Diogo Silva brilha, Ceará empata com Luverdense e aumenta sequência negativa

Vovô agora está há 10 jogos sem vencer há três sem marcar gols em casa; Goleiro dos visitantes fez boas defesas para garantir ponto importante fora de casa

Diogo Silva brilha, Ceará empata com Luverdense e aumenta sequência negativa
Foto: Christian Alekson / CearaSC.com
Ceará
0 0
Luverdense
Ceará: Lauro; Cametá (Thalysson 80'), Charles, Douglas Marques, Eduardo; Baraka, Diego Felipe (Rafael Costa 71'), Felipe (Lelê 45'), Wescley; Felipe Menezes, Bill.
Luverdense: Diogo Silva; Raul Prata, Luiz Otávio, Everton, Paulinho; Moacir, Ricardo, Sergio Mota (Caio Queiroga 56'); Rafael Silva (Macena 53'), Hugo, Alfredo (Eder 61').
ÁRBITRO: Árbitro: Edmar Encarnação (AM). Auxiliado por: Marcos Vieira (AM) e Jander Lopes (AM). Amarelos: Felipe Menezes 9', Baraka 15', Everton 27', Rafael Silva 41', BIll 63', Eder 65', Diogo Silva 85', Caio Queiroga 87', Caio Queiroga 89'. Vermelhos: Caio Queiroga 89'
INCIDENCIAS: partida válida pela 27ª rodada da serie b do campeonato brasileiro 2016, disputado no castelão, em fortaleza, ceará.

Nove rodadas sem vencer. Foi com esse status que o Ceará entrou em campo para enfrentar o Luverdense na noite desta terça-feira (20), no Castelão, em Fortaleza, pela 27ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro 2016. Essa situação, porém, se agravou. A partida terminou empatada em 0 a 0 e a sequência ruim do alvinegro cearense aumenta para 10 jogos.

A igualdade dá ao Ceará a quarta posição momentânea com 40 pontos, mas ainda com toda a rodada por acontecer no final de semana, podendo perder até quatro posições na tabela. O Luverdense permanece na 12ª posição com 36 pontos.

Na próxima rodada, o Vovô visita o Brasil de Pelotas, na próxima terça-feira (27), enquanto que o time do Mato Grosso recebe o Tupi daqui a 11 dias. 

Primeiro tempo começa movimentado, goleiros fazem boas defesas e times não saem do zero

A partida começou com o Ceará usando da sua urgência de vencer depois de ficar nove jogos sem saber o que é ganhar três pontos. O alvinegro foi se lançando, aos poucos, ao ataque, mas foi em uma falha de toque de bola do Luverdense que o Vovô conseguiu sua primeira oportunidade clara de gol, aos quatro minutos. Homenageado da noite, Bill aproveitou o erro defensivo e avançou com a bola em um contra um com Diogo Silva, mas acabou errando o chute, mandando-o em linha de fundo após desvio do goleiro.

Aos 17 minutos, o goleiro Lauro salvou o Ceará duas vezes. Primeiro em chute de Alfredo, que bateu cruzado de dentro da área, mas o arqueiro conseguiu espalmar a bola. Na sequência da jogada, a reondada acabou sobrando para Hugo dentro da pequena área. O atleta chuta e o goleiro alvinegro faz nova defesa, impedindo que o time de Lucas do Rio Verde abra o placar na Arena Castelão. 

Com 22 minutos, Felipe Menezes cobrou falta de perto da área com força e rasteiro no contrapé do goleiro, mas o esférico foi para fora. Três minutos passados, depois de cruzamento na área, Wescley acerta a trave, mas impedimento foi marcado parando a jogada. A movimentação, contudo, foi se perdendo conforme o tempo foi passado. A intensidade de outrora foi perdia gradativamente, se tornando um jogo mais estudado nos minutos seguintes. 

Aos 44 minutos, Felipe Menezes recebeu na entrada da área e arriscou o chute, obrigando o goleiro a defender para escanteio. Nos minutos finais, o Ceará tentou criar uma pressão, buscando o gol com certa urgência, mas o gol não saiu.

Ceará pressiona na segunda etapa, mas gol não sai; Diogo Silva brilha

O segundo tempo começou e o equilíbrio voltou a se estabelecer. O Ceará, porém, queria o gol para tentar ter maior controle do jogo ao longo do tempo. Com seis, quase sete minutos, a equipe alvinegra fez boa jogada rápida com um toque, seja com pé ou de cabeça, até que finalmente chegou nos pés de Bill que chutou para o gol de dentro da pequena área, mas Diogo Silva, conseguiu fazer a defesa.

Com 18 minutos, Bill acabou marcando um gol para o Ceará depois que seu chute foi rebatido em sua direção, mas acabou mandando pro fundo das redes com a mão e o assistente acabou vendo, sendo marcada a infração. Os donos da casa continuaram martelando, buscando abrir o placar ainda, mas as chances não se concretizavam. Chutes de fora e cruzamentos com voleios batidos pra fora foram características desse período.

Com 28 minutos, Bill recebeu dentro da área depois de bola longa, tirou a marcação e bateu rasteiro, mas Diogo Silva fez a defesa. Três minutos depois, Lelê recebeu bola enfiada, colocou dentro do gol, mas o impedimento foi marcado. Já beirando os acréscimos, Caio Queiroga, que entrou no segundo tempo, acabou sendo expulso ao levar o segundo cartão amarelo.