César. Com a desvantagem, os visitantes acabaram voltando a apresentar um rendimento aquém do esperado, com muitos erros. Os mandantes, entretanto, quase fizeram o segundo. Diego Jardel recebeu livre na área em cobrança de escanteio e chutou em cima da marcação.

Um jogador estava impossível na bola parada. E esse era Marquinhos. Em mais uma falta na entrada da área, o meia-atacante cobrou com perfeição, no entanto, desta vez não pôde comemorar o gol por conta do travessão. Betão ainda tentou aproveitar o rebote, mas a marcação chegou na hora certa e Júlio César segurou firme. O Timbu respondeu com Vinícius aos 44 minutos, que aproveitou uma bola que sobrou na entrada da área e chutou para fora, com perigo.

O segundo gol do Avaí veio acontecer ainda no primeiro tempo. Se a falta marcada no primeiro tento já não existiu, o árbitro errou mais uma vez marcando pênalti inexistente. Rômulo entrou na área e chutou o zagueiro Igor Rabello. Marquinhos pegou a bola e chutou forte, no meio, sem chance para Júlio César. Desta maneira, o primeiro tempo foi encerrado no 2 a 0 para os donos da casa.

Rômulo marca, Maylson é expulso e Leão garante triunfo diante do Timbu com tranquilidade

Para o segundo tempo, o técnico Claudinei Oliveira resolveu manter o mesmo time da primeira etapa, enquanto Givanildo Oliveira fez duas alterações. Ele tirou o volante Rodrigo Souza e o meia-atacante Marco Antônio para colocar Maylson e Tiago Adan. Com a bola rolando, o Timbu assustou logo com menos de um minuto. Maylson recebeu na entrada da área e chutou cruzado, para fora. O Avaí respondeu através da velocidade de Rômulo, que entrou na área com liberdade e chutou cruzado para boa defesa de Júlio César.

Apesar de o Náutico estar melhor em campo, o contra-ataque do Leão foi mortal aos sete minutos. Renato avançou com liberdade pela direita e cruzou rasteiro para Rômulo completar para o fundo das redes e garantir a festa da torcida avaiana. Rony tentou diminuir o placar logo em seguida, mas o chute colocado passou à direita do goleiro Renan, que não precisou trabalhar para evitar o tento.

Visando uma marcação mais forte para evitar qualquer susto, o técnico Claudinei Oliveira resolveu sacar do time o volante João Filipe para colocar em campo Judson. O Náutico voltou a ter boa oportunidade de gol aos 18 minutos, quando a defesa catarinense vacilou e Maylson recebeu livre pela esquerda, chutando cruzado para boa intervenção de Renan. Depois, o zagueiro Betão chutou para fora evitando a chegada de Bergson.

O Náutico esteve perto de buscar uma reação aos 20 minutos. Gastón cruzou rasteiro pela esquerda e Rony chegou chutando de primeira para ótima defesa do goleiro Renan. Momentos depois, Vinícius acertou lindo lançamento para Maylson, que entrou na área pela direita e cruzou para Tiago Adan, que foi parado pela boa marcação avaiana. Se estava difícil, tudo ficou pior quando Maylson deu um carrinho no campo de ataque e recebeu cartão vermelho direto.

O técnico Givanildo Oliveira, depois de ficar com um jogador a menos, resolveu tentar evitar uma goleada tirando o atacante Bergson para colocar o volante Negretti. O Náutico seguiu tentando chegar ao primeiro gol, mas as boas oportunidades construídas acabaram esbarrando no goleiro Renan. Já o Avaí tentava garantir um resultado mais elástico através dos contra-ataques, no entanto, não obteve êxito. Sendo assim, a partida foi encerrada no 3 a 0 para os mandantes.