Com o objetivo de retornar à elite, Ceará e Paysandu se enfrentam na Arena Castelão

Equipes tiveram campanhas distintas no ano passado e tentam iniciar de forma positiva a competição nacional para voltar à Série A do Brasileiro

Com o objetivo de retornar à elite, Ceará e Paysandu se enfrentam na Arena Castelão
(Foto: Christian Alekson/cearasc.com)
Ceará
Paysandu
Ceará: Éverson; Tiago Cametá, Antônio Carlos, Sandro e Thallysson; Marino, Richardson e Felipe; Serginho, Assisinho e Rafael Costa. Técnico: Sérgio Soares.
Paysandu: Emerson; Roniery, Gualberto, Fernando Lombardi e João Lucas; Rodrigo Andrade, Lucas, Paulinho, Raphael Luz e Rafael Costa; Alexandro. Técnico: Dado Cavalcanti.
ÁRBITRO: Emerson Luiz Sobral (PE), auxiliado por Francisco Chaves Bezerra Júnior (PE) e Cleberson do Nascimento Leite (PE)
INCIDENCIAS: Jogo válido pela primeira rodada do Campeonato Brasileiro da Série B 2016, a ser realizado na Arena Castelão, em Fortaleza/CE.

Na temporada 2015, decepção foi a palavra que resumiu o ano de Ceará e Paysandu. O primeiro semestre da equipe alvinegra foi espetacular. Campanha histórica e título inédito da Copa do Nordeste. Entretanto, o Campeonato Brasileiro foi de queda livre, zona de rebaixamento por toda a competição e a permanência entre os 40 melhores do país na última rodada. Do outro lado, o Papão surpreendeu com uma boa campanha nacional, sempre na parte de cima, com uma boa sequência de invencibilidade. Mas caiu de produção na reta final e não conseguiu o acesso.

Na temporada 2016, após um primeiro semestre de campanhas completamente opostas nos campeonatos estaduais e nas copas regionais, alvinegros e bicolores começam a disputa pela vaga na elite do futebol brasileiro com o mesmo objetivo: esquecer o retrospecto e valorizar o presente para dar alegria ao torcedor. Os times se enfrentam às 16 horas deste sábado (14), na Arena Castelão, em Fortaleza/CE, pela primeira rodada do Campeonato Brasileiro da Série B 2016.

Reformulado, Ceará tenta esquecer péssima campanha estadual

O início da temporada 2016 foi um horror para o Ceará. O time não conseguiu manter o embalo e a campanha foi desastrosa no Campeonato Cearense, com a eliminação e a ausência nas fases finais. Além disso, viu o arquirrival Fortaleza faturar o título contra o Uniclinic. Por causa do fracasso no Cearense e no Nordestão, o time considera o nacional como um divisor de águas.

Para o Campeonato Brasileiro da Série B, muitas modificações. A começar pelo comando técnico. Saiu Lisca e veio Sérgio Soares. Com isso, veio reforços. O zagueiro Antônio Carlos puxou a lista de contratações, que contou também com Marino, Tomas Bastos, Ewerton Páscoa e Thallysson.

Alguns jogadores dessa lista devem ser escalados como titular para o jogo deste sábado. Antônio Carlos na zaga, Thallysson na lateral-esquerda e Marino no meio de campo. Ausentes estão o lateral-esquerdo Eduardo e Zezinho, com lesão na parte posterior da coxa.

O meia Tomas Bastos afirmou que o time está determinado a apagar da memória do torcedor os momentos ruins dos últimos 12 meses. Segundo o jogador, a expectativa dele e do grupo é boa para um bom campeonato e a luta pelo acesso não vai faltar em todo o elenco.

“Toda partida vai ser como uma final para mim, vou me doar ao máximo. Expectativa é muito boa de todo o grupo. Estamos todos focados para fazer uma boa Série B. Os torcedores podem ter certeza de que o time vai jogar para frente, dentro de casa ou fora, vai sempre em busca dos três pontos”, garantiu.

Paysandu tenta manter o foco após dois títulos em quatro dias

É possível que nem o torcedor mais otimista do Paysandu imaginasse um momento tão eufórico e feliz. Em quatro dias, hegemonia estadual e regional, graças a conquistas do Campeonato Paraense sobre o Independente e da Copa Verde sobre o Gama. O momento é de total animação por parte da torcida, mas os jogadores ressaltam que o nível da Série B é completamente diferente e muito mais complexo e que o foco é necessário para apresentar um bom desempenho e alcançar os objetivos traçados.

Para o confronto, o time será completamente modificado. Ao todo, seis atletas que começaram como titular no segundo jogo decisivo da Copa Verde sequer foram relacionados para o jogo. O lateral-esquerdo Raí, os volantes Ricardo Capanema e Augusto Recife, o meia Celsinho e os atacantes Leandro Cearense e Fabinho Alves não viajaram a Fortaleza. O atacante Betinho também está fora.

Quanto aos reforços contratados, alguns devem ser escalados diante de tantas ausências. O lateral-esquerdo João Lucas, o meia Rafael Costa e o atacante Alexandro provavelmente irão figurar entre os titulares. Jogador do Papão na temporada passada, contratado pelo Ceará no início do ano e de volta ao Paysandu, o volante Jhonnatan pode entrar em campo no decorrer da partida. Os outros reforços – o zagueiro Domingues e o atacante Ruan – não viajaram.

Embora não tenha viajado, o volante Augusto Recife afirmou que as conquistas mudaram um pouco as pretensões da temporada do Paysandu. O time tem a oportunidade de conquistar uma inédita tríplice coroa. Segundo o experiente jogador, é o objetivo pessoal e coletivo o acesso à elite do futebol nacional, se possível com o título.

“Seria incrível conquistar esse feito na minha carreira e para o Paysandu também. O nosso elenco também tem essa qualidade e temos condições. Tenho esse objetivo junto com os outros jogadores, o grupo inteiro, a comissão técnica, a diretoria. Queremos o acesso e vamos brigar por ele. Vamos focar. Se todo mundo se unir, incluindo o nosso torcedor, com certeza vamos buscar esse objetivo Nós estamos focando no Ceará e, se não der para ganhar fora de casa, também não queremos perder”, disse Augusto Recife.