Chapecoense conquista importante triunfo contra Vitória em pleno Barradão

Verdão do Oeste foi mais eficiente nas finalizações durante a segunda etapa e venceu a partida por 2 a 1

Chapecoense conquista importante triunfo contra Vitória em pleno Barradão
Foto: Divulgação/Esporte Clube Vitória
Vitória
1 2
Chapecoense
Vitória: FERNANDO MIGUEL; NORBERTO (MAICON SILVA, MIN. 83), VICTOR RAMOS, RAMON, DIEGO RENAN; AMARAL, flávio (LEANDRO DOMINGUES, MIN. 68), TIAGO REAL; DAGOBERTO (ALIPIO, MIN. 61), KIEZA, MARINHO; TÉCNICO: VAGNER MANCINI
Chapecoense: DANILO; GIMENEZ, MARCELO, THIEGO, SÉRGIO MANOEL; JOSIMAR, MOISÉS (RAFAEL BASTOS, MIN. 29), CLÉBER SANTANA (ARTHUR MAIA, MIN. 69); LUCAS GOMES (ANANIAS, MIN. 88), SILVINHO, BRUNO RANGEL. TÉCNICO: GUTO FERREIRA
Placar: SERGIO MANOEL, MIN. 71; MARINHO, MIN. 72; THIEGO, MIN. 75.
ÁRBITRO: LEANDRO PEREIRA VUADEN (RS). CARTÕES AMARELOS: RAFAEL BASTOS (MIN. 35), VICTOR RAMOS (MIN. 53), CLEBER SANTANA (MIN. 60), DANILO (MIN. 92).
INCIDENCIAS: PARTIDA VÁLIDA PELA NONA RODADA DO CAMPEONATO BRASILEIRO 2016, DISPUTADA NO ESTÁDIO BARRADÃO, EM SALVADOR/BA.

Em uma partida disputada sob forte calor, com primeiro tempo morno e segundo tempo eletrizante, a Chapecoense conseguiu um excelente resultado ao bater o Vitória por 2 a 1 em pleno Barradão na manhã deste domingo (19) pela nona rodada do Campeonato Brasileiro 2016. Os gols da Chape foram marcados por Sergio Manoel e Thiego, enquanto o Leão marcou através de Marinho.

Com os resultados parciais e sem contar o complemento da rodada, o Verdão do Oeste ocupa provisoriamente a quarta colocação, com 14 pontos ganhos, mas pode ser passado apenas por Corinthians, São Paulo, Flamengo e Fluminense, que jogam ainda na tarde deste domingo (19). Já o Rubro-Negro se aproxima cada vez mais da zona de perigo, ocupando a décima quinta posição e podendo ser ultrapassado por Botafogo e Cruzeiro.

Na próxima rodada a Chapecoense volta a jogar na Arena Condá, onde recebe o Atlético-PR nesta quarta-feira (22) às 19h30. O Vitória tem um confronto muito mais difícil pela frente: vai a Porto Alegre enfrentar o terceiro colocado Grêmio nesta quinta-feira (23) às 19h15.

Poucas chances e nenhum gol

Apesar do forte calor, o time do Vitória começou a partida buscando o ataque, mas encontrou uma Chapecoense marcando forte. Tanto que a primeira chance real de gol só veio acontecer aos 7 minutos de jogo, numa falta sofrida por Dagoberto na entrada da área e cobrada por Diego Renan. O goleiro Danilo fez ótima defesa no alto espalmando para a linha de fundo. A Chape em algumas jogadas até chegava na área rubro-negra, mas esbarrava na defesa e não conseguia finalizar.

Aos 20 minutos o Leão teve mais uma grande oportunidade quando Flávio avançou pelo lado direito e cruzou fechado buscando Kieza, que não conseguiu alcançar. Sergio Manoel ficou com a bola e afastou o perigo. Após esse lance o time do Vitória passou a dominar as ações da partida e envolver o Verdão em seu campo de defesa, mas após os 30 minutos a Chape voltou a equilibrar o confronto.

Outra boa chance criada pelo Vitória no primeiro tempo veio aos 39 minutos de jogo, numa jogada individual de Dagoberto que avançou pelo meio de campo e entrou na grande área. O atacante rubro-negro chutou forte, mas a bola passou por cima do gol de Danilo. Um minuto depois veio o revide numa tabelinha de Sergio Manoel com Silvinho. O lateral-esquerdo cruzou para Bruno Rangel, porém o goleiro Fernando Miguel se antecipou e segurou firme na pequena área.

No final da primeira etapa os times conseguiram chegar com maior facilidade ao gol adversário. Primeiro foi a equipe catarinense numa jogada de Bruno Rangel que lançou para Silvinho na lateral da grande área. Silvinho tentou o arremate mas a bola subiu demais e foi pela linha de fundo. Após a cobrança do tiro de meta, a bola chegou até Kieza na entrada da área. O atacante chutou mas a bola foi prensada com Sergio Manoel e saiu. Ainda houve uma grande chance aos 47 num chute de longa distância de Amaral, que Danilo foi buscar no ângulo e espalmou de forma magistral.

Pressão rubro-negra e eficiência alviverde

O segundo tempo começou muito mais movimentado que o primeiro. A Chape chegou algumas vezes no campo de ataque, mas foi o Vitória quem apresentou mais perigo no início da etapa final. Uma boa chance foi criada aos 5 minutos por Dagoberto que recebeu a bola no lado esquerdo e avançou para a grande área. Na hora do arremate foi desarmado por Gimenez. Dois minutos depois foi a vez de Marinho receber a pelota e invadir a área, mas se atrapalhou no chute e o goleiro Danilo conseguiu fazer a defesa.

Após o susto, o Verdão do Oeste começou a gostar da partida. Chegou duas vezes ao gol, primeiro aos 9 minutos numa falta cobrada por Cléber Santana por cima da meta, e aos 11 numa jogada de Lucas Gomes pela direita que Fernando Miguel segurou firme. No contra-ataque Diego Renan passou bem pela defesa alviverde e rolou para Kieza, que procurou Dagoberto na pequena área e este conseguiu o mais difícil, escorar para a linha de fundo, muito perto da trave direita de Danilo.

Aos 18 minutos a Chapecoense passou por um momento difícil na partida e viu o Vitória chegando com cada vez mais perigo. Norberto cobrou lateral e colocou a bola na pequena área. Marinho se antecipou a dois zagueiros alviverdes e cabeceou. A bola bateu no travessão e saiu. Um minuto depois o mesmo Marinho recebeu de Amaral e entrou na grande área, mas Gimenez conseguiu travar a jogada e a redonda foi embora pela linha de fundo.

Quando o Vitória era muito superior na partida, uma alteração do técnico Guto Ferreira mudou a história do confronto. Arthur Maia, ex-jogador do Leão, entrou no lugar de Cléber Santana e na sua primeira participação aos 26 minutos deixou Sergio Manoel livre na entrada da grande área para chutar forte sem chances para Fernando Miguel. A Chape abriu o placar mas não teve tempo para comemorar, pois na reposição de bola Marinho fez boa jogada se livrando da marcação e mandando um torpedo que morreu no fundo da rede alviverde, garantindo o empate rubro-negro.

O Verdão do Oeste não se deixou abater pelo revés e logo construiu uma grande chance com Lucas Gomes avançando da linha de defesa até a entrada da grande área, cara a cara com Fernando Miguel. O arqueiro leonino fez uma defesa espetacular. Porém dois minutos depois Arthur Maia novamente participou de um lance decisivo. Ele cobrou o escanteio na cabeça de Thiego, que apenas escorou para o fundo do gol. Chape novamente na frente do placar.

Foi a vez do Vitória partir com tudo para buscar o gol de empate. Aos 37 minutos, num cruzamento pela esquerda, Tiago Real deixou para Marinho chutar forte. A bola desviou em Marcelo e foi para escanteio. Mas logo o Rubro-Negro esfriou e aos 43 o Verdão teve uma grande chance de ampliar o marcador numa jogada construída por Arthur Maia pela direita. O meia tocou para Lucas Gomes que deixou para Bruno Rangel tocar para o gol na saída de Fernando Miguel, porém a bola caprichosamente passou rente à trave e saiu para fora.

Nos acréscimos o Vitória teve mais uma excelente oportunidade de empatar a partida. Numa falta cobrada por Marinho, Ramon cabeceou e Danilo conseguiu afastar com a ponta dos dedos e evitar o tento leonino. Na cobrança de escanteio, Kieza tentou o domínio mas não foi muito produtivo. Aos 50 minutos o árbitro Leandro Pereira Vuaden decretou o final do embate e uma vitória essencial para a Chapecoense avançar na tabela e se afastar de vez da zona do perigo.