Bahia vence com gol solitário de Hernane e afunda Joinville no Z-4

Esquadrão leva a melhor dentro de casa e volta ao G-4, enquanto Coelho segue sem vencer na Série B, somando a primeira derrota

Bahia vence com gol solitário de Hernane e afunda Joinville no Z-4
Foto: Divulgação/Bahia
Bahia
1 0
Joinville
Bahia: Marcelo Lomba; Tinga, Jackson, Lucas Fonseca (Éder, min. 79) e João Paulo; Feijão, Danilo Pires e Juninho; Luisinho (Gustavo Blanco, min. 76), Hernane e Zé Roberto (Henrique, min. 66). Técnico: Doriva
Joinville: Agenor; Éverton Silva, Naldo, Vitor Oliveira e Diego; Diones (Adriano, min. 76), Paulinho Dias e Pereira (Kadu, min. 61); Cléo Silva, Fernando Viana e Murilo (Mateus Silva, min. 61). Técnico: Hemerson Maria
Placar: 1-0, min. 54, Hernane
ÁRBITRO: Thiago Duarte Peixoto (SP). Cartões amarelos: Fernando Viana (min. 38), Hernane (min. 55), Diones (min. 57), Juninho (min. 71), Lucas Fonseca (min. 78) e Victor Oliveira (min. 80)
INCIDENCIAS: Partida válida pela 3ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro 2016, disputada na Arena Fonte Nova, em Salvador, na Bahia

Na noite desta quarta-feira (25), em confronto isolado na 3ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro, duas das poucas equipes que ainda estavam invictas mediram forças. Dentro da Arena Fonte Nova, o Bahia foi mais eficaz e bateu o Joinville por 1 a 0, com gol marcado por Hernane, seguindo sem ser derrotado no certame nacional, já os visitantes mantém série sem vitórias.

Com o triunfo diante da torcida, os nordestinos voltaram ao G-4, indo à 4ª colocação, chegando aos sete pontos. Os sulistas, porém, seguem sem vencer após serem vice-campeões do Estadual e estacionam com apenas dois pontos ganhos nos três duelos já disputados, seguindo na 17ª posição.

Os times voltam a campo, pela 4ª rodada da Segundona, nesse sábado (28) à tarde. Os baianos visitarão o atual líder e ainda 100% Vasco, às 16h30, em São Januário, enquanto que os catarinenses receberão o Londrina na Arena Joinville, às 16h, buscando a primeira vitória na competição.

Equipes falham nos chutes e vão ao intervalo zeradas

Ainda invictos na competição antes da bola rolar, porém em posições opostas na tabela, Bahia e Joinville começaram uma partida truncada e sem muitas emoções. Apesar disso, o Esquadrão de Aço fez valer o fator casa e começou pressionando, criando a primeira oportunidade em campo. Zé Roberto cruzou da direita e Naldo quase mandou ante a própria barra, assustando Agenor.

Pouco depois, o goleiro do time catarinense fez uma brilhante defesa e impediu do placar ser inaugurado. Zé Roberto recebeu na entrada da área e arrematou com força no canto esquerdo, porém o arqueiro afastou o perigo. No lance seguinte, Hernane completou cruzamento ao cabecear de costas, mas o camisa 1 do JEC interveio novamente.

Sem muita criatividade em campo, o Coelho buscou surpreender em contra-ataques e, assim, ficou perto de marcar. Cléo Silva saiu cara a cara com Marcelo Lomba, entretanto arrematou em cima do goleiro tricolor e não teve sucesso na finalização, perdendo chance clara de gol.

Do meio para o fim da primeira etapa, os baianos tiveram duas novas oportunidades de ficar em vantagem antes do intervalo, contudo não foram eficientes. Na primeira, o lateral-esquerdo João Paulo fez boa jogada pela esquerda do setor ofensivo e levantou na pequena área. Danilo Pires subiu para alto e acertou o poste na cabeçada. Logo em sequência, Brocador chutou de fora da área, no entanto isolou e não foi eficaz para abrir o placar.

Bahia abre o placar e mantém invencibilidade

No segundo tempo, os mandantes mostraram que iriam persistir todo instante para conseguir furar o bloqueio dos visitantes e sair à frente no placar. Luisinho recebeu pelo lado esquerdo de ataque e, dentro da área, finalizou ao lado da trave de Agenor, perdendo boa chance de balançar as redes.

Na insistência, o Bahia conseguiu ser eficiente e ficou em vantagem, com a torcida indo ao delírio. Hernane recebeu e chutou, mas parou em Agenor. No rebote, ficou novamente nas mãos do goleiro do JEC. Depois das falhas, a sobra ficou com o camisa 9, que não titubeou e estufou o fundo do barbante dos catarinenses.

Ainda vivo na partida, Hemerson Maria resolveu fazer duas mexidas no Joinville, buscando dar mais mobilidade ao setor ofensivo, pouco produtivo até então. O meia Pereira e o atacante Murilo, que não se mostraram presentes nos lances, deram vaga a Kadu Mateus Silva, respectivamente.

Apesar das mudanças, o time catarinense não conseguiu demonstrar efetividade na finalização, sem furar o bloqueio do baiano. Os donos de casa, com o resultado já debaixo do braço, ficou tranquilo dentro das quatro linhas e segurou bem, fazendo valer o melhor momento no jogo. Mesmo com a baixa produtividade, o Tricolor da Boa Terra teve calma o suficiente para administrar a vantagem e seguir invicto na competição.